Coronavírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave 2 (SARS-CoV-2)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de 2019-nCoV)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o vírus. Para a doença, veja Doença respiratória aguda por novo coronavírus COVID-19. Para o surto de 2020, veja Surto de COVID-19.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCoronavírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave 2
Imagem de computador do novo coronavírus
Imagem de computador do novo coronavírus
Classificação científica
Grupo: Grupo IV ((+)ssRNA)
Sem classificação: Vírus
Ordem: Nidovirales
Família: Coronaviridae
Gênero: Betacoronavirus
Distribuição geográfica
Wuhan, China; localização principal do único surto registrado
Wuhan, China; localização principal do único surto registrado

O Coronavírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave 2 (SARS-CoV-2), como denotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)[1][2][3], anteriormente denominado novo coronavírus de 2019 (2019-nCoV), é um coronavírus, relatado pela primeira vez em 2019 e sequenciado geneticamente após testes de ácido nucleico em uma amostra de paciente positiva em um paciente com pneumonia durante o surto de pneumonia em Wuhan de 2019–2020.[4][5][6] Esse surto já infectou mais de 78 000 pessoas, matando mais de 2 400 pessoas.[7][8][9]

Segundo a OMS, pode ter havido transmissão limitada de humano para humano deste coronavírus nas famílias de pacientes, e um surto mais amplo é possível. No momento, nenhum tratamento específico para o novo vírus está disponível, mas os antivirais existentes podem ser "propostos".[10]

Tratamentos[editar | editar código-fonte]

Nenhum tratamento específico está disponível no momento; portanto, o tratamento é focado no alívio dos sintomas, que podem incluir febre, tosse seca e dispneia. O Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças (CCDC) está testando os tratamentos existentes contra pneumonia quanto à eficácia no tratamento de pneumonia relacionada ao coronavírus. Os antivirais existentes estão sendo estudados, incluindo inibidores de protease como indinavir, saquinavir e lopinavir/ritonavir, bem como o inibidor da RNA polimerase remdesivir. A interferona beta também está sendo estudada. A eficácia dos anticorpos monoclonais previamente identificados (mAbs) também está sob investigação.[11][12][13]

Virologia[editar | editar código-fonte]

As sequências do SARS-CoV-2 mostram semelhanças com os betacoronavírus encontrados nos morcegos, mas são geneticamente distintas de outros coronavírus, como o coronavírus relacionado à síndrome respiratória aguda grave (SARS) e o coronavírus relacionado à síndrome respiratória por coronavírus do Oriente Médio (MERS).[6] Como o SARS-CoV, é um membro da linhagem Beta-CoV B.[14]

Cinco genomas do novo coronavírus foram isolados e relatados, incluindo BetaCoV/Wuhan/IVDC-HB-01/2019, BetaCoV/Wuhan/IVDC-HB-04/2020, BetaCoV/Wuhan/IVDC-HB-05/2019, BetaCoV/Wuhan/WIV04/2019 e BetaCoV/Wuhan/IPBCAMS-WH-01/2019 do Instituto Nacional de Controle e Prevenção de Doenças Virais da China, Instituto de Biologia de Patógenos e Hospital Wuhan Jinyintan.[6][15][16] Sua sequência de RNA tem aproximadamente 30k nucleotídeos de comprimento.[6]

Pesquisa da vacina[editar | editar código-fonte]

A epidemiologista da Universidade de Zhejiang, Li Lanjuan, anunciou um prazo de alguns meses para a produção e teste de uma vacina. As amostras dos pacientes permitiram que Li isolasse a sequência do vírus, da qual são necessárias 4 semanas para criar as vacinas, 2 semanas para testá-las, 6 semanas para aprovação oficial.[17]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «OMS dá nome oficial a novo coronavírus: Covid-19». Valor Econômico. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  2. «Coronavirus disease named Covid-19». BBC News (em inglês). 11 de fevereiro de 2020 
  3. Gorbalenya, Alexander E. (11 de fevereiro de 2020). «Severe acute respiratory syndrome-related coronavirus – The species and its viruses, a statement of the Coronavirus Study Group». bioRxiv (em inglês): 2020.02.07.937862. doi:10.1101/2020.02.07.937862 
  4. «中国疾病预防控制中心» (em chinês). China CDC. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  5. «New-type coronavirus causes pneumonia in Wuhan: expert – Xinhua | English.news.cn» (em inglês). Xinhua Net. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  6. a b c d «CoV2020» (em inglês). Gisaid. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  7. «Província de Hubei tem 70 novas mortes e casos confirmados na China chegam a mais de 28 mil». G1. Globo. 5 de fevereiro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2020 
  8. 疫情地图 (em chinês). DXY. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 23 de janeiro de 2020 
  9. «Tracking coronavirus: Map, data and timeline». BNO News (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2020 
  10. «WHO says new China coronavirus could spread, warns hospitals worldwide» (em inglês). Reuters. 14 de janeiro de 2020. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  11. «Experts explain the latest bulletin of unknown cause of viral pneumonia». Wuhan Municipal Health Commission (em inglês). 11 de janeiro de 2020. Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2020 
  12. Hui DS, I Azhar E, Madani TA, Ntoumi F, Kock R, Dar O, Ippolito G, Mchugh TD, Memish ZA, Drosten C, Zumla A, Petersen E (14 de janeiro de 2020). «The continuing 2019-nCoV epidemic threat of novel coronaviruses to global health – The latest 2019 novel coronavirus outbreak in Wuhan, China». Int J Infect Dis (em inglês). 91: 264–266. PMID 31953166 Verifique |pmid= (ajuda). doi:10.1016/j.ijid.2020.01.009 
  13. «Q&A on coronaviruses». World Health Organization (WHO) (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 20 de janeiro de 2020 
  14. «Phylogeny of SARS-like betacoronaviruses» (em inglês). Next Strain. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  15. «Initial genome release of novel coronavirus» (em inglês). Virological. 11 de janeiro de 2020. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  16. «Wuhan seafood market pneumonia virus isolate Wuhan-Hu-1, complete genome» (em inglês). NCBI. Consultado em 20 de janeiro de 2020 
  17. «Leading Chinese epidemiologist: Development of vaccine for novel coronavirus is underway» (em inglês). China Global Television Network. 29 de janeiro de 2020. Consultado em 1 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]