AST-1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Current event marker.svg
Este artigo ou seção contém informações sobre um satélite futuro.
As informações neste artigo podem mudar com freqüência. Por favor, não adicione dados especulativos e lembre-se de colocar referências e fontes confiáveis ​​para atestar as informações citadas.
Nasa swift satellite.jpg


AST-1
Missão
Operação Brasil INPE
Contratantes principais Brasil INPE
Tipo de missão Científico
Planeta orbitado Terra
Lançamento Planejado para 2016/18
Massa 100 kg
Elementos Orbitais
Tipo Órbita polar

O AST-1 é um microssatélite científico brasileiro que está atualmente sendo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ele terá uma massa de cerca de 100 kg e está programado para ser lançado ao espaço entre 2016 e 2018.[1]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

A missão AST-1 será dedicada ao estudo da origem e da composição da emissão de poeira anômala (“spinning dust”) e da emissão maser em regiões de formação estelar. Envolverá medidas na faixa de rádio entre 10 e 25 GHz e vai cobrir um nicho científico específico ainda muito pouco explorado, tanto no solo quanto a bordo de satélites ou balões estratosféricos.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Suas características básicas serão: massa de ~ 100 kg, diâmetro de ~ 0,6 - 0,7 metro, sistema simples de estabilização (spin-stabilized), órbita polar com altitude entre 700 - 1000 km, baixo consumo (menor que 1000 W) e uma óptica simples (“on-axis”) baseada em espelho feito de material composto.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Plano Diretor 2011 - 2015» (PDF). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 26 de maio de 2015