SABIA-Mar 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Current event marker.svg
Este artigo ou seção contém informações sobre um satélite futuro.
As informações neste artigo podem mudar com freqüência. Por favor, não adicione dados especulativos e lembre-se de colocar referências e fontes confiáveis ​​para atestar as informações citadas.
Nasa swift satellite.jpg


SABIA-Mar 1
Missão
Operação Brasil INPE / Argentina CONAE
Contratantes principais Brasil INPE / Argentina CONAE
Tipo de missão Observação da Terra
Planeta orbitado Terra
Lançamento Planejado para 2018
Massa 500 kg

O SABIA-Mar 1 (Satélite Argentino-Brasileiro de Informação Ambientais Marinhas), ou SAC-E, é um satélite de observação da Terra. Centra-se na monitorização de superfícies oceânicas,[1] especialmente nos estudos do ecossistema do oceano, o ciclo do carbono, os habitats marinhos, e mapeamento. O satélite é parte da cooperação entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) do Brasil e o Comisión Nacional de Actividades Espaciales (CONAE) da Argentina.[2] Ele está programado para ser lançado ao espaço no ano de 2018.[3]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O objetivo deste satélite de sensoriamento remoto é observar os ecossistemas oceânicos em escala sinóptica e obter uma visão global da biosfera marinha, ameaçada pelo aquecimento global e pela acidificação dos oceanos. O satélite SABIA-Mar vai detecta florações de algas em apoio às indústrias do turismo e aquicultura e permitir demarcar áreas marinhas protegidas e indicar zonas potenciais para a pesca.[4][2][3]

Características[editar | editar código-fonte]

O SABIA-Mar 1 será um satélite de pequeno porte que terá uma massa de 500 kg. Ele levará uma câmera CCD multi-espectral, com 11 bandas no visível (VIS) e 2 no infravermelho próximo (NIR), com 1,1 km de resolução, 2.200 km de faixa imageada, revisita de 1-3 dias, quantização em 12 bits, 25 Mbit/s, MTF 0,30. E uma câmera CCD multi-espectral, com 11 bandas no visível (VIS) e 2 no infravermelho próximo (NIR), com 200 m de resolução e 200 km de faixa imageada.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The SIBIA_Mar Mission» (PDF) (em inglês). Último Segundo. Consultado em 18 de maio de 2015 
  2. a b c «Plano Diretor 2011 - 2015» (PDF). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 18 de maio de 2015 
  3. a b «Brasil e Argentina avançam no projeto Sabia-Mar». Portal Brasil. Consultado em 18 de maio de 2015 
  4. «Projeto do satélite SABIA-Mar é apresentado à indústria». Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 18 de maio de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]