CBERS-4

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Current event marker.png
Este artigo ou seção contém material sobre uma missão espacial atual.
As informações podem mudar durante o progresso da missão.
CELstart-rocket.png


CBERS-4
Cbers1.jpg
Renderização artística do satélite.
Descrição
Missão Sensoriamento remoto
Operador(es) Brasil INPE
China CNSA
Identificação NSSDC 2014-079A
Identificação SATCAT 40336
Website www.cbers.inpe.br
Duração da missão 2 anos, 8 meses e 11 dias
Propriedades
Plataforma China Phoenix-Eye 1
Fabricante China CAST
Massa 2,080 kg
Altura 1,8 m
Largura 2,0 m
Comprimento 2,2 m
Potência de energia 2,300 watts
Geração de energia Painéis solares fotovoltaicos
Vida útil 3 anos
Produção
Antecessor CBERS-3
Sucessor CBERS-5
Missão
Contratante(s) China CNSA
Data de lançamento 07 de dezembro de 2014, 03:26 UTC
Veículo de lançamento China Chang Zheng 4B
Local de lançamento China Taiyuan, LC-9
Especificações orbitais
Referência orbital Geocêntrica
Regime orbital Heliossíncrona
Semi-eixo maior 7,151.65 km
Excentricidade orbital 0,0001009
Periastro 772 km
Apoastro 774 km
Inclinação orbital 98,45º
Período orbital 84 minutos
Época 28 de março de 2017, 02:36:00 UTC
Instrumentos
Instrumento 1 Câmera Pancromática e Multiespectral (PAN)
Instrumento 2 Câmera Multiespectral Regular (MUX)
Instrumento 3 Imageador Multiespectral e Termal (IRS)
Instrumento 4 Câmera de Campo Largo (WFI)
Instrumento 5 Gravador de Dados Digital (DDR)
Instrumento 6 Sistema de Coleta de Dados (DCS)
Instrumento 7 Monitor do Ambiente Espacial (SEM)
Instrumento 8 Transmissor de Dados de Imagem (MWT para a MUX e WFI)
Instrumento 9 Transmissor de Dados de Imagem (PIT para a PAN e o IRS)
Outros
Notas Esta seção contém material sobre uma missão espacial atual. As informações podem mudar durante o progresso da missão.


CBERS-4 (da série Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres) é um satélite de observação da Terra, resultado de um acordo sino-brasileiro e tecnicamente é uma evolução ao seu antecessor, o CBERS-2.

O satélite foi lançado no dia 7 de dezembro de 2014, às 03:26 UTC[1][2] a partir do Centro de Lançamento de Taiyuan por intermédio de um foguete Longa Marcha 4B.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Esse satélite foi projetado com o objetivo de gerar imagens da superfície da Terra, usando equipamentos de sensoriamento remoto. Essas imagens, podem ser usadas nas mais variadas aplicações, como: agricultura, meio ambiente, recursos hidrológicos e oceânicos, florestas, geologia entre outros.[3]

Características[editar | editar código-fonte]

Esse satélite tem o formato de um cubo com arestas de 1,8 x 2,0 x 2,2 m.[3] Ele possui um único conjunto de painéis solares, com 6,3 m de comprimento, ligado a uma de suas faces.

Instrumentos[editar | editar código-fonte]

O satélite é composto por instrumentos relacionados à aquisição de dados científicos:[3]

  • Câmera Pancromática e Multiespectral (PAN),
  • Câmera Multiespectral Regular (MUX),
  • Imageador Multiespectral e Termal (IRS),
  • Câmera de Campo Largo (WFI),
  • Dois Transmissores de Dados de Imagem (MWT para a MUX e WFI, e PIT para o PAN e IRS),
  • Gravador de Dados Digital (DDR),
  • Sistema de Coleta de Dados (DCS), e
  • Monitor do Ambiente Espacial (SEM).

O CBERS-4 é o primeiro da série totalmente construído no Brasil para dar continuidade ao programa CBERS na tentativa de restabelecer a qualidade nos projetos de milhares de instituições e usuários do Programa. O CBERS-4, pertence à segunda geração desses satélites.

Missão[editar | editar código-fonte]

Em relação ao prazo mínimo para que o CBERS-4 possa ser lançado, duas alternativas foram consideradas pelos técnicos dos dois países. Em ambas, a preparação do CBERS-4, que era inicialmente prevista para o final de 2015, foi antecipada para o final de 2014.[1][4]

Especificações da missão[editar | editar código-fonte]

Missão:[editar | editar código-fonte]

Elementos orbitais:[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Parceria entre Brasil e China, satélite Cbers-4 é lançado ao espaço». G1. Consultado em 07 de dezembro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Satélite sino-brasileiro é lançado da China nesta madrugada». TERRA. Consultado em 07 de dezembro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. a b c «CBERS-3/4: características e potencialidades» (PDF). INPE. 2011. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  4. «COMITÊ ANALISA FALHAS E ANTECIPAÇÃO DO LANÇAMENTO DO CBERS-4». AEB. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]