Corpo de Bombeiros da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corpo de Bombeiros Militar
do Rio Grande do Sul
Brasão CBM RS.PNG
Brasão do CBMRS
País  Brasil
Estado  Rio Grande do Sul
Corporação Bombeiro Militar
Subordinação Secretaria Estadual de Justiça e Segurança
Sigla CBMRS
Criação 1935
Aniversários 27 de junho
Patrono Coronel Ângelo Eufrásio Correa
Marcha Canção Soldado do Fogo
Sede
Comando Geral Porto Alegre

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul é uma Corporação cuja missão primordial consiste na execução de atividades de defesa civil, prevenção e combate a incêndios, buscas, salvamentos e socorros públicos no âmbito do estado do Rio Grande do Sul.

Ele é Força Auxiliar e Reserva do Exército Brasileiro, e integra o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Brasil. Seus integrantes são denominados Militares dos Estados pela Constituição Federal de 1988, assim como os membros da Brigada Militar do Rio Grande do Sul.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O primeiro serviço oficial de combate a incêndios de Porto Alegre data de 1895, com a criação do Corpo de Bombeiros de Porto Alegre, tendo como seu primeiro Comandante o Sr. Norberto Garrido da Silva, nascido em 4 de abril de 1843, em Portugal e falecido em 8 de maio de 1911, conforme notícia do Jornal A Federação, em Porto Alegre, aos 68 anos, tendo sido velado na Loja Maçônica Regeneração, a qual pertenceu.

A 1ª Seção de Incêndio, em Porto Alegre, localizava-se na Rua Jerônimo Coelho, tendo como seu 1º comandante, Joaquim Garrido da Silva, filho de Norberto Garrido da Silva.

Já a 2ª Seção de Incêndio, localizava-se na Praça Rui Barbosa, em Porto Alegre, tendo como comandante Antônio Garrido da Silva, também filho de Norberto Garrido da Silva.

Em 27 de junho de 1935, o General Flores da Cunha, Interventor do Estado, assinou um decreto transferindo o Corpo de Bombeiros Particular de Porto Alegre para a Brigada Militar.

Ao longo dos anos a Corporação passou por diversas modificações até atingir o estágio atual, uma instituição especializada da Brigada Militar voltada para a Defesa Civil do Estado.

No dia 17 de junho de 2014, a Assembleia Legislativa votou em segundo turno o Projeto de Emenda à Constituição – PEC 232/14, que visava a Desvinculação do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar. Este dia memorável, ficará na lembrança de todos aqueles que são verdadeiramente bombeiros e pensam no bem maior da população gaúcha.

Dos 50 deputados presentes, 49 foram a favor da proposta apresentada pelo Executivo que fora anteriormente fomentada pelo Deputado Pedro Pereira. Esta conquista, iniciada em 1935, passou por diversos momentos na história e com certeza muitas vozes uniram-se para alcançar este objetivo.

A partir de agora o povo gaúcho, conta com seu próprio CORPO DE BOMBEIROS MILITAR, com independência total.

Estrutura Operacional[editar | editar código-fonte]

Posto de Bombeiros do 12° CRB - Cruz Alta.

Viaturas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Corpo de Bombeiros da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul

Referências

Insígnias praças bombeiros

https://scontent-a-gru.xx.fbcdn.net/hphotos-frc1/t1.0-9/10176088_657674494280136_9067069693007660819_n.jpg

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.