Igarapava

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Igarapava
Bandeira de Igarapava
Brasão de Igarapava
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 22 de maio de 1842 (175 anos)
Gentílico igarapavense
Prefeito(a) José Ricardo Rodrigues Mattar (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Igarapava
Localização de Igarapava em São Paulo
Igarapava está localizado em: Brasil
Igarapava
Localização de Igarapava no Brasil
20° 02' 16" S 47° 44' 49" O20° 02' 16" S 47° 44' 49" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Ribeirão Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Ituverava IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Aramina, Buritizal, Pedregulho e Rifaina(SP); Uberaba, Delta e Conquista (MG)
Distância até a capital 437 km
Características geográficas
Área 467,112 km² [2]
População 31 345 hab. Est. IBGE/2017[3]
Densidade 67,1 hab./km²
Altitude 576 m
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,768 elevado PNUD/2010[4]
PIB R$ 488 316,845 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 17 416,25 IBGE/2008[5]
Página oficial

Igarapava é um município do estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 20º02'18" sul e a uma longitude 47º44'49" oeste, estando a uma altitude de 576 metros. Sua população estimada em julho de 2016 era de 29 902 habitantes.[6]

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Igarapava" é um termo de origem tupi que significa "Porto de canoas", através da junção dos termos ygara (canoa) e upaba (Porto). Numa tradução mais objetiva e a qual foi realmente chamada, Igarapava quer dizer: "Porto das Canoas".[7].

História[editar | editar código-fonte]

As terras onde hoje se localiza o município de Igarapava foram local de passagem e descanso dos bandeirantes paulistas rumo às minas dos índios goiazes. Essas terras foram doadas pela Coroa Portuguesa, por volta de 1720, aos bandeirantes Bartolomeu Bueno da Silva (o Anhanguera) e João Leite da Silva Ortiz. Em 1842, o capitão Anselmo Ferreira de Barcelos, que nestas terras já residia na Fazenda Vargem Alegre (foragido que veio de Franca, onde era acusado de matar uma pessoa, e de atentar contra a vida do juiz de paz daquela localidade), juntamente com o padre Zeferino Baptista do Carmo, erigiram a Capela de Santa Rita do Paraíso. O citado capitão doou parte de suas terras ao patrimônio da santa.

Em 7 de fevereiro de 1851, a Lei Sete elevou o povoado à categoria de distrito. Em 25 de agosto de 1892, pela Lei Estadual Oitenta, foi criada a Comarca de Santa Rita do Paraíso. Em 19 de dezembro de 1906, Santa Rita do Paraíso foi elevada à categoria de município pela Lei Estadual 1 038. Em 4 de novembro de 1907, pela Lei Estadual 1 097, o município e comarca de Santa Rita do Paraíso teve seu nome mudado para Igarapava[8].

Usina Hidrelétrica de Igarapava[editar | editar código-fonte]

Localizada no Rio Grande, a 575 km de Belo Horizonte e 450 km de São Paulo, está a Usina Hidrelétrica de Igarapava, com capacidade instalada de 210 megawatts, formada por cinco unidades geradoras tipo bulbo, é considerado um grande marco para a geração de energia no Brasil, devido ao seu pioneirismo. Este modelo tipo bulbo demanda menor represamento d'água e menor queda d'água (desnível), causando menor impacto ambiental, com maior viabilidade técnica e econômica[9].

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000:

População total: 25 925

  • Rural: 1 888
  • Urbana: 24 037
  • Homens: 13 163
  • Mulheres: 12 762

Densidade demográfica (hab./km²): 55,50

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 16,48

Expectativa de vida (anos): 70,89

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,07

Taxa de alfabetização: 91,00%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,790

  • IDH-M Renda: 0,719
  • IDH-M Longevidade: 0,765
  • IDH-M Educação: 0,886

[10]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Igarapava situa-se à margem esquerda do Rio Grande, que faz a divisa entre os estados de Minas Gerais e São Paulo.

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 2000, a menor temperatura registrada em Igarapava, na Usina Junqueira, foi de 1,1 °C em 22 de junho de 1963 e 22 de agosto de 1965,[11] e a maior atingiu 39,4 °C em 13 de outubro de 1963.[12] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 91,5 milímetros em 20 de janeiro de 1999.[13] O menor índice de umidade relativa do ar foi de 15%, em setembro de 1961 (dias 16, 17 e 28), setembro de 1963 (1 e 4) e 10 de setembro de 1965.[14]

Dados climatológicos para Igarapava (Usina Junqueira)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima absoluta (°C) 37 37 38,3 35,8 33,6 32,5 33,8 37,2 38,6 39,4 38,2 38,4 39,4
Temperatura mínima absoluta (°C) 15,2 17 1,8 10,2 3,6 1,1 1,8 1,1 5,8 10 11,5 13,2 1,1
Precipitação (mm) 294,1 291,8 178,9 71,4 23,7 16,8 17,3 9,2 51,4 187,3 161,9 258,5 1 562,3
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 17 17 12 6 3 2 3 1 5 12 12 15 105
Umidade relativa (%) 77 78,6 73,8 71,3 68,8 66,1 61,6 52,1 50,2 64,2 68,2 73,6 67,1
Horas de sol 183,8 154,5 214,6 239,2 249,3 237,6 255,9 257,9 209,9 181,7 213,8 177,9 2 576,1
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (normal climatológica de 1961-1990;[15][16][17][18] recordes de temperatura: 01/05/1961 a 31/12/1970, 01/01/1972 a 31/12/1972, 01/10/1997 a 31/10/1997 e 01/08/1998 a 30/11/2000).[11][12]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • SP-330- Rodovia Anhanguera, que, neste município adentra o estado de Minas Gerais, através de uma nova ponte, com pista dupla, inaugurada em maio de 2001, que leva o nome do ex-governador do estado de São Paulo, André Franco Montoro. Esta nova ponte veio substituir a ponte antiga, toda construída em ferro, em 1913, que servia para a Rodovia Anhanguera e para a estrada de ferro Mogiana até 1971, depois Ferrovia Paulista Sociedade Anônima, em seguida Rede Ferroviária Federal. A ponte antiga foi palco de grandes confrontos entre forças legalistas e forças rebeldes durante a revolução constitucionalista de 1932.Até hoje pode-se ver as marcas de bala nas vigas de ferro da velha ponte[19][20].

Administração[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

O município faz aniversário no dia 22 de maio. Nessa data, é realizada a tradicional Festa da Cana (tem esse nome, pois o município é cercado por canaviais).

Igarapavenses Ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Jair Rodrigues - Cantor e Compositor
  • Dom José Lambert Filho - Arcebispo de Sorocaba
  • Pena Branca - Cantor e Compositor

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 14 de agosto de 2017» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 13 de setembro de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 21 de setembro de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2016
  7. NAVARRO, E. A. Método Moderno de Tupi Antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. p.79
  8. Museu José Chiachiri, em Franca
  9. http://www.energiahoje.com
  10. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
  11. a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Mínima (°C) - Igarapava». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2015 
  12. a b «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Máxima (°C) - Igarapava». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2015 
  13. «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Precipitação (mm) - Igarapava». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2015 
  14. «BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Umidade Relativa (%) - Igarapava». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2015 
  15. «Precipitação Acumulada Mensal e Anual (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  16. «Número de Dias com Precipitação Maior ou Igual a 1 mm (dias)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  17. «Insolação Total (horas)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  18. «Umidade Relativa do Ar Média Compensada (%)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  19. Associação Brasileira de Preservação Ferroviária
  20. Rede Ferroviária Federal

Ligações externas[editar | editar código-fonte]