Kátia Moretto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Kátia Celestina Moretto [nota 1] (Sorocaba, 08 de Março de 1958 - Sorocaba, 29 de Abril de 2013) foi uma miss famosa após obter o título nacional de Miss Brasil 1976 no antigo Ginásio Presidente Médici, em Brasília concorrendo com outras vinte e três candidatas. O certame foi transmitido pela extinta TV Tupi. Kátia foi a quarta paulista a se consagrar Miss Brasil e terceira sorocabana a ostentar o título estadual.

História[editar | editar código-fonte]

Aluna do famoso educandário OSE (Organização Sorocabana de Ensino) Kátia era jogadora de basquete e durante a realização do concurso nacional manifestou seu interesse em fazer parte da Seleção Brasileira de Basquete Feminino. Sua altura contribuía para o esporte e chamava a atenção nos concursos, ela tinha 1.80m. Cursando Química, ela ia em busca do terceiro título para o seu município. Kátia foi eleita a mais bela paulista em 5 de Junho de 1976, um sábado, competindo com outras 23 candidatas municipais no Parque Anhembi. [1]

Concursos de Beleza[editar | editar código-fonte]

Miss Brasil[editar | editar código-fonte]

Kátia não estava, a princípio, entre as favoritas do Miss Brasil 1976. A imprensa apontava, insistentemente, as representantes do Rio Grande do Sul (Elizabeth Horst), Mato Grosso (Suely Vaccaro), Santa Catarina (Edna Siemsen) e Distrito Federal (Adelaide Fraga), como prováveis vencedoras. Em Brasília, a vitória não foi somente de Kátia, mas de toda a torcida da sorocabana, que acabou sendo apontada como uma das mais bem comportadas em todo o concurso. [2] A vitória lhe dava o direito de representar seu País no Miss Universo daquele ano.

Miss Universo[editar | editar código-fonte]

Vencendo o nacional, Kátia seguiu rumo à disputa internacional que lhe esperava. Ela saiu às 23 horas do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro com escala em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Às 9 horas da manhã do dia seguinte ela chegou ao Aeroporto Internacional John F. Kennedy onde embarcou rumo à Hong Kong, onde a disputa seria realizada naquele ano. Realizado no dia 10 de Julho, o concurso foi vencido pela israelense Rina Messinger, Kátia infelizmente não figurou entre as semifinalistas da noite.

Volta ao Brasil[editar | editar código-fonte]

A volta de Kátia ao Brasil após concorrer no Miss Universo 1976 em Hong Kong foi marcada por fortes emoções, conforme depoimento postado na revista Miss Brasil - A Glória de Uma Coroa, em 2004:

Pós-Concurso e Falecimento[editar | editar código-fonte]

Após cumprir o seu reinado, Kátia saiu de Sorocaba para residir na capital. Tempo depois, mudou-se para São José dos Campos, a 94 Km, onde abriu o restaurante Via Moretto no distrito de São Francisco Xavier. Kátia deixou uma filha, Anayan, de 36 anos, e um filho, Felipe, de 34 anos. No dia 29 de abril de 2013, morreu, aos 56 anos, em decorrência de um câncer no aparelho digestivo. [4]

Referências

  1. Jornal Cruzeiro do Sul, 6 de Junho de 1976 - Nº 20.664
  2. Jornal Cruzeiro do Sul, 20 de Junho de 1976 - Nº 20.675
  3. Revista Miss Brasil - A Glória de uma Coroa, 02 de Julho de 2004
  4. Online, Equipe (19 de maio de 2013). «Sorocaba sabe de morte de ex-miss pela internet!». Cruzeiro do Sul 

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Blog Passarela Cultural

Notas

  1. Em alguns jornais e revistas da época, o nome da Miss Brasil era erroneamente grafado como "Celestino". Fato este desmentido posteriormente.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Outras paulistas eleitas Miss Brasil:

  1. Carmen Ramasco (1967)
  2. Sandra Mara Ferreira (1973)
  3. Sandra Guimarães (1974)
  4. Kátia Moretto (1976)
  5. Cássia Silveira (1977)
  6. Ana Elisa Flores (1984)
  7. Patrícia Godói (1991)
  8. Valéria Peris (1994)
Precedido por
Ingrid Budag
Miss Brasil
1976
Sucedido por
Cássia Janys Silveira