Natal dos Hospitais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Natal dos Hospitais
Informação geral
Formato programa de auditório
Duração 460 minutos
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Apresentador(es) Catarina Furtado
Jorge Gabriel
José Carlos Malato
Sónia Araújo
Tânia Ribas de Oliveira
Vasco Palmeirim
Exibição
Emissora original RTP1
Formato de exibição 16:9 576i (SDTV)
Transmissão original 23 de dezembro de 1944[1] – presente
Episódios 62

O Natal dos Hospitais é um programa de televisão e uma festa que se realiza todos os anos em parceria com a RTP, Diário de Notícias e Philips.

Este evento foi inaugurado em 1944 pelo jornal Diário de Notícias para trazer um sorriso às pessoas que estão nos hospitais durante o Natal. Começou a ser transmitido na RTP em 1958 com a apresentação de Henrique Mendes e cujo início foi com a artista Beatriz Costa, tornando-se assim no programa de entretenimento mais antigo da RTP.

Tem origem no anterior "Natal das Crianças dos Hospitais", um evento promovido pela poetisa altarvia Lutegarda Guimarães de Caires no início do século XX.[2]

Em 1962 começou a ser transmitido em simultâneo com a antiga Emissora Nacional e tal transmissão se prolongou, de uma maneira bastante irregular, até ao fim do século XX na RDP Antena 1.

Nos anos 70, o Natal dos Hospitais era transmitido entre as 14 e as 19 horas, e era transmitido às vezes fora dos hospitais, e em lugares públicos conhecidos, como o Casino Estoril e o Coliseu dos Recreios.

Até ao ano 2005, a festa era feita da parte da manhã (das 9 às 13) no hospital São João do Porto e da parte da tarde (das 14 às 20 horas) no Hospital de Alcoitão.

A partir da edição de 2006 a emissão passou a ser simultânea nos dois locais, com emissões intercaladas.

Em 2007 chegou ainda mais uma inovação: foi realizada em seis hospitais do país: Bragança, Lisboa, Beja, Porto, Coimbra e Castelo Branco, sendo Lisboa e Porto os palcos principais.

Lá passaram figuras emblemáticas da RTP como Carlos Cruz, Carlos Ribeiro, Catarina Furtado, Eládio Clímaco, Helena Ramos, Herman José, Isabel Angelino, João Baião, Joaquim Monchique, Jorge Gabriel, José Carlos Malato, Júlio Isidro, Merche Romero, Sónia Araújo, Tânia Ribas de Oliveira, Serenella Andrade entre muitos outros.

Muitos cantores têm actuado neste programa: Ágata, Amália Rodrigues, Ana, António Calvário, Cândida Branca Flor, Carlos Paião, Duo Ouro Negro, Emanuel, Hermínia Silva, José Cid, Marco Paulo, Rui Bandeira, Mickael Carreira, Quim Barreiros, Romana, Toy, José Malhoa, Starlight, Rui Veloso, Ruth Marlene, Simone de Oliveira, Tayti, Tony Carreira, Vicente da Câmara, Sérgio Rossi, Augusto Canário & Amigos, etc. Passaram por este programa os mais conceituados cantores da música portuguesa desde 1958 até à actualidade, desde cantores a ranchos folclóricos e coros e orquestras nacionais, como o Coro de Santo Amaro de Oeiras, que está sempre presente neste programa.

Esta festa é também realizada separadamente nos Açores e na Madeira.

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

1981[editar | editar código-fonte]

1985[editar | editar código-fonte]

1986[editar | editar código-fonte]

1987[editar | editar código-fonte]

1989[editar | editar código-fonte]

1992[editar | editar código-fonte]

  • Carlos Ribeiro

1994[editar | editar código-fonte]

1995[editar | editar código-fonte]

1996[editar | editar código-fonte]

1997[editar | editar código-fonte]

1999[editar | editar código-fonte]

  • Nicolau Breyner
  • Margarida Mercês de Mello

2001[editar | editar código-fonte]

2002[editar | editar código-fonte]

2003[editar | editar código-fonte]

2004[editar | editar código-fonte]

2005[editar | editar código-fonte]

2006[editar | editar código-fonte]

2007[editar | editar código-fonte]

2008[editar | editar código-fonte]

2009[editar | editar código-fonte]

2010[editar | editar código-fonte]

2011[editar | editar código-fonte]

2012[editar | editar código-fonte]

2013[editar | editar código-fonte]

2014[editar | editar código-fonte]

2015[editar | editar código-fonte]

2016[editar | editar código-fonte]

2017[editar | editar código-fonte]

2018[editar | editar código-fonte]

2019[editar | editar código-fonte]

2020[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Paula Freitas Ferreira (13 de dezembro de 2018). «Natal dos Hospitais fez 74 anos e cantaram-se parabéns a Marcelo». Diário de Notícias. Consultado em 23 de dezembro de 2018 
  2. Maria Luísa V. de Paiva Boléo (2004). «Lutgarda de Caires e o Natal dos Hospitais». Consultado em 27 de julho de 2010