Ágabo, o Profeta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santo Ágabo
Ágabo prevê a prisão de Pedro em Jerusalém
Por Louis Cheron, na catedral de Notre Dame de Paris
Mártir
Nascimento século I d.C. em Antioquia
Morte  em Antioquia
Veneração por Toda cristandade
Festa litúrgica 13 de fevereiro na Igreja Católica
8 de março na Igreja Ortodoxa
Padroeiro profetas; videntes
Gloriole.svg Portal dos Santos

Ágabo, o Profeta (em grego: Ἄγαβος) foi um dos primeiros fiéis seguidores de Jesus, mencionado nos Atos dos Apóstolos como sendo um profeta. Ele é tradicionalmente listado também entre os Setenta Discípulos descritos no evangelho de Lucas (Lucas 10:1-24).

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com Atos 11:27-28, ele fazia parte de um grupo de profetas que veio até Antioquia a partir de Jerusalém. Lá, ele previu uma carestia severa que teria ocorrido, segundo o autor, durante o reinado do imperador romano Cláudio, o que nos permite situar os eventos por volta do ano 45 d.C. Atos 21:10-12 relata que muitos anos depois, em 58 d.C., ele se encontrou com Paulo em Cesareia e o teria avisado sobre a sua iminente prisão, prendendo sua mão ao seu pé com o cinto de Paulo para demonstrar o que os judeus fariam com ele se continuasse a sua viagem até Jerusalém. O apóstolo, ouvindo-o a sentença e ainda a persistir demasiado de seus companheiros para que não fosse a Jerusalém , diria que estaria pronto "Não somente a ser ligado, mas a morrer em Jerusalém pelo nome de Cristo."

De acordo com a tradição cristã, ele morreu mártir em Antioquia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ágabo, o Profeta
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.