Ananias de Damasco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santo Ananias
Ananias curando a cegueira de Paulo
Atualmente no Museu Kunsthistorisches, na Gemäldegalerie, em Viena.
Bispo de Damasco e Mártir
Nascimento  em Damasco, na Síria
Morte  em Eleuterópolis
Veneração por Toda cristandade
Principal templo Igreja de Surb Zoravor, em Erevan na Armênia.
Festa litúrgica 25 de janeiro
Gloriole.svg Portal dos Santos

Ananias de Damasco, dito Santo Ananias, foi um discípulo de Jesus e companheiro de Paulo de Tarso. Os Atos dos Apóstolos relatam como ele foi enviado por Deus para curar a cegueira de Paulo e introduzi-lo à Igreja.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

De acordo com Atos 9:10, Ananias vivia na cidade de Damasco. No discurso de Paulo em Atos 22, ele descreve Ananias como «... temente a Deus segundo a Lei, e que tinha bom testemunho de todos os judeus que ali habitavam» (Atos 22:12). Segundo F.F. Bruce, isto indica que ele não era um dos refugiados da perseguição iniciada em Jerusalém descrita em Atos 8:1.[1]

Encontro com Paulo[editar | editar código-fonte]

Durante a sua conversão, Deus pediu a Paulo que fosse para a cidade e esperasse. Ele então apareceu para Ananias numa visão e pediu que ele fosse até a "rua que se chama Direita" (uma rua que existe até hoje em Damasco e que corta a cidade-velha de leste a oeste) e lá perguntasse, "na casa de Judas por um homem de Tarso, chamado Paulo" (Atos 9:11). Ananias reclamou que Paulo vinha perseguindo os cristãos, mas Deus lhe disse que Paulo era "para Mim um vaso escolhido para levar o Meu nome perante os gentios e os reis, bem como perante os filhos de Israel" (Atos 9:15). Ananias foi então até Paulo e pôs suas mãos nele. Escamas caíram dos olhos de Paulo, sua vista voltou e ele foi batizado (Atos 9:17-18).

Capela no porão da casa de Ananias, em Damasco.

Anos finais[editar | editar código-fonte]

De acordo com a tradição cristã, Ananias foi martirizado em Eleuterópolis.[2] Hyam Maccoby sugeriu que ele poderia ser o pai de Joshua ben Hananiah. Ananias também foi listado por Hipólito de Roma e outros como um dos Setenta Discípulos do Evangelho de Lucas (Lucas 10:1).[3]

Bruce sugeriu também que Ananias "teria um lugar de honra na história sagrada e uma alegação especial para com a gratidão de todos os que, de uma forma ou de outra, experimentaram a graça que flui da vida e obra do grande apóstolo."[1] :p. 201.

Referências

  1. a b F. F. Bruce. Commentary on the Book of the Acts (em <código de língua não-reconhecido>). Grand Rapids: Eerdmans, 1964. :p. 199
  2. St. Ananias II (em inglês) Catholic Online. Visitado em 21/04/2011.
  3. Hipólito de Roma. Sobre os Apóstolos e Discípulos: Sobre os Setenta Discípulos.. [S.l.: s.n.].
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ananias de Damasco