Filipe, o Evangelista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Filipe, o Evangelista foi um missionário cristão do século I e um dos Setenta Discípulos. Ele é citado diversas vezes no Atos dos Apóstolos, mas não deve ser confundido com Filipe (apóstolo).

Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” (veja Sete Diáconos), escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém. - Atos 6:1-6

Quando a perseguição espalhou a maioria dos cristãos, Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres, e com muita alegria muitos aceitaram a mensagem e foram batizados, inclusive Simão, que praticava artes mágicas. (Atos 8:4-13) Assim, quando os apóstolosouviram que Samaria havia aceite a palavra de Deus, enviaram-lhes Pedro e João”, para que os crentes batizados recebessem Espírito Santo. — Atos 8:14-17.

Filipe foi levado pelo espírito ao encontro do eunuco etíope na estrada de Gaza, e em pouco tempo, este “homem de poder sob Candace, rainha dos etíopes”, depositou fé em Jesus e pediu que Filipe o batizasse. (Atos 8:26-38) Depois Filipe viajou para Ashdod e para Cesareia, ‘declarando as boas novas a todas as cidades’. (Atos 8:39, 40)

Por todas estas obras ele realizou a obra dum “evangelizador”. — Atos 21:8.

Anos mais tarde, viveu em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56 d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.

“Este homem [Filipe] tinha quatro filhas, virgens, que profetizavam”. (At 21:8-10).

A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local.

Ver também[editar | editar código-fonte]