Chytridiomycota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Como ler uma caixa taxonómicaChytridiomycota
Spizellomycete.jpg

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Fungi
Filo: Chytridiomycota
Classes
Chytridiomycetes

Monoblepharidomycetes

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Chytridiomycota

Chytridiomycota é uma divisão de fungos que compreende apenas duas classes, Chytridiomycetes e Monoblepharidomycetes. O grupo é considerado o mais primitivo dentro dos fungos.

Existem cerca de 1000 espécies, a maioria aquáticas, presente em águas doces.

Problemas causados pelo filo[editar | editar código-fonte]

Algumas espécies poderão provocar a morte de anfíbios em larga escala. O processo, no entanto, é desconhecido. A infecção é denominada quitridiomicose. O declínio das populações de anfíbios levou à descoberta desta infecção em 1998, na Austrália e no Panamá. Existem espécies que também atacam vegetais, especificamente o milho e a alfafa. A espécie Synchytrium endobioticum é um importante agente patogênico da batata.

Ordens[editar | editar código-fonte]


Ciclo de Vida[editar | editar código-fonte]

As quitrídias são variadas em sua forma de vida, em suas interações sexuais e principalmente no ciclo de vida. A meiose e a mitose lembram os mesmos processos ocorrentes em outros fungos. São intranucleares, ou seja, o envoltório permanece intacto até a telófase tardia. Distinguem-se dos outros fungos principalmente pelas células móveis características (zoósporos e gametas), a maioria contendo apenas um único flagelo liso e posterior. As quitrídias exibem vários modos de reprodução, algumas não desenvolvem micélio e outras tem rizóides finos. Em termos de ciclo de vida, morfologia e fisiologia, Allomyces é a quitrídia mais bem conhecida.

Neste ciclo há alternância de gerações isomórficas. Os indivíduos haploides e diploides são indistintos, até que iniciem a formação de estruturas reprodutivas. Os indivíduos haploides (gametófitos) produzem aproximadamente igual número de gametângios femininos hialinos e gametângios masculinos (à direita). Os gametas são de dois tamanhos, condição chamada anisogamia. Os gametas masculinos, que têm cerca da metade do tamanho dos gametas femininos, são atraídos por sirenina, um hormônio produzido pelos gametas femininos. O zigoto perde os flagelos e germina produzindo um indivíduo diploide. Essa estrutura esporofítica produz dois tipos de esporângios. O primeiro são esporângios assexuados - sem cor, com parede fina e que libera zoósporos diploides - os quais podem germinar e repetir a geração diploide. O segundo tipo são esporângios sexuados - castanhos-avermelhados, com parede espessa e que são capazes de resistir à condições severas do ambiente. após um período de dormência, a meiose ocorre nesses esporângios sexuados, resultando na formação de zoósporos haploides. Esses zoósporos desenvolvem-se em gametófitos, que produzem gametângios na maturidade.


Ícone de esboço Este artigo sobre fungos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.