Onychophora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaOnychophora
Ocorrência: Eoceno - Recente: 40–0 Ma
Espécie não identificada da família Peripatidae.

Espécie não identificada da família Peripatidae.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Onychophora
Grube, 1853
Distribuição geográfica
Família Peripatidae (verde) e Peripatopsidae (azul).
Família Peripatidae (verde) e Peripatopsidae (azul).
Famílias
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Onychophora

Onychophora (do grego: onyx, garra + pherein, possuir) é um filo de animais segmentados, bilaterais, vermiformes terrestres. Devido às muitas papilas na superfície do corpo, esses animais costumam ser denominados vermes-aveludados (velvet-worms). Foram descritos pela primeira vez pelo Reverendo Lansdown Guilding em 1826 como uma espécie de lesma (molusco). Atualmente, estes organismos representam uma derivação dos Annelida, que juntamente com os Tardigrada formam um grupo denominado Panarthropoda, que consequentemente deram origem aos Arthropoda.[1]

Com exceção dos representantes fósseis, que eram marinhos, as espécies atuais conhecidas são estritamente terrestres, sendo assim quase sempre referenciado como o único filo a integrar apenas animais terrestres. A distribuição destes organismos é restrita aos trópicos e zonas temperadas do hemisfério sul. Possuem hábitos noturnos e vivem em ambientes úmidos e normalmente escuros, pois costumam fugir da luz. Escondem-se no folhiço, sob pedras, entre folhas de bromélias e também são encontrados muitas vezes em pedaços de troncos em decomposição junto a cupins, que são uma das suas presas. São comparados às lacraias por serem carnívoros, alimentando-se principalmente de outros organismos invertebrados.

Os onicóforos são interessantes por auxiliarem na compreensão da evolução dos Arthropoda e também para estudos de conservação e biogeografia.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

São conhecidas cerca de 150 espécies, agrupadas em duas famílias e 50 gêneros. Famílias viventes:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Telford, M.J.; Bourlat, S.J.; Economou, A.; Papillon, D.; Rota-Stabelli, O.. (2008). "The evolution of the Ecdysozoa". Philos. Trans. R. Soc. Lond., B, Biol. Sci. 363 (1496): 1529–1537. DOI:10.1098/rstb.2007.2243.
Ícone de esboço Este artigo sobre Invertebrados, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.