Sinal Wow!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
O sinal Wow!

O sinal Wow! foi um forte sinal recebido pelo radiotelescópio Big ear por Jerry E. Ehman em 15 de agosto de 1977, enquanto ele trabalhava pelo programa SETI em Ohio[1] . O radiotelescópio escaneava o céu enquanto a Terra girava. O sinal era uma fonte constante de ondas de rádio, coincidência ou não, especulam muitos, pode ser exatamente o tipo de sinal que uma civilização avançada de extraterrestres enviaria, pois tal onda destacar-se-ia das ondas de rádio vindas do espaço. O computador registrou o sinal como uma sequência de seis letras e números que durou 72 segundos. Ao lado do sinal Ehman escreveu "Wow!", ficando assim conhecido.[2]

Localização do sinal Wow![editar | editar código-fonte]

Foi descoberto que o sinal Wow! era proveniente da constelação de sagitário com uma frequência de 1420.4556 MHz. A estrela mais próxima que existe naquela direção está a pelo menos 220 anos-luz de distância. Caso tenha mesmo sido uma civilização nos enviando um sinal, o mesmo levou pelo menos 200 anos para chegar até aqui, caso quiséssemos respondê-lo, o tempo seria igualmente demorado, o que não torna a comunicação viável, uma vez que 200 anos dá margem para muitos acontecimentos. Como exemplo disto, podemos citar que a civilização que enviou o sinal já pode ter se extinguido ou esquecido da mensagem. [3]

O que seria o sinal Wow![editar | editar código-fonte]

Até hoje não se sabe o que poderia ser o sinal Wow! e ele permanece como um dos maiores mistérios da humanidade e da cosmologia. Já se foi vasculhado o mesmo local de onde se foi recebido o sinal mas não foi detectado nada. Muitos especularam que alguém poderia ter enviado a mensagem para confundir ou fazer graça, mas essa hipótese foi descartada. O observatório especulou que poderia ter sido algum sinal terrestre rebatido por um satélite, mas nenhum satélite estava na posição da detecção da onda de rádio. [4]

Referências