Victoria's Secret

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Victoria's Secret
Victoria's Secret.svg
Tipo Subsidiária
Cotação NYSE: Limited Brands, Inc.
Indústria Vestuário, moda
Gênero Roupas
Fundação 1977 (37 anos)
Fundador(es) Roy Raymond
Sede Columbus, Ohio,  Estados Unidos
Áreas servidas América, Europa, Ásia
Proprietário(s) Limited Brands
Presidente Jester Turney
Pessoas-chave Lori Greeley (CEO das lojas Victoria's Secret)
Pamela Edwards(CFO)
(EVP),[1]
Produtos Lingerie e produtos de beleza
Renda líquida 7,05 bilhões
Página oficial Site Oficial da grife

Victoria's Secret (em português: "Segredo da Victoria"), é uma marca de lingerie e produtos de beleza, fundada em 1977 por Roy Raymond com a sede em Ohio, Estados Unidos.[2] [3] Estima-se que os ganhos da empresa, entre 2009 e 2010, estiveram entre $ 6.35 a 7.05 bilhões de dólares.[4]

A marca tem mais de mil lojas só nos Estados Unidos e a maioria encontra-se em centros comerciais.[5] [6] As primeiras lojas da marca fora de seu país de origem foram abertas em 2010, nas cidades de Edmonton e Toronto, respectivamente, em agosto e em Setembro, ambas no Canadá.[7]

A empresa recebe esse nome porque seu criador, Roy Raymond, era admirador da rainha Vitória e, como forma de homenageá-la, nomeou a grife dessa forma.[7] [8] A Victoria’s Secret é considerada a grife de lingeries mais famosa do mundo e, em 2007, tornou-se a primeira firma a ganhar uma estrela na calçada da fama de Hollywood.[9] [10] [11]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Mapa, de agosto de 2011, mostrando as cidades norte-americanas nas quais a empresa atua.

A empresa foi fundada pelo empresário Roy Raymond, diplomado pela Stanford Graduate School of Business. A ideia de criar uma loja especializada em moda íntima feminina, na qual as pessoas se sentissem a vontade e sem receio para entrar, surgiu quando Roy tentou comprar lingeries para sua esposa em uma loja de repartição nos Estados Unidos e ficou envergonhado por estar em um local tido como feminino.[12] [13] A primeira loja da marca surgiu no final da década de 1970 no Stanford Shopping Center, São Francisco, Califórnia com um empréstimo de aproximadamente 80 mil reais feito por Raymond.[14] [15] A loja era simples: suas paredes internas da eram revestidas com detalhes vitorianos e as prateleiras, ao invés de um amontoado de peças, eram cheias de catálogos e fotografias dos produtos.[7] A loja, criada para atender pessoas de todos os sexos, contava com uma novidade: os clientes que não sabiam o tamanho do manequim da pessoa para qual iria comprar o produto, poderia pedir às vendedoras que experimentassem a peça nos modelos da loja.[7]

Nos anos seguintes, Raymond criou mais três lojas e produziu um catálogo dos produtos, os quais passariam a ser comercializados via correio. Estas quatro lojas e mais o catálogo com quarenta e duas páginas já lhe rendiam seis milhões de dólares por ano.[12] Em 1982, quando a grife completava cinco anos, Raymond decidiu vendê-la para Leslie Wexner, fundador da empresa Limited Brands - atuante nos EUA como empresa de cosméticos e produtos de beleza - por algo em torno de um milhão de dólares.[14] [16] Wexner manteve intacta a imagem da empresa e decidiu expandir o negócio pelos Estados Unidos. Primeiramente, inaugurou lojas em shoppings nas cidades americanas e, no início da década 1990, com a capacidade alargada de vender produtos de beleza, perfumes e sapatos, tornou-se a maior varejista de lingeries dos Estados Unidos, com uma receita superior a um bilhão de dólares.[17]

A empresa ganhou notoriedade a partir da década de 1990, quando passou a usar modelos famosas em suas campanhas publicitárias, das quais destacam-se: Daniela Peštová e Tyra Banks.[18]

Em 2007, a Limited Brands, proprietária da empresa, vendeu 75% por cento de suas ações para a Sun Capital Partners Inc com o objetivo de concentrar e aumentar o crescimento das vendas em lojas da Victoria's Secret.[19] [20]

Expansão Internacional[editar | editar código-fonte]

A empresa expandiu-se, primeiramente, pelos estados americanos e em seguida, com o desenvolvimento da marca, abriu as primeiras lojas fora do país. A grife tem lojas em alguns países do mundo, são eles: Canadá, Reino Unido, República Dominicana, Porto Rico, Kuwait e Emirados Árabes.[21] [22]

Apesar de lojas da marca terem sido lanças recentemente em alguns países, a empresa mantinha pequenos estabelecimentos comerciais em aeroportos e em agências de turismo, uma vez que esses são locais de grande circulação de pessoas.[23]

Canadá[editar | editar código-fonte]

A primeira loja da Victoria’s Secret aberta fora dos Estados Unidos foi em Edmonton, no Canadá, em agosto de 2010. No mês seguinte, em setembro, foi a vez de Toronto passar a sediar outra loja da marca no país. [24] Em maio de 2011 foi aberta a terceira loja da Victoria’s Secret no Canadá, dessa vez ela foi aberta em Calgary, ao sul da província.

Oriente Médio[editar | editar código-fonte]

As primeiras lojas da marca abertas fora do continente americano ficam em Bahrain, Kuwait e nos Emirados Árabes Unidos, no continente asiático. [25] [26] Estas lojas, são franqueadas e operadas pela MH Alshaya Co - importante varejista do Oriente Médio. [27]

America Central[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2011 foi inaugurada a primeira loja da Victoria’s Secret no caribe. O estabelecimento está situado no Plaza Las Americas, em San Juan, capital de Porto Rico.[28] Além desta, é esperada para o mês de outubro de 2012 a abertura de mais uma loja da grife nesta parte do continente; O próximo país a sediar a loja será a República Dominicana.

Europa[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2005, com o auxílio da World Duty Free, a empresa abriu seu primeiro estabelecimento comercial nesse continente. A loja está situada no aeroporto Heathrow.[23] O anúncio do lançamento da primeira loja da empresa neste continente foi feito em 2010 e será lançada em 2012.[29] [16] [30] A loja, a ser inaugurada no Reino Unido, ficará localizada na New Bond Street - uma importante avenida comercinal londrina. [31]

Pink Nation[editar | editar código-fonte]

"Pink Planet", "Pink Nation" ou simplesmente "Pink", é uma submarca da empresa fundada em 2004 que produz peças – roupas, bolsas, etc. – para o público adolescente. Alessandra Ambrósio e Miranda Kerr já foram representantes oficiais da marca [32] e atualmente, o título de embaixadora da "Pink" é atribuido a Behati Prinsloo. Apesar de existir desde 2004, as coleções desta apareceram pela primeira vez no Victoria’s Secret Fashion Show em 2006. Em 2008 a Limited Brands, responsável pela Victoria's Secret, anunciou que a receita da Pink chegou a um bilhão de reais. [16]

Victoria's Secret Fashion Show[editar | editar código-fonte]

Anualmente, desde 1995, geralmente nas últimas semanas de novembro ou dezembro, é realizado o Victoria's Secret Fashion Show, um show de moda que, desde 2001, é trasmitido por uma emissora de TV e conta com a presença de cantores, atores, críticos da moda e as modelos da grife, as quais apresentam a coleção do ano e onde é exibido oficialmente sutiã fantasia.[33]

O primeiro grupo de mídia a comprar os direitos autorais dos shows da grife foi a American Broadcasting Company, conhecida pelo acrônimo "ABC", em 2001. No ano seguinte, a emissora perdeu o direito de transmitir o evento para a concorrente CBS - emissora oficial do evento desde então. No Brasil, o primeiro grupo de televisão a transmitir o espetáculo foi o SBT, em 2003, mas desde 2007 a TNT passou a transmitir o evento. Em 2011, o SBT voltou a transmitir o show, por meio de uma parceria feita entre a rede de tv brasileira e a CBS. [34]

Dentre as modelos que já foram, ou ainda são, destaques da marca destacam-se as brasileira Gisele Bündchen, Adriana Lima, Alessandra Ambrósio, a alemã Heidi Klum,[35] a tcheca Karolina Kurkova, a britanica Naomi Campbell e a americana Tyra Banks.

Década de 1990[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990, mais precisamente no ano de 1995, no mês de agosto, foi realizado o primeiro Victoria's Secret Fashion Show da história. Este evento, ocorrido na cidade de Nova Iorque, assim como os outros quatro realizados nesta década, era bem simples e não contava com toda a produção de cenário, nem com toda sofisticação das peças presentes nos shows atuais.[36] A modelo Stephanie Seymour foi a primeira supermodelo a participar dos shows da empresa, mas nos anos posteriores, a grife contratou outras modelos famosas para integrar seu casting, dentre as quais destacam-se: Tyra Banks, Naomi Campbell, Heidi Klum, Gisele Bündchen, Adriana Lima e Alessandra Ambrósio.[36]

No ano de 1998 surgiram as angels, símbolo máximo da marca. Tyra Banks, Naomi Campbell, Heidi Klum, Laetitia Casta e Stephanie Seymour foram as primeiras a carregar asas nas passarelas.[37]

Nenhum dos espetáculos desse período foi transmitido por uma rede de TV norte-americana, mas o show de 1999, transmitido via webcast - transmissão de áudio e vídeo utilizando a tecnologia streaming media -, registrou mais de dois milhões de telespectadores conectados ao site Broadcast.com assistindo ao desfile.[36] A Limited Brands, responsável pela marca, pagou cerca de um milhão e meio de dólares por 30 segundos de propaganda no Super Bowl para anunciar o evento 72 horas antes dele acontecer, o que ajudou a aumentar o número de visitantes no dia do desfile.[38] As modelos Tyra Banks, Laetitia Casta, Heidi Klum, Karen Mulder, Daniela Pestova, Inés Rivero, e Stephanie Seymour foram os destaques deste evento. Este fora o último Victoria’s Secret Fashion Show realizado nesta década.

Década de 2000[editar | editar código-fonte]

No último ano do século XX, em 2000, o evento foi feito pela primeira vez fora dos Estados Unidos. O show, realizado em maio na cidade de Cannes, França, tinha como objetivo arrecadar fundos para uma instituição que tratava de pessoas com AIDS. O evento, que mais uma vez, foi transmitido via webcast, conseguiu arrecadar mais de três milhões e meio de reais para a instituição. Nesse mesmo evento a modelo Gisele Bündchen usou o "Red Hot Fantasy Bra/Panties", a mais cara lingerie do século XX, segundo o livro dos recordes. Em 2001, o show se deu em Nova Iorque e pela primeira vez na história do Victoria's Secret Fashion Show foi transmitido por uma emissora de TV. A rede de televisão ABC foi a responsável pela transmissão do espetáculo, que obteve mais de doze milhões de espectadores. A modelo Heidi Klum[b] vestiu pela segunda vez o "Fantasy Bra", intitulado "Heavenly Star Bra" e avaliado em mais de doze milhões de dólares. Nos anos posteriores, o evento passou a ser exibido pela CBS, com exceção de 2004 que não houve transmissão oficial do espetáculo.[c] Nos anos posteriores a estes, modelos importantes deixaram de desfilar nos espetáculos da marca. Em 2006, a brasileira Gisele Bündchen decidiu se aposentar da marca por, segundo fontes, ter tido o pedido de aumento de salário negado. Nesse mesmo ano, pela primeira vez, as coleções da sub-marca da empresa - "PINK" - foram apresentadas no Victoria's Secret Fashion Show. [39]

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

Em 10 de novembro de 2010, na cidade de Nova Iorque, foi realizado o primeiro Victoria's Secret Fashion Show da década de 2010. O show, que completou quinze edições neste ano, teve a participação dos cantores Katy Perry e Akon, as duas atrações musicais da noite. Adriana Lima, ausente do show de 2009, vestiu o Fantasy Bra, cujo valor é estimado em dois milhões de dólares, pela segunda vez. O show de 2011 marcou a volta de duas angels da marca que não desfilaram no espetáculo de 2010 por estarem gravidas. Doutzen Kroes e Miranda Kerr retornaram aos espetáculos da grife após a dar a luz. Esta última foi a responsável por desfilar com o sutiã fantasia do ano, o "Fantasy Treasure Bra" . Maroon 5 e Nicki Minaj, assim como Kanye West e Jay Z, foram as atrações musicais do evento e registrou mais de 10 milhões de espectadores, o que não acontecia desde 2002. [40] [41] [42]

Data Local Transmissão Audiência Performances
01/08/1995 Plaza Hotel, Nova York
06/02/1996 Plaza Hotel, Nova York
04/02/1997 Plaza Hotel, Nova York
03/02/1998 Plaza Hotel, Nova York
03/02/1999 Cipriani Wall Street restaurant, Nova York webcast por Broadcast.com
18/05/2000 Cannes, França webcast
13/11/2001 (gravação) / 15/11/2001 (exibição) Bryant Park, Nova York ABC 12.4 Mary J. Blige, Andrea Bocelli
14/11/2002 (gravação) / 20/11/2002 (exibição) Lexington Avenue Armory, Nova York CBS 10.5 Destiny's Child, Marc Anthony, Phil Collins
13/11/2003 (gravação) / 19/11/2003 (exibição) Lexington Avenue Armory, Nova York CBS 9.4 Sting, Mary J. Blige, Eve
2004 Angels Across America Tour Nova York, Miami, Las Vegas e Los Angeles
09/11/2005 (gravação) / 06/12/2005 (exibição) Lexington Avenue Armory, Nova York CBS 8.9 Chris Botti, Ricky Martin, Seal, Rutgers University Drumline
16/11/2006 (gravação) / 05/12/2006 (exibição) Kodak Theatre, Los Angeles CBS 6.8 Justin Timberlake
16/11/2007 (gravação) / 04/12/2007(exibição) Kodak Theatre, Los Angeles CBS 7.4 Spice Girls, Will.i.am, Seal, Heidi Klum
15/11/2008 (gravação) / 03/12/2008 (exibição) Fontainebleau Hotel, Miami CBS 8.7 Usher, Jorge Moreno
19/11/2009 (gravação) / 01/12/2009 (exibição) Lexington Avenue Armory, Nova York CBS 8.3 The Black Eyed Peas
10/11/2010 (gravação) / 30/11/2010 (exibição) Lexington Avenue Armory, Nova York CBS 9 Katy Perry, Akon
09/11/2011 (gravação) / 29/11/2011 (exibição) Lexington Avenue Armory, Nova York CBS 10.30 Maroon 5, Kanye West, Jay-Z, Nicki Minaj
07/11/2012 (gravação) / 04/12/2012 (exibição)

12/11/2013 (gravação)/ 10/12/2013 (exibição)

Lexington Avenue Armory, Nova York CBS - Rihanna, Bruno Mars, Justin Bieber

Fall Out Boy, Neon Jungle, Taylor Swift

Fantasy Bra[editar | editar código-fonte]

“Bombshell Fantasy Bra”, sutiã fantasia usado em 2010 pela brasileira Adriana Lima.

Anualmente, desde 1996, é apresentado o famoso Fantasy Bra – “sutiã fantasia”, em português –, uma lingerie totalmente trabalhada em pedras preciosas, como rubi e diamante, que serve para promover a coleção. Apesar de existir desde 1996, a peça apareceu pela primeira vez em um dos shows da marca em 2001. O sutiã composto por diamantes e safiras rosas, de nome Heavenly Star Bra, foi usado pela alemã Heidi Klum e avaliado em $12,500,000 de dólares. Para desfilar, e apresentar a peça, é escolhida uma modelo entre as angels da grife.

Dentre as modelos que já usaram o Fantasy Bra, estão as brasileiras Alessandra Ambrósio, Gisele Bündchen, Adriana Lima, a australiana Miranda Kerr e a alemã Heidi Klum. O sutiã usado pela brasileira Gisele Bündchen em 2000 entrou para o livro dos recordes como a lingerie mais cara do mundo – o item, cujo nome é Red Hot Fantasy Bra/Panties , foi avaliado em $15,000,000 de dólares.[a]

Abaixo, encontram-se listados, em ordem cronológica, os nomes das modelos que já desfilaram com o sutiã fantasia.

Ano Nome Modelo Valor
1996 Million Dollar Miracle Bra Claudia Schiffer $1,000,000
1997 Diamond Dream Bra Tyra Banks $3,000,000
1998 Dream Angel Fantasy Bra Daniela Pestova $5,000,000
1999 Millennium Bra Heidi Klum $10,000,000
2000 Red Hot Fantasy Bra/Panties Gisele Bündchen $15,000,000
2001 Heavenly Star Bra Heidi Klum $12,500,000
2002 Star of Victoria Fantasy Bra Karolina Kurkova $10,000,000
2003 Very Sexy Fantasy Bra Heidi Klum $11,000,000
2004 Heavenly "70" Fantasy Bra Tyra Banks $10,000,000
2005 Sexy Splendor Fantasy Bra Gisele Bündchen $12,500,000
2006 Hearts On Fire Diamond Fantasy Bra Karolina Kurkova $6,500,000
2007 Holiday Fantasy Bra Selita Ebanks $4,500,000
2008 Black Diamond Fantasy Miracle Bra Adriana Lima $5,000,000
2009 Harlequin Fantasy Bra Marisa Miller $3,000,000
2010 Bombshell Fantasy Bra Adriana Lima $2,000,000
2011 Fantasy Treasure Bra Miranda Kerr $2,500,000
2012 Floral Fantasy Bra Alessandra Ambrósio $2,500,000
2013 Royal Fantasy Bra Candice Swanepoel $10,000,000

Modelos[editar | editar código-fonte]

A grife conta com leque diversificado de modelos, das quais podemos distinguir dois grupos: Bombshells e angels.

Bombshells[editar | editar código-fonte]

A modelo alemã Heidi Klum, eleita a angel mais sexy de todos os tempos, foi destaque da grife por treze anos.[43]

Refere-se às modelos que são, de certa forma, coadjuvantes nos shows promovidos pela grife. Corresponde a maioria das modelos da marca e é deste grupo que, geralmente, são escolhidas as angels.

Em 2007, a marca organizou um evento não-oficial para escolher uma modelo que desfilaria no Victoria’s Secret Fashion Show de 2007. As candidatas foram selecionadas pelas modelos da empresa e estas desfilaram para os juízes que votaram e escolheram Katie Wile como a merecedora de desfilar no espetáculo daquele ano. Wile desfilou na seção "Pink" do espetáculo. Em 2013 a portuguesa Sara Sampaio foi a vencedora do casting tendo desfilado a 13 de novembro, participando assim pela primeira vez no espetáculo anual após ter integrado campanhas fotográficas para a linha Pink da marca.[44]

Angels[editar | editar código-fonte]

As angels são as modelos de destaque da marca, sendo essas algumas das mais bem pagas do mundo. São responsáveis por divulgar os produtos da empresa ao redor do mundo e recebem este nome porque, durante os shows da marca, usam ‘asas’. As chamadas angels fizeram sua estreia no final da década de 1990. Na ocasião, desfilaram com o referido título as modelos: Tyra Banks, Naomi Campbell, Heidi Klum, Laetitia Casta, Stephanie Seymour.

Dentre as modelos que já desfilaram como angels, destacam-se: Naomi Campbell, Heidi Klum, Gisele Bündchen, Tyra Banks, Adriana Lima, Karolina Kurkova e Alessandra Ambrósio. [45]

Em 2009, a empresa organizou um concurso que tinha por objetivo escolher uma modelo que desfilaria no espetáculo da grife no referente ano. A campeã, eleita pelo voto popular, foi Kylie Bisutti e desfilou no encerramento do espetáculo. Em 2011, entre as modelos mais bem pagas do mundo, segundo a revista Forbes, estão cinco modelos que já foram - ou ainda são - angels. [46]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • a^ : Apesar de todos os sutiãs terem sido avaliados, a empresa informou que nunca nenhuma peça foi vendida.
  • b^ : A alemã Heidi Klum foi a primeira modelo a desfilar mais de duas vezes com o sutiã fantasia.
  • c^ : Em 2004 não houve Victoria's Secret Fashion Show em virtude do Angels Across America Tour. [47]

Referências

  1. Victoria's Secret Stores, LLC Company Profile (em inglês) Yahoo.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  2. Roy Raymond, 47; Began Victoria's Secret (em inglês) nytimes.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  3. Roy Raymond, the Founder of Victoria's Secret (em inglês) lingerie-alley.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  4. Victoria's Secret vê com cautela expansão no exterior (em português) exame.abril.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  5. Victoria Secret (em português) victoriasecretbrasil.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  6. Victoria’s Secret Celebrates 10th Anniversary of Fashion Show (em inglês) NYSE.com. Página visitada em 06 de janeiro de 2012.
  7. a b c d Victoria’s Secret: História (em português) victoriasecretbrasil.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  8. 5 Things You Didn't Know: Victoria's Secret (em inglês) askmen.com. Página visitada em 01 de janeiro de 2012.
  9. Victoria's Secret aposta nas consumidoras mais jovens - Empresas - EXAME.com (em português) G1.globo.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  10. Victoria's Secret ganha estrela na Calçada da Fama (em português) G1.globo.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  11. Victoria's Secret Angels receive star on Hollywood Walk of Fame (em inglês) erthnow.com.au. Página visitada em 1 de janeiro de 2012.
  12. a b All-TIME 100 Fashion Icons (em inglês) time.com. Página visitada em 18 de abril de 2012.
  13. Victoria's Secret: Information from Answers.com (em inglês) answers.com. Página visitada em 18 de ABRIL de 2012.
  14. a b Roy Raymond (em inglês) .nndb.com. Página visitada em 31 de dezembro de 2011.
  15. The founder of Victoria's Secret was a man (em inglês) .nndb.com. Página visitada em 31 de dezembro de 2011.
  16. a b c Limited Brands Timeline (em inglês) limitedbrands.com. Página visitada em 14 de janeiro de 2012.
  17. Victoria's Secret - Blackboard (em inglês) businessinsider.com. Página visitada em 09 de janeiro de 2011.
  18. The World's Top-Earning Model (em inglês) Forbes.com. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  19. Limited Brands, Inc (em inglês) Yahoo.com. Página visitada em 05 de janeiro de 2011.
  20. 'All or nothing' for Victoria's Secret brand (em inglês) thestar.com. Página visitada em 14 de janeiro de 2011.
  21. Sambil:Inicia comercializacion de Sambil Santo Domingo (em inglês) tusambil.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  22. "Victorias Secret (US) Arrives in Dubai - 10 Jan 2011" (em inglês) worldfranchiseassociates.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  23. a b Victoria's Secret, the intimate apparel retailer and catalogue company (em inglês) worldfranchiseassociates.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  24. Victoria’s Secret secret is out: the first Canadian store will open at Yorkdale (em português) torontolife.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  25. Victoria's Secret opens in Dubai this week (em inglês) Emirates247.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  26. Victoria’s Secret opens new stores in Saudi, Bahrain (em inglês) arabianbusiness.com. Página visitada em 26 de janeiro de 2012.
  27. Alshaya: Victoria's Secret (em inglês) Alshaya.com.
  28. "Victoria’S Secret To Open In Puerto Rico" (em inglês) worldfranchiseassociates.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  29. Victoria's Secret UK store - New Bond Street (Vogue.com UK) (em inglês) Vogue.co.uk. Página visitada em 8 de janeiro de 2012.
  30. Victoria's Secret to Open First UK Store (em inglês) Luxist.com. Página visitada em 8 de janeiro de 2012.
  31. Victoria’s Secret confirms first UK store on New Bond Street (em inglês) Retail-week.com. Página visitada em 8 de janeiro de 2012.
  32. Victoria's Secret targets college women (em inglês) MSN.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  33. The Evolution of the Victoria’s Secret Fashion Show From 1995 to Now (em inglês) Fashionista.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  34. Victoria's Secret Fashion Show em janeiro (em Portugês) Ego.Globo.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  35. Heidi Klum anuncia aposentadoria como angel da Victoria's Secret (em português) G1.globo.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  36. a b c We Flash Back to the Very First Victoria’s Secret Fashion Show (em inglês) Yahootv.com.
  37. Angels da Victoria's Secret povoam imaginário há uma década (em português) Terra Notícias. Página visitada em 19 de jeneiro de 2012.
  38. THE MEDIA BUSINESS: ADVERTISING; Was the Victoria's Secret show a Web failure? Hardly. There's no such thing as bad publicity. (em inglês) The New York Times. Página visitada em 01 de janeiro de 2012.
  39. Heidi Klum quitting Victoria's Secret (em inglês) Nyposat.com. Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  40. Victoria’s Secret Show Date Set - Intimates/Activewear - Media (em inglês) www.wwd.com. Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  41. Maroon 5 & Kanye West To Perform At The Victoria’s Secret Fashion Show [AUDIO] (em inglês) ryanseacrest.com. Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  42. The $2.5 Million Bra (em inglês) Yahoo.com. Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  43. As 10 angels mais sexy de todos os tempos (em português) abril.com. Página visitada em 8 de janeiro de 2012.
  44. Stefanie Correia (12 de novembro de 2013). Sara Sampaio desfila para Victoria´s Secret Vogue Portugal. vogue.xl.pt. Página visitada em 13 de novembro de 2013.
  45. Top 10 Victoria's Secret Angel (em inglês) abril.com. Página visitada em 8 de janeiro de 2012.
  46. Forbes: As modelos mais bem pagas de 2011 (em português) modismonet.com. Página visitada em 3 de janeiro de 2012.
  47. It's the Victoria's Secret Angels Across American Tour (em português) Palmbeachpost.com. Página visitada em 18 de janeiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Victoria's Secret