Fabio Turci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Fábio Turci)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fabio Turci
Nascimento 1975 (45 anos)
Pindamonhangaba
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Fabio Turci (Pindamonhangaba, 19 de fevereiro de 1975) é um jornalista brasileiro.[1] Formou-se em jornalismo pela UNESP - Universidade Estadual Paulista, campus de Bauru, em 1997 e fez MBA em Economia e Mercado de Capitais na Fundação Instituto de Administração, em São Paulo.[2] Trabalhou nos jornais Diário de Bauru e Jornal da Cidade e nas emissoras TV Modelo (atual TV TEM) e TV Vanguarda, afiliadas da Rede Globo.

Em 2003, Turci passou a trabalhar na TV Globo São Paulo, onde foi repórter do SPTV, do Jornal Hoje e do Jornal Nacional.

Em 2011, venceu o Concurso Europa de Jornalismo com a série de reportagens "Suíça", gravada naquele país e exibida no Jornal Hoje. Em 2012, ganhou o Prêmio CNI de Jornalismo, entregue pela Confederação Nacional da Indústria, na categoria Televisão, com a série "Trabalho 2.0", do Jornal da Globo. Em 2014, voltou a vencer o Prêmio CNI de Jornalismo - desta vez, em duas categorias: Regional Sudeste, com a reportagem "O trabalho que deixa marcas", do Jornal da Globo e Televisão, com a série "Produtividade", do Jornal Nacional, esta em parceria com o repórter Alan Severiano.

Entre as coberturas de que participou, estão os ataques de uma facção criminosa em São Paulo em maio de 2006, o acidente com o voo TAM 3054 em São Paulo, em 2007; o acidente que matou o então candidato à presidência da República, Eduardo Campos, em Santos (SP), em 2014; a Copa do Mundo no Brasil, em 2014; e a visita do Papa Francisco a Aparecida (São Paulo) em 2013.

Desde 2014 é correspondente da emissora em Nova Iorque.[3]. Como correspondente, Turci cobriu, in loco, os dois maiores massacres a tiros da história recente dos Estados Unidos: em Orlando, em 2016, quando 49 pessoas foram mortas na boate Pulse; e em Las Vegas, em 2017, quando 58 pessoas foram assassinadas num show de música country. Também cobriu o atentado terrorista numa ciclovia de Nova York, em 2017, que deixou 8 mortos.

Durante a campanha presidencial de 2016, Turci viajou num dos aviões da equipe de Donald Trump com o repórter cinematográfico Lucio Rodrigues. Juntos, eles cobriram de perto os últimos dias da campanha daquele que viria a se tornar o novo presidente dos Estados Unidos.

Turci também viajou às Florida Keys para cobrir a devastação provocada pelo furacão Irma, em 2017. Ainda cobriu a visita do Papa Francisco à Filadélfia, nos Estados Unidos, em 2015. Entrevistou grandes nomes da música e do cinema como Will Smith, Harrison Ford, Mark Hamill, Gad Gadot, Roger Waters, Ozzy Osbourne, Metallica e Jon Bon Jovi. Em Maio de 2019 volta apresentador eventual do SPTV.

Referências

  1. «Fabio Turci». Memória Globo. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2020 
  2. Christan, Bárbara (11 de outubro de 2013). «Entrevista: Fabio Turci». Jornal Jr. Consultado em 2 de Novembro de 2015. Arquivado do original em 25 de maio de 2015 
  3. Ricco, Flávio (17 de setembro de 2014). «Globo vai mexer no escritório de Nova York». UOL. Consultado em 2 de Novembro de 2015