Mônica Waldvogel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mônica Waldvogel
Mõnica em 2009
Nome completo Mônica Waldvogel
Nascimento 9 de fevereiro de 1956 (62 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasileira
Ocupação
Período de atividade 1980–presente

Mônica Waldvogel (São Paulo, 9 de fevereiro de 1956) é uma jornalista e apresentadora brasileira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Mônica iniciou sua carreira no jornalismo em 1980 como repórter da revista Cacex, voltada ao cenário de economia e comércio exterior.[1] Em fevereiro de 1983 é convidada pela Rede Manchete junto com um grupo de jornalistas iniciantes para instaurar o núcleo de jornalismo da emissora, que só seria inaugurada em 5 de junho, se tornando repórter do Jornal da Manchete em pautas gerais.[2] Em 1986, com os problemas enfrentados após o falecimento do presidente Tancredo Neves e a criação do Plano Cruzado, Mônica conseguiu transferir-se para a área de economia, sendo repórter apenas deste setor.[3] Em 1988 chamou atenção da Rede Globo, que a contratou para ser correspondente em Brasília para o Bom Dia Brasil e o Jornal Nacional.[3] Em 1992, visando o cargo de âncora na bancada de um telejornal, aceita o convite do SBT para apresentar o TJ Brasil junto com Boris Casoy.[4]

Em 1996, devido ao destaque que teve no comando do jornal, é convidada para retornar a Rede Globo e assumir o Jornal da Globo como editora-chefe e âncora, estreando em 1 de abril.[5][6] Paralelamente também passou a apresentar o Jornal Nacional até 1999.[7] Em 10 de março de 1997, com a transferência de Fátima Bernardes para o Jornal Nacional, Mônica assume a bancada do Jornal Hoje até fevereiro do próximo ano.[8] No restante do ano foi responsável pela área editorial, coletando dados históricos para o especial Brasil 500 Anos, que seria exibido dois anos depois em comemoração ao descobrimento do Brasil.[3] No final de 1999 assume a bancada do Bom Dia São Paulo.[2] Paralelamente, em 2000, também foi colunista de política do programa Sem Fronteiras, na GloboNews.[2] No final de 2000 o contrato de Mônica chega ao fim e ela decide não renovar, assinando com a RecordTV para apresentar o Fala Brasil a partir de fevereiro de 2001.[9][10]

Paralelamente, em 2002, Mônica também passa a apresentar o programa de debates e entrevistas Saia Justa, no GNT, no qual permaneceria por dez anos.[11] Em 2003 deixa a Record e assina com o SBT para apresentar o talk show Dois a Um, que estreia em 30 de maio de 2004.[12] Em 29 de janeiro de 2006 vai ao ar a última edição do programa, uma vez que Mônica havia assinado com a GloboNews.[13] Em 13 de março estreia na bancada do Jornal das Dez, no qual ficou dois anos.[14] Em 2008 deixa a bancada para assumir o programa de debates Entre Aspas, também na GloboNews.[15] Em dezembro de 2012, após dez anos e onze temporadas, é dispensada pelo GNT do comando do Saia Justa sob alegação de que o programa seria reformulado, embora a jornalista não fosse a favor de sua saída.[16] Em 2018, além do Entre Aspas, se torna também comentarista política e econômica do GloboNews em Pauta.[17]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo Notas
1983–87 Jornal da Manchete Repórter
1987–91 Bom Dia Brasil Repórter
1987–91 Jornal Nacional Repórter
1992–96 TJ Brasil Apresentadora
1996–97 Jornal da Globo Apresentadora
1996–99 Jornal Nacional Apresentadora especial Apenas aos sábados[7]
1997–98 Jornal Hoje Apresentadora
1999–00 Bom Dia São Paulo Apresentadora
2000 Sem Fronteiras Colunista
2001–03 Fala Brasil Apresentadora
2002–12 Saia Justa Apresentadora
2004–06 Dois a Um Apresentadora
2006–08 Jornal das Dez Apresentadora
2008–presente Entre Aspas Apresentadora
2018–presente GloboNews em Pauta Comentarista

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
2012 Troféu Mulher Imprensa Contribuição ao Jornalismo Mônica Waldvogel Venceu [18]

Referências

  1. «Mônica Waldvogel: Ela comentou a atual crise que o governo brasileiro está passando e falou sobre a carreira». Revista Trip. Consultado em 11 de março de 2018. 
  2. a b c «TRAJETÓRIA: MÔNICA WALDVOGEL». Globo. Consultado em 11 de março de 2018. 
  3. a b c «Crítica De Jornalismo». Google Books. Consultado em 11 de março de 2018. 
  4. «A Prosperità Palestras apresenta a mediadora de debates Mônica Waldvogel». Prosperità Eventos. Consultado em 11 de março de 2018. 
  5. «Mônica assume o 'Jornal da Globo'». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de março de 2018. 
  6. «Mulheres tomam o poder na Globo». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de março de 2018. 
  7. a b «MÔNICA WALDVOGEL». Museu da TV. Consultado em 11 de março de 2018. 
  8. «Telejornais da Globo têm novos apresentadores a partir de hoje». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de março de 2018. 
  9. «PERFIL: Mônica Waldvogel, a nova contratada da Record». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de março de 2018. 
  10. «Mônica Waldvogel fala sobre o Fala Brasil e estreia do Saia Justa». Terra. Consultado em 11 de março de 2018. 
  11. «ELAS COM A PALAVRA». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de março de 2018. 
  12. «Mônica Waldvogel volta ao SBT com Dois a Um». Gazeta Digital. Consultado em 11 de março de 2018. 
  13. «Vai ao ar pela última vez no SBT o talk-show 'Dois a Um', com Mônica Waldvogel». Silvio Santos S/A. Consultado em 11 de março de 2018. 
  14. «Mônica Waldvogel assume o Jornal das Dez da Globo News». Área VIP. Consultado em 11 de março de 2018. 
  15. «Mônica Waldvogel estréia como apresentadora do "Entre Aspas", da Globo News». Portal Imprensa. Consultado em 11 de março de 2018. 
  16. «Mônica Waldvogel deixa 'Saia Justa' depois de 11 anos: 'É um luto para mim'». Revista Caras. Consultado em 11 de março de 2018. 
  17. «Jornalista Mônica Waldvogel deve ganhar espaço na GloboNews em 2018». UOL. Consultado em 11 de março de 2018. 
  18. «Pela fresta da janela - A sólida carreira de Mônica Waldvogel». Portal Imprensa. Consultado em 11 de março de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Mônica Waldvogel
Precedido por
Apresentação do TJ Brasil
19921996
Sucedido por
Hermano Henning
Precedido por
Lillian Witte Fibe
Apresentação do Jornal da Globo
19961997
Sucedido por
Sandra Annenberg
Precedido por
Fátima Bernardes
Apresentação do Jornal Hoje
19971998
Sucedido por
Renata Vasconcellos
Precedido por
Carlos Nascimento
Apresentação do Bom Dia São Paulo
19992000
Sucedido por
José Roberto Burnier
Precedido por
Rosana Hermann
Apresentação do Fala Brasil
20012003
Sucedido por
Fernanda Fernandes
Precedido por
Apresentação do Saia Justa
20022012
Sucedido por
Astrid Fontenelle
Precedido por
Veruska Donato
Apresentação do Jornal das Dez
20062008
Sucedido por
Carlos Alberto Sardenberg
Precedido por
Maria Beltrão
Apresentação do Entre Aspas
2008 – presente
Sucedido por
presente
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.