Rafael Jácome de Andrade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rafael Jácome de Andrade
Raphael Jacome Lopes de Andrade
Rafael Lopes de Andrade in O Occidente (1900)
Governador de Timor Português
Período 1888 e 1889
Antecessor António Francisco da Costa
Sucessor Cipriano Forjaz
Governador-Geral de Moçambique
Período 1891 e 1893
Antecessor Joaquim José Machado
Sucessor Francisco Teixeira da Silva
Governador da Índia Portuguesa
Período 1893 e 1894
Antecessor 28.º Conselho de Governo do Estado da Índia Portuguesa
Sucessor João Manuel Correia Taborda
Governador da Índia Portuguesa
Período 1895 e 1896
Antecessor Elesbão José de Bettencourt Lapa
Sucessor Afonso de Bragança, Duque do Porto
Dados pessoais
Nome completo Rafael Jácome Lopes de Andrade
Nascimento 1 de outubro de 1851
Lisboa
Morte 25 de julho de 1900 (48 anos)
Sintra
Nacionalidade português
Profissão Militar e político
Serviço militar
Serviço/ramo Marinha

Rafael Jácome Lopes de Andrade[1] (Lisboa, 1 de outubro de 1851Sintra, 25 de julho de 1900) foi um militar e político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pintura de Rafael de Andrade.

Rafael de Andrade nasceu em 1 de outubro de 1851, na freguesia de Santa Justa, em Lisboa, filho de Rafael José Lopes de Andrade, comendador, cônsul-geral e proprietário, e de D. Mariana Romana Francisca.[2]

Serviu como Governador do Timor Português, entre 1888 e 1889,[3] quando realizou melhorias na cidade de Díli.[4] Depois, foi nomeado Governador-Geral de Moçambique, entre 1891 e 1893.[5] Por duas vezes, foi Governador da Índia Portuguesa, entre 1893 e 1894 e depois, entre 1895 e 1896.[6]

Capitão de fragata da Marinha Real Portuguesa, foi feito Oficial da Ordem de Aviz, Comendador da Ordem da Torre e Espada e Comendador da dinástica Ordem da Conceição.[2] Foi também Conselheiro honorário de Estado.

Casou, em 25 de setembro de 1897, apenas três anos antes de sua morte, com D. Carolina Maria Jones, inglesa, dezoito anos mais nova, natural de Gales do Sul, e filha do cura David Jones, na Sé de Lisboa, de quem não teve filhos. Deixou no entanto, dois filhos e três filhas, de diferentes relações.

Residiu durante um largo período de tempo no extinto Hotel Bragança, sito na Rua do Alecrim.

Rafael Lopes de Andrade faleceu em 25 de julho de 1900 em Sintra, no Bairro de São Sebastião, da freguesia de Santa Maria e São Miguel.[2] Encontra-se sepultado no Cemitério dos Prazeres, em jazigo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pela grafia arcaica, Raphael Jacome Lopes de Andrade.
  2. a b c «Raphael Jacome Lopes de Andrade». Denominação Ordem da Torre e Espada substituída em 1838. O Occidente n.º 778 (Hemeroteca Municipal de Lisboa). 10 de Agosto de 1900. Consultado em 28 de maio de 2016 
  3. Lista de Governadores do Timor Português
  4. Página de Elos Clube
  5. Lista de Administradores Coloniais de Moçambique
  6. Lista de Governadores da Índia Portuguesa


Precedido por
António Francisco da Costa
Governador do Timor Português
18881890
Sucedido por
Cipriano Forjaz
Precedido por
Joaquim José Machado
Governador-geral de Moçambique
1891 - 1893
Sucedido por
Francisco Teixeira da Silva
Precedido por
28.º Conselho de Governo do Estado da Índia Portuguesa
Governador da Índia Portuguesa
1893 - 1894
Sucedido por
João Manuel Correia Taborda
Precedido por
Elesbão José de Bettencourt Lapa
Governador da Índia Portuguesa
1895 - 1896
Sucedido por
Afonso de Bragança, Duque do Porto