Rodrigo da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rodrigo da Costa
Nascimento 1657
Morte 16 de novembro de 1722
Cidadania Portugal
Progenitores
Ocupação líder militar

Rodrigo da Costa (Portugal, 1657 - 16 de novembro de 1722) foi um fidalgo português, administrador colonial.

Era filho de D. João da Costa (1610-1664), 1.º conde de Soure, um dos Quarenta Conjurados, e tinha o posto militar de general de Artilharia, mestre de campo general e governador da província do Alentejo[1].

Foi como Governador-geral do Brasil, em sua gestão (1702-1708), que iniciou-se a exploração do ouro nas Minas Gerais. No Sul, foi evacuada a Colônia do Sacramento.

Foi também governador da Ilha da Madeira, que tomou posse a 20 de outubro de 1690[1] e vice-rei da Índia.

Era cavaleiro da Ordem de Cristo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Francisco de Távora
Coat of arms of Portuguese India (1935–1974 lesser).svg
Governador da Índia Portuguesa

16861690
Sucedido por
Miguel de Almeida
Precedido por
Lourenço de Almada
Governador da Ilha da Madeira
1690
Sucedido por
Precedido por
João de Lencastre
Coat of arms of Colonial Brazil.svg
Governador-geral do Brasil

17021705
Sucedido por
Luís César de Meneses
Precedido por
Caetano de Melo e Castro
Coat of arms of Portuguese India (1935–1974 lesser).svg
Vice-Rei da Índia Portuguesa

17071712
Sucedido por
Vasco Fernandes César de Meneses