Aeroporto de Montes Claros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto de Montes Claros/Mário Ribeiro


IATA: MOC - ICAO: SBMK
Tipo Público
Administração INFRAERO
Serve Montes Claros/Norte de Minas/Sul da Bahia.
Localização Não disponível
Inauguração 18 de dezembro de 1939


Altitude 667,8 m (2 191 ft)
Movimento em 2013 327.872 passageiros
133.531 KG
11.888 aeronaves
Capacidade anual 500.000 passageiros
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
30/12 2 100 m (6 890 ft) Asfalto
Localização da cidade de Montes Claros - Minas Gerais.

O Aeroporto de Monte Claros - Mário Ribeiro (IATA: MOCICAO: SBMK) é um aeroporto localizado ao norte da cidade de Montes Claros, em Minas Gerais, a uma distância aérea de 354 km de Belo Horizonte, 447 km de Brasília, 810 km de São Paulo e 1657 km de Porto Alegre[1] .

Administrado pela Infraero desde 1980, o Aeroporto Mário Ribeiro tem uma pista de pouso asfaltada de 45 metros de largura e 2100 metros de comprimento. Localiza-se a seis quilômetros do centro de Montes Claros, no norte da cidade, próximo à saída para a BR-251. Conta com estacionamento para mais de 50 veículos e terminal de 524 m²[2] .

Em 2011, o movimento do Aeroporto Mário Ribeiro aumentou consideravelmente, alcançando 119.647 passageiros desde janeiro até o final do mês de julho. Isso equivale ao número de passageiros que movimentaram o aeroporto durante todo o ano de 2010[3] , que registrou um movimento de de 121.135 passageiros[4] . Com a vinda de grandes obras geradoras de empregos para a região, como a exploração de minério de ferro no Vale do Rio Pardo, e de gás natural no Vale do São Francisco, Projetos Jequitaí e Jaíba, o número de passageiros tende a crescer mais ainda. Com a inclusão do Porto Seco em Montes Claros, que enviará os produtos do Norte de Minas para o exterior, a ampliação do aeroporto será imprescindível para suportar o desenvolvimento e crescimento da demanda de passageiros na região[5] .

O Aeroporto Mário Ribeiro conta com uma seção contra incêndio que funciona 24 horas, com efetivo de 17 homens. A navegação aérea oferece operações para voos visuais e por instrumentos. É dotado de grande estrutura de apoio à navegação aérea, com farol rotativo de Aeródromo e demais equipamentos, além de uma escola de pilotagem em funcionamento.

Endereço: Av. dos Aeroporto s/nº -Jaraguá, Montes Claros, MG, Brasil, 39404-214

Telefone (38) 3229-1200

História[editar | editar código-fonte]

Em 18 de dezembro de 1939, o governador Benedito Valadares inaugurou o Aeródromo Governador Valadares.

A primeira empresa aérea a operar foi a Panair do Brasil, em 1942, ligando Montes Claros (MOC) a Belo Horizonte, Salvador e Recife. Ainda em 1942 iniciaram os serviços do correio aéreo. Em 1948, a Nacional Serviços Aéreos inaugurou sua atividade com vôos diários no percurso de Montes Claros (MOC) a Belo Horizonte nos aviões DC-3 com capacidade para 24 passageiros. Em 1957, a Nacional foi incorporada à Real Serviços Aéreos.


Em 1965, a Varig assumiu as linhas da Panair do Brasil, e Montes Claros passou a ser servida também pelos novos aviões AVRO, com capacidade para transportar 40 passageiros.

Em 1974, a Varig implanta a era do jato em Montes Claros, através do Boeing 737-200, com capacidade para transportar 109 passageiros e mais de seis toneladas de bagagem e carga. Em 1977, as atividades da Varig foram temporariamente suspensas, já que a pista não era adequada ao Boeing 737, aeronave que quando carregada chega a atingir até 50.000 quilos. Foi então realizada uma reforma na estrutura da pista, aumentada para 2.100 metros. A estrutura também foi reforçada, o que permitiu o retorno das operações dos Boeing em 1978.

Em 1977, a Nordeste Linhas Aéreas se instala em Montes Claros, ligando a cidade com vôos regulares para Belo Horizonte e cidades baianas como Salvador, Guanambi e Vitória da Conquista.

Em 1980, o aeroporto passou a ser administrado pela Infraero[6] .

Em 31 de outubro de 2004, após a desativação dos ERJ-145 Jet Class e dos Boeing 737-500 (através da Nordeste Linhas Aéreas) a Varig realizou seu último voo no Norte de Minas, após 27 anos de atuação na região. A Total Linhas Aéreas, que já atuava desde 1º de dezembro de 2001, passou então a ser única exploradora da rota para a capital mineira, ampliando o número de voos. Em 29 de novembro de 2004, a OceanAir começou a operar com voos diários, ligando Montes Claros (MOC) a São Paulo.


A partir de 2006, a OceanAir inicia voos com as aeronaves MK-28, interrompidos com as obras de alargamento da pista. Em 2007, a companhia volta a operar na cidade, desta vez ligando Montes Claros (MOC) com voos diretos para Belo Horizonte (CNF), São Paulo e Salvador. Com isso, lançou a primeira concorrência frente à Total Linhas Aéreas, após a saída da Varig. Pelo fato de se localizar relativamente perto de Brasília (com uma distância aérea de 447 km), o Aeroporto Mário Ribeiro é ponto de constantes manobras militares das aeronaves do GTE (Grupo de Transporte Especial da Força Aérea Brasileira), inclusive com o VC-1A.

Desde novembro de 2010, a Gol Linhas Aéreas opera com voos diários com destino à Belo Horizonte (CNF) e conexões. A companhia Gol Linhas Aéreas, recentemente, também recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para realizar novos voos entre São Paulo (CGH) e Montes Claros (MOC), com escala em Belo Horizonte (CNF). As operações se iniciaram no dia 14 de março de 2011 e esses voos são realizados de segunda à sexta com as aeronaves Boeing 737-700.

Desde o dia 15 de agosto de 2011, a TRIP Linhas Aéreas começou a operar com vôos diários ligando Montes Claros (MOC) a Belo Horizonte (CNF), voo operado com aeronave Embraer 190. Os voos de Montes Claros (MOC), desde então, pela TRIP Linhas Aéreas, pousava em Belo Horizonte somente no Aeroporto da Pampulha, operando com as aeronaves ATR-42. Com esta ligação com o Aeroporto Internacional de Confins, a TRIP Linhas Aéreas faz novas conexões para diversos destinos como Goiânia, Carajás, Manaus, Porto Velho, dentre várias outras cidades.

Com mais esse voo, a TRIP Linhas Aéreas tem 6 voos de segunda à sexta, 4 voos aos sábados e 3 voos aos Domingos.

A partir de 17 de outubro, a TRIP Linhas Aéreas oferecerá voo direto para Salvador com a aeronave Embraer 190[7] .

A TRIP Linhas Aéreas conta com um sistema de codeshare (em inglês) com a TAM Linhas Aéreas, podendo atender a várias cidades brasileiras[8] .

Em 15 de março de 2012, foi a vez de a  Azul Linhas Aéreas iniciar suas atividades, Belo Horizonte para Montes Claros. 

Em 21 de Fevereiro de 2013 a companhia Passaredo fez um pedido à ANAC para operar quatro voos diários para Belo Horizonte. Porém, no dia 12 de Março de 2013 esse pedido foi negado pela ANAC. Ela informou que todos os pedidos de novos voos na Pampulha estão congelados até a análise de um processo que vai apontar a real capacidade do aeroporto. Embora no dia 20 fevereiro de 2013 a agência autorizou a Azul/Trip lançar quatro voos diários entre a Pampulha e Guarulhos e também no sentido inverso. A empresa também foi autorizada a lançar voos diários entre a Pampulha e Campinas. Assim, a Passaredo operará somente voos da Pampulha para Ribeirão Preto São Paulo.

Está previsto para junho deste ano, 2014, a abertura de licitações para início das obras no Aeroporto Mário Ribeiro. O mesmo deverá acontecer com os outros 269 aeroportos regionais do país que foram contemplados pelo “Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos” anunciado pela presidente Dilma Rousseff (PT). Com o movimento de 112 mil passageiros nos quatro primeiros meses do ano de 2014, o aeroporto de Montes Claros opera apenas com duas companhias aéreas e só para um destino: Belo Horizonte de onde os passageiros da cidade seguem para outros destinos no Brasil. Para aguardar o check-in sentado, é preciso sorte: o saguão, de 706 metros quadrados, tem apenas oito poltronas. O destino único é alvo de muita reclamação entre os passageiros.

Companhias que operam no Aeroporto de Montes Claros[editar | editar código-fonte]

Azul Linhas Aéreas,

Belo Horizonte, Aeroporto Internacional Tancredo Neves, Embraer 190 e Embraer 195. Belo Horizonte,

Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, ATR 72.

Gol Linhas Aéreas

Belo Horizonte, Aeroporto Internacional Tancredo Neves, Boeing 737-300, Boeing 737-700.

Companhias que já operaram no Aeroporto[editar | editar código-fonte]

Panair do Brasil, 1942 Salvador e Recife.

1948, Nacional Servicos Aéreos Belo Horizonte.

1965, Varig assumiu as linhas da Panair do Brasil.

1977, Nordeste Linhas Aéreas Belo Horizonte Salvador, Guanambi e Vitoria da Conquista.

2001 Total Linhas Aéreas, Belo Horizonte, ATR 42.

2006, a Ocean Air Belo Horizonte (CNF), São Paulo e Salvador, MK 28.

2009, a Air Minas, Aeroporto da Pampulha, Embraer EMB-120 Brasília.

2011, TRIP Linhas Aéreas Belo Horizonte (CNF), Embraer 170 Aeroporto da Pampulha, ATR 42.

Dados do Aeroporto[editar | editar código-fonte]

Sítio aeroportuário
  • Área: 1.989.073,12 m²
Pátio das aeronaves
  • Área: 20.035,40 m²
Terminal de passageiros
  • Área: 706 m²
Estacionamento
  • Capacidade: 50 vagas
Estacionamento de aeronaves
  • Número de posições: 22



Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]