Beat (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Beat
Álbum de estúdio de King Crimson
Lançamento 1982
Gênero(s) Rock progressivo
New wave
Duração 35:21
Gravadora(s) EG Records
Produção Rhett Davies
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de King Crimson
Último
Último
Discipline
(1981)
The Noise: Frejus
(1984)
Próximo
Próximo


Beat é o nono álbum de estúdio da banda inglesa de rock progressivo King Crimson, lançado em 1982. O disco continua o estilo iniciado pelo anterior, Discipline: uma mistura de rock progressivo e new wave.

O disco apresenta várias referências sobre autores e obras da geração beat.

Detalhes das músicas[editar | editar código-fonte]

Neal and Jack and Me[editar | editar código-fonte]

"Neal and Jack and Me" é a faixa mais obviamente inspirada pela geração beat. O Jack do título é o escritor beat Jack Kerouac, e Neal é um amigo de Jack, Neal Cassady.

Sartori in Tangier[editar | editar código-fonte]

O título de "Sartori in Tangier" vêm de um livro de Jack Kerouac, Satori in Paris, sendo que Paris foi substítuida por Tangier (uma cidade em Marrocos) por ser uma cidade conhecida pela grande presença de escrtiores da geração beat. "The Sheltering Sky", uma composição instrumental presente no disco anterior, têm seu título baseado em um livro homônimo do escritor Paul Bowles, constantemente associado com a geração Beat. A história no livro é parcialmente localizada em Tangier.

The Howler[editar | editar código-fonte]

Muitos indicam "The Howler" como sendo inspirado pelo poema Howl de Allen Ginsberg.

Neurotica[editar | editar código-fonte]

"Neurotica" descreve um zoológico urbano.

Two Hands[editar | editar código-fonte]

Faixa escrita pela ex-esposa de Adrian Belew, Margaret Belew. Curiosamente os integrantes do King Crimson detestam essa música, Adrian Belew detesta essa música e Margaret Belew também detesta essa música. Foi colocada no álbum para preencher espaço, segundo Adrian em seu blog. Foi executada poucas vezes ao vivo.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as faixas por Adrian Belew, Bill Bruford, Robert Fripp, Tony Levin.

  1. "Neal and Jack and Me" – 4:22
  2. "Heartbeat" – 3:54
  3. "Sartori in Tangier" – 3:54
  4. "Waiting Man" – 4:27
  5. "Neurotica" – 4:48
  6. "Two Hands" – 3:23
  7. "The Howler" – 4:13
  8. "Requiem" – 6:48

Músicos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de King Crimson é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.