Starless and Bible Black

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Starless and Bible Black
Álbum de estúdio de King Crimson
Lançamento 29 de Março de 1974
Gravação Janeiro de 1974 no AIR Studios em Londres
Gênero(s) Rock progressivo
Duração 46:41
Gravadora(s) E.G. Records
Produção King Crimson
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de King Crimson
Último
Último
Larks' Tongues in Aspic
(1973)
Red
(1974)
Próximo
Próximo

Starless and Bible Black é o sexto álbum de estúdio da banda inglesa de rock progressivo King Crimson, lançado em 1974, e que enfatiza uma sonoridade mais pesada e experimental. O disco conta com quatro faixas instrumentais e quatro com vocais. A maioria das músicas com vocais satirizam o materialismo da sociedade, de modo similar ao que foi feito na música "Easy Money" do disco anterior, Larks' Tongues in Aspic.

Várias músicas do disco foram gravadas ao vivo, com o som de aplausos removidos. As únicas músicas inteiramente gravadas em estúdio são as duas primeiras faixas, "The Great Deceiver" e "Lament". "We'll Let You Know" é uma improvisação gravada em Glasgow. "The Mincer" é outro improviso, gravado em Zurique e editada em estúdio, com vocais adicionados. "Trio", "Fracture" e "Starless and Bible Black" foram gravadas no Concertgebouw em Amsterdam, assim como a introdução de "The Night Watch" (o restante foi gravado em estúdio). O show completo no Concertgebouw foi lançado pela banda em 1998 como "The Night Watch".

A faixa mais calma do disco é uma música instrumental constituída de violino, baixo e mellotron, chamada "Trio". Nota-se que nesta faixa não há nenhum tipo de percussão, mas o baterista Bill Bruford recebeu crédito na composição porque trata-se de uma improvisação ao vivo e a decisão de Bruford de não adicionar nenhum elemento de percussão foi visto por toda a banda como uma decisão crucial.

As duas últimas faixas, "Starless and Bible Black" e "Fracture" são músicas instrumentais de sonoridade jazzística, semelhante àquelas em "Larks' Tongues in Aspic", mas com um tom mais melancólico.

A arte da capa foi feita pelo pintoir Tom Phillips. A frase enigmática "this night wounds time" ("esta noite fere o tempo"), que aparece na contracapa, é uma citação do principal trabalho de Phillips, o romance A Humument.

A frase Starless and Bible Black ("O negro biblíco sem estrelas") é uma citação da peça Under Milk Wood do poeta Dylan Thomas. O disco seguinte, Red, traz uma música simplesmente chamada Starless, bem diferente de Starless and Bible Black, principalmente pelo fato de contar com vocais.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "The Great Deceiver" (John Wetton, Robert Fripp, Richard Palmer-James) – 4:02
  2. "Lament" (Fripp, Wetton, Palmer-James) – 4:00
  3. "We'll Let You Know" (David Cross, Fripp, Wetton, William Bruford) – 3:46
  4. "The Night Watch" (Fripp, Wetton, Palmer-James) – 4:37
  5. "Trio" (Cross, Fripp, Wetton, Bruford) – 5:41
  6. "The Mincer" (Cross, Fripp, Wetton, Bruford, Palmer-James) – 4:10
  7. "Starless and Bible Black" (Cross, Fripp, Wetton, Bruford) – 9:11
  8. "Fracture" (Fripp) – 11:14

Músicos[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

A banda japonêsa Acid Mothers Temple lançou em 2006 um disco chamado Starless and Bible Black Sabbath, homenageando o King Crimson e o Black Sabbath.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de King Crimson é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.