Casa d'Orleães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Casa de Orléans
Maison d'Orléans
Armas da casa de Orléans
Estado  França
Título Rei dos Franceses
Príncipe de Joinville
Duque de Orléans
Duque de Chartres
Duque de Montpensier
Duque de Châtellerault
Duque de Montpensier
Duque de Saint-Fargeau
Duque de Beaupréau
Origem
Fundador Filipe I de Orleães
Ano de fundação 1660
Parte da dinastia Capetiana
Etnia Caucasiana
Soberania
Pretendente Henrique, Conde de Paris
Linhagem secundária
Orléans e Bragança

A casa de Orleães ou Casa de Orléans, é uma família nobre da França, e foi uma das mais importantes deste país e da parte central da Europa, até o final do século XIX, sendo o duque d'Orleães tradicionalmente bem próximo ao rei francês. Foi a soberana do estado de 1830 a 1848, através de Luís Filipe I, rei dos Franceses.

Após a revolução de julho de 1830, a Casa d'Orleães se tornou a casa reinante na medida em que o monarca Bourbon Carlos X fora substituído por Luís Filipe I, filho de Luís Filipe José, duque d'Orleães. Luís Filipe instituiu uma monarquia constitucional, e foi cognominado Rei dos franceses, não da França e Rei Cidadão. Seu reinado durou até a Revolução francesa de 1848, quando abdicou ao trono e refugiou-se em Inglaterra. Foi o único rei francês da dinastia dos Orleães.

Esta Casa, através do casamento entre o príncipe Gastão de Orléans, conde d'Eu, com D. Isabel de Bragança, princesa imperial do Brasil, filha de Dom Pedro II do Brasil, juntou-se, nesse matrimônio, com a Casa de Bragança, formando um ramo da família imperial brasileira, que é atualmente o herdeiro dinástico caso volte a monarquia constitucional ao Brasil (ver: Império do Brasil).

Mesmo após sua abdicação, muitas "facções" orleanistas permaneceram ativas, apoiando o retorno da Casa d'Orleães ao poder, caso volte a monarquia na França.

Duques do Ducado de Orléans[editar | editar código-fonte]

Pedigree dos Bourbons franceses
Casou-se com Henriqueta Ana Stuart
Casou-se com Isabel Carlota do Palatinado, filha de Luís XIV e Francisca Atenas, marquesa de Montespan.
Casou-se em 1692 com Francisca Maria de Bourbon, senhora de Blois (16771749), filha ilegítima de Luís XIV, com quem teve oito filhos.
Casou-se com Augusta de Baden-Baden (17041726), filha de Luís Guilherme de Baden-Baden
Casou-se com Casou-se com Luísa Henriqueta de Bourbon-Conti (17261759), que deu à luz Luís Filipe José, duque de Orléans; e Batilda de Orléans (17501822), que se casou com Luís Henriqe II de Bourbon, último duque de Bourbon.
Casou-se uma segunda vez, anos depois, com Carlota Joana Béraud de la Haye de Riou, marquesa de Montesson, que recebeu, como dote de casamento, o castelo de Sainte-Assise
Casou-se em 1769 com Luísa Maria Adelaide de Bourbon-Penthièvre (1753—1821), filha e única herdeira de Luis João Maria de Bourbon, duque de Penthièvre e almirante de França.
Casou-se com Maria Amélia de Bourbon-Sicílias, filha de Fernando IV de Nápoles e de Maria Carolina da Áustria

Descendentes da Casa de Orléans[editar | editar código-fonte]

A Casa de Bourbon-Orleães deu a Portugal uma Rainha consorte, D. Amélia de Orleães, filha de Filipe (VII) de Orleães, Conde de Paris e casada com D. Carlos I. D. Amélia foi a última rainha de facto de Portugal.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Casa d'Orleães