Corazón Aquino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corazón Aquino
11º Presidente das Filipinas Filipinas
Mandato 25 de fevereiro de 1986
a 30 de junho de 1992
Antecessor(a) Ferdinand Marcos
Sucessor(a) Fidel Valdez Ramos
Vida
Nome completo María Corazón Sumulong Cojuangco
depois María Corazón Cojuangco-Aquino
Nascimento 25 de Janeiro de 1933
Paniqui, Tarlac
Filipinas
Morte 1 de agosto de 2009 (76 anos)
Manila
Filipinas
Nacionalidade Filipinas filipina
Dados pessoais
Partido United Nationalists Democratic Organizations - UNIDO
Lakas ng Bayan - LABAN
Partido Liberal ng Pilipinas
Profissão dona-de-casa e política

María Corazón Cojuangco-Aquino, nascida María Corazón Sumulong Cojuangco, (Paniqui, 25 de janeiro de 1933Manila, 1 de agosto de 2009[1] [2] ), também conhecida por Cory Aquino, foi presidente das Filipinas entre 25 de fevereiro de 1986 (data do afastamento do poder do ditador Ferdinand Marcos) e 30 de junho de 1992. Foi a líder do movimento que derrubou a ditadura em seu país, sendo considerada a heroína desse movimento. Foi a primeira mulher a ocupar a chefia de estado de um país asiático.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Corazón era oriunda de uma rica família sino-filipina. Casou-se em 1954 com Benigno Aquino, com quem teve cinco filhos. Seu marido, que era líder da oposição, foi assassinado em 1983 no aeroporto, quando voltava do exílio.[4] Seguindo a carreira do pai, um de seus filhos, Benigno Aquino Jr., é senador e, recentemente, foi eleito Presidente das Filipinas[3]

Durante seu mandato, sofreu pelo menos sete tentativas de golpe. Após a presidência, manteve-se ativa em organizações da sociedade civil, até mesmo integrando protestos contra a presidente Gloria Macapagal-Arroyo, cuja família esteve envolvida em escândalos de corrupção.[4] Foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz em 1986.[3]

Morte[editar | editar código-fonte]

Corazón estava com câncer há mais de um ano, mas havia anunciado que não combateria mais a doença. Morreu de insuficiência cardíaca, decorrente de complicações de um câncer no intestino.[3]

Referências

  1. Morre aos 76 anos a ex-presidente das Filipinas Corazón Aquino G1. (31/07/2009). Página visitada em 31/07/2009.
  2. Corazon Aquino morre aos 76 anos Corazon Aquino morre aos 76 anos Público. (31-7-2009). Página visitada em 1-8-2009.
  3. a b c d Ex-presidente filipina Corazon Aquino morre aos 76 anos BBC Brasil. (31/07/2009). Página visitada em 18/08/2009.
  4. a b Filipinas decretam dez dias de luto por morte de Corazón Aquino G1. (01/08/2009). Página visitada em 18/08/2009.
Precedido por
Ferdinand Marcos
Presidente das Filipinas
1986 - 1992
Sucedido por
Fidel Valdez Ramos


Presidentes das Filipinas Bandeira das Filipinas

Primeiro regime totalitário
Emilio Aguinaldo
I República
Emilio Aguinaldo
Comunidade das filipinas
Manuel Quezon | Sergio Osmeña | Manuel Roxas
II República
José Paciano Laurel
III República
Manuel Roxas | Elpidio Quirino | Ramon Magsaysay | Carlos P. Garcia | Diosdado Macapagal | Ferdinando Marcos
Segundo regime totalitário
Ferdinando Marcos
IV República
Ferdinando Marcos | Corazon Aquino
V República
Corazon Aquino | Fidel Valdez Ramos | Joseph Estrada | Gloria Macapagal-Arroyo | Noynoy Aquino

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.