Batman: Arkham City

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batman: Arkham City
Desenvolvedora Rocksteady Studios[1]
Editora(s) Warner Bros. Interactive Entertainment[2] / DC Entertainment[2] Time Warner
Square Enix
Escritor(es) Paul Dini
Plataforma(s)
Série Batman: Arkham
Data(s) de lançamento 18/10/2011[3]
    Gênero(s) Ação-Aventura, Beat 'em up, Stealth
    Modos de jogo Offline[4]
    Mídia DVD-DL, Blu-ray
    Idioma Inglês, Português (Brasil)[carece de fontes?], Espanhol[carece de fontes?], Francês[carece de fontes?] e Italiano[carece de fontes?]
    Último
    Último
    Batman: Arkham Asylum
    Batman: Arkham Origins
    Próximo
    Próximo

    Batman: Arkham City é um jogo eletrônico de Ação-Aventura e Stealth, baseado na série de quadrinhos Batman da DC Comics. O game é distribuído para: PlayStation 3, Xbox 360 e Microsoft Windows. Foi desenvolvido pela Rocksteady Studios e foi publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment e DC Entertainment. Anunciado oficialmente durante o início da Spike Video Game Awards de 2009. Foi lançado no dia 18 de Outubro de 2011 para Playstation 3 e Xbox 360, com lançamento para PC em 22 de novembro de 2011. E está disponível para a compra.[3] O título ganhou 4 prêmios no Spike Video Game Awards daquele ano: Melhor Jogo Adaptado; Melhor Jogo de Ação & Aventura, Melhor Jogo para Xbox 360 e Melhor Personagem. Foi lançado para Wii U no ano seguinte.

    Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

    O game traz novos equipamentos, como bomba de fumaça e detector de sinais de transmissão e também contem visão para identificar os seus inimigos , também contem mais vilões, entre eles a Mulher Gato e o Duas Caras. Outra novidade diz respeito ao vilão Charada, que colocará pessoas em armadilhas, que deverão ser desativadas pelo Cavaleiro das Trevas. Além disso, cada pista poderá levar o herói a outras pistas ainda mais elaboradas, que podem ou não estar cercadas por suas próprias armadilhas. As missões que envolvem o Charada não fazem parte da narrativa principal, mas funcionam quase como um jogo paralelo. A Jogabilidade enquanto se explora Arkham City é semelhante ao estilo de Grand Theft Auto,a jogatina deve durar perto de 40 horas, contando não somente as missões principais do game, mas também as demandas secundárias.[5]

    Enredo[editar | editar código-fonte]

    Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

    Personagens[editar | editar código-fonte]

    Personagens Jogáveis[editar | editar código-fonte]

    Na dramatização do jogo, o prefeito murou bairros inteiros de Gotham, criando Arkham City, uma cidade que funciona como uma super-prisão. A única regra é que seus habitantes não podem sair de lá. Batman, claro, não gosta nada disso. Como Bruce Wayne, forma o partido Anti-Arkham.

    Quando concede uma coletiva de imprensa no lado de fora de Arkham City, é feito refém pelos homens da TYGER, uma gangue tecnologicamente equipada no jogo a serviço de Hugo Strange.

    Por motivos deconhecidos, Strange descobre que Bruce Wayne é o Batman, e acaba o limitando de interferir em seus planos, do contrário revelará sua identidade ao mundo. Strange também menciona um plano secreto, o Protocolo 10.

    Após ser solto em Arkham City, Bruce Veste seu traje de Batman e resgata a Mulher-Gato do Duas-Caras. Após salva-la novamente de um tiro vindo da torre de uma igreja, Batman suspeita que o Coringa está por trás do Protocolo 10. Ao entrar na torre da igreja, o Coringa arma uma armadilha para o Batman, preendendo-o e explodindo a torre. Batman consegue escapar e consegue rastrear o sinal do Coringa, vindo de uma siderúrgica. Ao conseguir entrar, ele é capturado pelo Coringa que revela que adquiriu uma doença mortal causada pelo vírus TITAN (eventos de Batman: Arkham Asylum) e precisa da cura que está com o Senhor Frio antes que o tempo acabe. Para ter certeza que o Batman irá lhe trazer a cura, o Coringa o infecta com seu sangue e distribui amostras dele para toda a Gotham.

    Após localizar o esconderijo do Senhor Frio, Batman descobre que ele foi sequestrado pelo Pinguim, responsável por travar uma guerra com o Duas Caras e Coringa pelo controle de Arkham City. Ao se encontrar e derrotar o Pinguim, Batman diz ao Senhor Frio que precisa da cura, mas alega que precisa de uma enzima humana que sofreu exposição ao TITAN. Tal enzima poderia ser encontrada somente em um ser humano: Ra's al Ghul.

    Batman pega a amostra e a leva para Senhor Frio, onde ele faz a cura mas menciona que o Coringa capturou sua esposa. Batman o enfrenta e após derrotá-lo descobre que o Coringa pegou a cura.

    Na siderurgica Wayne descobre que o Coringa está livre da doença. Batman o enfrenta e seria morto se não fosse por Talia al Ghul, que interrompe os dois e oferece a imortalidade ao Coringa. Os dois se retiram, porém Batman, fraco tanto pela doença quanto pela explosão e pela batalha, fica preso embaixo dos escombros e desmaia.

    Mulher Gato salva Batman dos escombros e ambos descobrem o que é o Protocolo 10: aviões estão atirando misséis nos detentos para matá-los. Batman vai até a torre de Strange e descobre que Ra's al Ghul é o cerébro por tras dele. Strange destroi a torre e Ra's al Ghul é morto empalado por sua própria espada.

    Batman vai salvar Talia no teatro Monarca e percebe que era tudo um plano do Coringa. Ele não tomou a cura, a versão curada do Coringa era meramente o Cara de Barro. Batman o enfrenta e pega a cura, bebendo metade e deixando a outra metade para o Coringa. Coringa mata Talia, e tenta usar o poço para conseguir a imortalidade,mas Batman o impede, causando uma explosão. Depois de acordado, o Coringa acerta uma facada no braço do Batman que derruba a amostra. Sem ter como se curar da doença, Coringa acusa-o de ter o matado e o Batman diz que mesmo depois de tudo ele ainda assim o salvaria. Coringa começa a gargalhar e morre. Batman carrega seu corpo e o coloca em cima do carro do Gordon. O policial pergunta o que aconteceu e Batman não responde, limitando-se a andar para longe de Arkham City em silêncio.

    Além da história principal, existem várias missões secundárias. O Charada mantém reféns escondidos em Arkham City e só revela sua localização à medida que o Cavaleiro das Trevas vai desvendando suas charadas e coletando seus troféus. A Arlequina revela que há uma tecnologia do Sr. Frio roubada pelo Coringa que Batman deve recuperar. Após ser derrotado pelo Homem-Morcego, o Sr. Frio pede que o detetive encontre sua mulher, Nora Fries, que o Coringa esconde em algum lugar da cidade. Victor Zsasz faz várias ligações ao Batman através de telefones públicos de Arkham City, ameaçando matar alguns reféns caso o herói não atenda. Bane pede que Batman o ajude destruindo alguns contêineres de TITAN espalhados pelo local. Prisioneiros políticos de Arkham City vão sendo mortos por estarem na lista de alvos do Pistoleiro, que também se encontra por lá. Policiais do DPGC disfarçados oferecem uma melhoria de equipamento ao Batman no Clube Iceberg. O Ladrão de Identidades, assassino que já cometera outros crimes em Gotham, torna a atacar, desta vez em Arkham City. Um homem misterioso vigia Batman pela cidade. O Batcomputador oferece Treinamentos RA para melhoria de voo. O Chapeleiro Louco também faz sua participação.

    Alguns personagens são apenas easter eggs do jogo, como o Crocodilo, que pode ser encontrado ao acionar um botão no subterrâneo de Arkham City, e o Homem Calendário, que se encontra preso pelo Duas-Caras no Tribunal Solomon Wayne e oferece diálogos inéditos quando visitado em datas específicas do calendário.

    Existem vários capítulos no DLC da Mulher-Gato (já incluso na edição Jogo do Ano). No primeiro, ela derrota capangas do Duas-Caras para pegar algo dentro do cofre que se encontra na sala, mas é impedida no último minuto pelo próprio Harvey Dent. Depois de ser libertada pelo Batman, Selina Kyle vai até seu esconderijo em Arkham City para coletar melhorias de equipamento e logo se infiltra no covil da Hera Venenosa. Após ser derrotada pela mesma, as duas entram em acordo: Hera liberta Mullher-Gato para que ela recupere uma de suas plantas que está no cofre principal da TYGER, conseguindo acesso ao cofre por um túnel "cavado" pelas plantas da Hera. Mas Selina tem outros interesses dentro do cofre, e quando consegue se infiltrar nele descobre algumas maletas. Depois de destruir a planta de Hera e já pronta para sair de Arkham City com as riquezas de dentro das maletas, ela vê por um televisor que mostra as imagens das câmeras da TYGER que o Batman se encontra debaixo dos escombros da Siderúrgica, muito mal devido à doença contraída do sangue do Coringa. Se o jogador fizer a escolha certa e optar por salvar o Batman, continua-se a história principal do jogo. Depois do fim da história principal, a Mulher Gato tem de recuperar seu saque, roubado pelo Duas-Caras, que se escondeu no museu. Após derrotá-lo, ela descobre que Harvey só pegou metade do saque para ele e distribuiu a outra parte entre seus capangas. A última missão de Selina Kyle é derrotar os capangas do Duas-Caras que estão com seu saque.

    A história do DLC "A Vingança da Arlequina" (já incluso na edição Jogo do Ano) se passa após os acontecimentos da história principal do jogo. Robin se infiltra na Siderúrgica para salvar o Batman, que havia feito o mesmo dois dias antes para salvar policiais do DPGC das garras da Arlequina e não apareceu desde então. Em um dos locais dentro da Siderúrgica, capangas da Arlequina observam o bat-cinto, jogado no chão. Robin os derrota e a história volta dois dias, quando o Batman foi salvar os policiais. Ele consegue se infiltrar pegando o código que abre as portas da Siderúrgica com os 3 capangas de maior confiança da Arlequina, mas é pego pela mesma ao tentar salvar um dos policiais do DPGC, deixando cair o bat-cinto. A história retorna ao momento em que Tim Drake vê o bat-cinto jogado. Ele continua sua busca e encontra Bruce preso em uma sala com um altar do Coringa, construído pela Arlequina. Batman está ficando sem oxigênio, e Robin derrota a Arlequina, em seu visual enlutado, salvando alguns policiais e recuperando as chaves que libertam Wayne. Após fazer isso. Batman ordena que ele salve o restante dos policiais. O jogador passa a ser o Homem Morcego, que tem de desativar bombas que a Arlequina espalhou pela Siderúrgica. Após desativá-las, a Arlequina avisa, pelo sistema de som, que está na Sala do Altar do Coringa esperando pelo Batman, com alguns guardiões mecânicos de Wonder City (história principal do jogo) sendo controlados. Logo, Batman derrota a Arlequina enlutada, mas não antes que ela inicie a contagem regressiva para a explosão da Siderúrgica. Batman consegue se salvar, e à Arlequina também, e encontra o Comissário Gordon do lado de fora. Robin aparece, mostrando que não morreu dentro da Siderúrgica e salvando Bruce de um ataque final da Arlequina pelas costas do Cavaleiro das Trevas.

    Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

    Informações adicionais[editar | editar código-fonte]

    Dax Ginn, diretor de marketing da Rocksteady revelou mais detalhes de Batman: Arkham City. Ele afirma que a produção não se preocupou em desenvolver o maior jogo de mundo aberto já criado, mas o mais detalhado. “Porém, a parte central da história está ligada ao Bat-Sinal. Não importa onde você esteja, se olhar para os céus, o sinal vai lhe guiar até a narrativa principal”, informou Dax Ginn.[5]

    O diretor de marketing Dax Ginn também adiantou que as missões secundárias são todas focadas em personagens: “Desde saber onde está um psicopata que sumiu ou achar o Charada, todas elas estão ligadas aos inúmeros personagens que temos no título”. Sobre os personagens jogáveis(Batman, Mulher-Gato, Robin, Asa Noturna), Dax Ginn noticiou um resumo de cada um: “Eles estão lá para alterar as reações emocionais que você pode ter com o game. Quando você joga com Batman, você é um cavaleiro justiceiro, sempre fazendo a coisa certa. Quando você joga com a Mulher-Gato, pode fazer as coisas erradas - ela é uma criminosa, e suas habilidades não estão especialmente relacionadas ao combate, mas aos roubos. Para nós, o Robin tem mais relação com o uso de explosivos, e como isso pode ser uma vantagem para ele”(Sem notificações sobre o Asa Noturna).[5]

    Outro ponto abordado foi a questão da continuidade: “Quando você começa Batman: Arkham City, você já tem os mesmos dispositivos que adquiriu no primeiro game(Batman: Arkham Asylum). A ideia é que seja uma história contínua, como também uma continuidade em termos de mecânica de jogo”, disse Dax Ginn. O jogo tem mais inimigos, melhor Inteligência Artificial e mais gadgets.[5]

    Referências

    1. Games: Current Project Rocksteady Studios. Visitado em 2011-02-19.
    2. a b Site Oficial Batman: Arkham City (inglês) Rocksteady Studios. Visitado em 2011-02-19.
    3. a b Steimer, Kristine (2010-08-10). Warden Sharp's Plans For Arkham City IGN. Visitado em 2010-08-11.
    4. New Halo Reach Maps, Batman: Arkham City Multi, PS Phone IGN. Visitado em 2011-02-15.
    5. a b c d Batman: Arkham City, Saiba mais detalhes do jogo Flávia Gasi (2011-10-10). Visitado em 2011-10-22.