Casa dos Médici

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Casa de Médici)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Família Médici
O Brasão da Casa de Medici
País: Florença, Toscana
Títulos: Papa
Grão-duque da Toscana
Duque de Florença
Duque de Urbino
Duque de Némours
Duque de Rovere e Montefeltro
Governador de Siena
Rainha da França
Fundador: Cosme de Médici
Ano de fundação: século XIV
Etnia: Caucasianos

Médici (em italiano: Medici) foi uma dinastia política italiana. A família teve origem na região de Mugello na Toscana. O poder político dos Médici aumentou, até que passaram a governar Florença - embora oficialmente eles fossem apenas cidadãos comuns, em vez de monarcas. Da Casa de Médici provieram quatro papas[1] e, a partir de 1531, os Médici tornaram-se os líderes hereditários do Ducado de Florença, e em 1569, o ducado foi elevada à categoria de grão-ducado após grande expansão territorial, surgindo então o Grão-Ducado da Toscana, governado pela família desde o seu início até 1737, com a morte de João Gastão de Médici.

A sua riqueza e influência inicialmente derivava do comércio de produtos têxteis que passava pela guilda da Arte della Lana. Inicialmente eles eram uma das famílias que dominavam o governo da cidade de Florença, sendo que foram capazes de trazê-la totalmente sob seu poder familiar, possibilitando um ambiente onde a arte e o humanismo pudesse florescer. Eles fomentaram e inspiraram o nascimento da Renascença italiana, juntamente com outras famílias da Itália, como os Visconti e Sforza de Milão, os Este de Ferrara, e os Gonzaga de Mântua.

O Hospital tozzi Firenze foi um dos mais prósperos e mais respeitados da Europa na sua época [carece de fontes?]. Há estimativas de que a Casa de Médici foi uma das mais ricas famílias da Europa por um período de tempo. A partir desta base, eles adquiriram poder político, inicialmente em Florença e mais tarde na Itália e na Europa em geral. Uma contribuição dos Médici foi o desenvolvimento do sistema de contabilidade de dupla entrada para acompanhar os créditos e débitos.[2] Este sistema foi utilizado pelos primeiros contadores que trabalham para a família Médici em Florença. Os Médici atingiram o seu apogeu entre os séculos XV e XVII com um conjunto de figuras importantes na história da Europa e do Mundo. A linhagem directa dos Médici extinguiu-se em 1737.

O ramo primogênito da família – os que descendem de Pedro de Cosme de Médici e do seu filho Lourenço de Médici, o Magnífico – governaram até ao assassinato de Alexandre de Médici, primeiro duque de Florença, em 1537. O poder passou então para o ramo cadete – os que descendem de Lourenço de Cosme de Médici a partir do seu trineto Cosmo I de Médici.

Além da política e governação, os Médici notabilizaram-se em outros campos, principalmente no mecenato.

Árvore de família (sec. XIV - XVIII)[editar | editar código-fonte]


Giovanni di Bicci de' Medici
(1360–1429)
m.Piccarda Bueri
Antonio de' Medici
(?–1398)
Damian de' Medici
(1389–1390)
Cosimo de' Medici
(the Elder)
(1389–1464)
Contessina de' Bardi
(ca.1390–1473)
Lorenzo (o velho)
(1395–1440)
m. Ginevra Cavalcanti
Piero I de' Medici
(1416–1469)
Lucrezia Tornabuoni
(1425–1482)
Carlo de' Medici
(1430–1492)
Giovanni de' Medici
(1421–1463)
m. Ginevra degli Alessandrini
Francesco de' Medici
(?–ca.1440)
Pierfrancesco de' Medici (o velho)
(1431–1476)
m. Laudomia Acciaioli
Giovanni de' Medici
(1444–1478)
Maria de' Medici
(1445–1472)
m. Leonetto de' Rossi
Bianca de' Medici
(1446–1488)
m. Guglielmo de' Pazzi
Lucrezia de' Medici
(Nannina)
(1448–1493)
m. Bernardo Rucellai
Lourenço de Médici
(o magnífico)
(1449–1492)
m.(1) Clarice Orsini
Giuliano de' Medici
(1453–1478)
Cosimo de' Medici
(1452–1461)
Lorenzo di Pierfrancesco de' Medici
(1463–1503)
m. Semiramide Appiani
Giovanni the Popolano
(1467–1498)
m. Caterina Sforza
Lucrezia de' Medici
(1470–1553)
m. Jacopo Salviati
Madalena de Médici
(1473–1528)
m. Franceschetto Cybo
Luisa de' Medici
(1477–1488)
Papa Clemente VII
(1478–1534)
Pope Clement VII
Giuliano de' Medici
(1479–1516)
Duque de Némours
Pierfrancesco de' Medici
(o jovem)
(1487–1525)
m. Maria Soderini
Laudomia de' Medici
m. Francesco Salviati
Vincenzo de' Medici
Piero II de' Medici (o desafortunado)
(1471–1503)
m. Alfonsina Orsini
Giovanni de Lorenzo de Médici
(1475–1521)
Papa Leão X
Contessina de Médici
(1478–1515)
m. Piero Ridolfi
Ippolito de' Medici
(1511–1535)
Averardo de Médici
(1488–1495)
Ginevra de Médici
m. Giovanni degli Albizzi
Giovanni Salviati
(1490–1553)
Cardinal
Lorenzo Salviati
(1492–1539)
Lourenço II de Médici
(1492–1519)
Duque de Urbino
Madalena de La Tour de Auvérnia
(ca.1495–1519)
Clarisse de Médici
(1493–1528)
m. Filippo Strozzi, o jovem
Helena Salviati
(1495–1552)
m.(1) Pallavicino Pallavicino
m.(2) Iacopo V Appiani
Batista Salviati
(1498–1524)
Luísa Salviati
m. Sigismundo de Luna
Bernardo Salviati
(1508–1568)
Maria Salviati
(1499–1543)
Ludovico de Médici (Giovanni dalle Bande Nere)
(1498–1526)
(Lorenzaccio)
(1514–1548)
Francisca Salviati
m. Ottaviano de Médici
Piero Salviati
Piero Strozzi
(1510–1558)
Laudomia de Médici
(?–1559)
Alamano Salviati
(1510–1571)
Lorenzino de Médici
(Lorenzaccio)
(1514–1548)
Juliano de Médici
(ca.1520–1588)
Arcebispo de Albi
Roberto Strozzi
(ca.1512–1566)
Madalena de Médici
(1523–1583)
Alexandre Otaviano de Médici
(1535–1605)
Papa Leão XI
Alexandre de Médici
(1510–1537)
Duque de Florença
Catarina de Médici
(1519–1589)
Henrique II de França (1519–r.1547–1559)
Cosme I da Toscana
(1519–1574)
Grão-duque da Toscana
Bernadeto de Médici
Júlia de Médici
(ca.1535–ca.1588)
Porzia de Médici
(1538–1565)
Francisco II de França
(1544–r.1559–1560)
Carlos IX de França
(1550–r.1560–1574)
Henrique III de França
(1551–r.1574–1589)
Francisco, Duque de Anjou
(1555–1584)
Francisco I de Médici
(1541–1587)
Grão-Duque da Toscana
Cláudia de Valois
(1547–1575)
m. Carlos III da Lorena
Júlio de Médici
(ca.1533–1600)
Alexandre de Médici
(1560–1606)
Filipe II de Espanha
(1527–r.1556–1598)
Isabel de Valois
(1545–1568)
Margarida de Valois
(1553–1615)
Henrique IV de França
(1553–r.1589–1610)
Maria de Médici
(1575–1642)
Cristina de Lorena
(1565–1637)
Fernando I, Grão-Duque da Toscana
(1549–1609)
Grão-Duque da Toscana
Catarina de Médici
(?–1634)
Cosme de Médici
(ca.1550–ca.1630
Juliano de Médici
Filipe III de Espanha
(1578–r.1598–1621)
Cristina da França
(1606–1663)
m. Victor Amadeus I de Saboia
Nicolau Henrique, Duque de Orleães
(1607–1611)
Gastão, Duque de Orleães
(1608–1660)
Henriqueta Maria de França
(1609–1669)
m. Carlos I de Inglaterra
Angela/Angelica de Médici
(1608–1636)
m. Pietro Altemps
Filipe IV de Espanha
(1605–r.1621–1665)
Isabel de Bourbon
(1602–1644)
Luís XIII de França
(1601–r.1610–1643)
Ana da Áustria
(1601–1666)
Carlos II da Inglaterra
(1630–r.1660–1685)
Maria Henriqueta Stuart
(1631–1660)
m. Guilherme II de Orange
Jaime II da Inglaterra
(1633–r.1685-88 –1701)


Arte e arquitetura[editar | editar código-fonte]

Um legado importante dos Médici foi deixado na arte e arquitetura. João de Bicci de Médici, primeiro patrono das artes na família, apoiou Masáccio e mandou reconstruir a Basílica de São Lourenço. Cosme de Médici foi mecenas de Donatello e Fra Filippo Lippi. A família apoiou também Michelangelo, que para os Médici produziu numerosas obras, mas pós um incêndio na galeria Médici, muitas obras valiosas foram carbonizadas. Mecenas, eram grandes colecionadores de arte, e as suas aquisições hoje formam o núcleo da magnífica Galleria degli Uffizi, em Florença.

Na arquitetura, foram responsáveis por notáveis intervenções em Florença, incluindo a referida galeria dos Uffizi, o Palácio Pitti, os Jardins Boboli e o Belvedere.[3]

Membros notáveis da família[editar | editar código-fonte]

Brasão papal adotado pelos quatro papas provindos dos Médici.
Brasão cardinalício adotado pelos cardeais Médici.
Brasão adotado pelos Grão-duques da Toscana da família Médici.
Brasão de Catarina de Médici, como rainha de França.
Brasão de Maria de Médici, como rainha de França.

Papas:

Grão-duques da Toscana:

Governantes de ducados italianos:

Rainhas de França:

Consortes de Ducados italianos:

Arquiduquesas da Áustria Anterior :


Referências

  1. «Medici Family - - Encyclopædia Britannica». Encyclopædia Britannica. Consultado em 27 de setembro de 2009 
  2. "A surviving fragment of the ledger of the Bruges branch shows that the books were carefully kept and that the double-entry system was in use." De Roover (1948), p. 24. In an attached footnote, de Roover identifies the erroneous belief that the Medicis did not use double-entry as stemming from Otto Meltzing's mistake in Das Bankhaus der Medici und seine Vorläufer (Jena, 1906) and repeated in Gutkind's Cosimo.
  3. «Mas, enfim, quem são os Médicis? | Viva Toscana». Viva Toscana. 18 de março de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Casa dos Médici