Corações Unidos do Jardim Bangu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Acadêmicos do Jardim Bangu
Bandeira do GRES Acadêmicos do Jardim Bangu.png
Fundação 01 de outubro de 2016 (1 ano)
Escola-madrinha Unidos de Bangu[1]
Cores

Verde

Vermelho

Branco

Símbolo leão[1]
Bairro Jardim Bangu[1]
Presidente André Silveira Mendes
Desfile de 2019
Enredo De Sol a Sol Vou Levando Meu Sertão
Posição de desfile Primeira escola a desfilar no dia 04/03/2019

Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos do Jardim Bangu (ou simplesmente Acadêmicos do Jardim Bangu) é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro, sediada no sub-bairro de Jardim Bangu, em Bangu, Rio de Janeiro.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A escola foi criada em outubro de 2016, como Acadêmicos do Jardim Bangu, para desfilar pela primeira vez na série E, sexta divisão do Carnaval Carioca.[1] Com desfile bastante elogiado, onde abordou um enredo sobre a mitologia iorubá, chamado "No jardim das quatro luas, reluz o machado de Xangô", a escola obteve o quarto lugar, mantendo-se no mesmo grupo para o ano seguinte.[1]

Seguiu para o carnaval de 2018 mantendo quase toda a sua equipe original, anunciando o enredo "Os mistérios das águas doces: Cantos e contos", onde abordaria os caminhos dos rios e lagos de nosso país e homenageando as suas maiores referências: Iara e Oxum, sendo escolhido o samba dos compositores Beto Felício, Fernando Professor, Celso do Tamanco e Alex Botafogo.[3] No entanto, no final do ano de 2017, a escola adquiriu a vaga da Corações Unidos do Amarelinho, que estava no grupo D, alterando seu nome fantasia para "Corações Unidos do Jardim Bangu". Apesar de manter toda a sua equipe, trocou seu enredo pelo que já era desenvolvido pela escola do Amarelinho, sobre a Etnia Terena.[4]

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
André Silveira Mendes Fundação - 2017 [5]
Gilberto Leão outubro de 2017 - Atualidade [1]
Nome Mandato Ref.
André Silveira Mendes outubro de 2017 - atualidade [1]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2017-Presente Comissão Gérson Harmonia Dilsinho [1]
2018-Presente Alex Rodrigues e Rogério Rangel Sidinho e Rubinho Dilsinho

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Nome Ano Ref.
Rodrigo Souza 2017
Rodrigo Souza 2018

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Nome Ano Ref.
George Louzada 2017-2018 [1]
Alexandre Medeiros 2018-2019

1º Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2017-2018 Hugo César e Livya Bergman [1]

Rainhas de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha Princesa Ref.
2017 Catiane Monsores Roberta Freitas [6]
2018 Catiane Monsores Evelin Souza [6]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Corações Unidos do Jardim Bangu
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref.
2017 4.º Lugar Série E "No jardim das quatro luas, reluz o machado de Xangô"
(Samba-enredo composto por Richard Valença, Tem-tem Jr, Serginho Castro e Júlio Silva)
Tom Santos [2][1]
2018 3.° Lugar Série D Etnia Terena, a Tribo que o Corações Unidos se Encantou e Hoje Vem Contar Sua Trajetória e Seus Progressos Comissão de Carnaval [4]
2019 Série C De Sol a Sol Vou Levando Meu Sertão Ismael Costa e André Araújo

Referências

  1. a b c d e f g h i j k Rádio Arquibancada (6 de março de 2017). «Império Ricardense campeão da Série E». Consultado em 8 de março de 2017. 
  2. a b Samba na Intendente. «CONHEÇA A ACADÊMICOS DO JARDIM BANGU». Consultado em 8 de março de 2017.. Cópia arquivada em 8 de março de 2017 
  3. Intendente, Samba da (24 de novembro de 2017). «"Meu Jardim Bangu Deságua como um Rio Beijando o Mar" - Conheça o Samba da Academicos do Jardim Bangu para o carnaval de 2018». Samba na Intendente. Consultado em 28 de dezembro de 2017. 
  4. a b Intendente, Samba na (28 de dezembro de 2017). «Corações Unidos do Amarelinho e Acadêmicos do Jardim Bangu se Unem no Carnaval 2018». Samba na Intendente. Consultado em 29 de dezembro de 2017. 
  5. sociosbrasil.com. «Andre Silveira Mendes». Consultado em 19 de fevereiro de 2018. 
  6. a b Por Adriana Vieira (4 de março de 2017). «Intendente Magalhães: "No Jardim das quatro luas, reluz o machado de Xangô" é o enredo apresentado pela Acadêmicos do Jardim Bangu». Consultado em 8 de março de 2017.. Cópia arquivada em 8 de março de 2017