Ocupação japonesa da Coreia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Coreia Japonesa)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


大日本帝國朝鮮
Dai-nihon-tei-koku-chōsen
일제시대 (日帝時代)
IIlje Sidae

Ocupação japonesa da Coreia

Dependência anexada pelo
Império do Japão

Flag of Korea (1882-1910).svg
1910 – 1945 Flag of Korea (1882-1910).svg
 
Flag of the United States (1912-1959).svg
Flag Brasão
Bandeira Selo do
Governo-Geral
da Coreia
Hino nacional
"Kimigayo"


Localização de Ocupação japonesa da Coreia
Coreia como parte do Império do Japão em 1939.
Continente Ásia
Capital Keijō
Língua oficial Japonês (de jure)
Coreano (de facto)
Religião Oficialmente, nenhuma;
Extra-oficialmente, o Xintoísmo estatal.
Governo Monarquia constitucional
Governador-Geral da Coreia
 • 1910-1916 Terauchi Masatake
 • 1919-1927, 1929-1931 Saitō Makoto
 • 1927, 1931-1936 Kazushige Ugaki
 • 1936-1942 Jirō Minami
 • 1942-1944 Kuniaki Koiso
 • 1944-1945 Nobuyuki Abe
Período histórico Japão Imperial
 • 17 de novembro de 1910 Protetorado japonês
 • 22 de agosto de 1910 Assinado tratado de anexação
 • 29 de agosto de 1910 Anexado pelo Japão
 • 1 de março de 1919 Movimento Primeiro de Março
 • 1939 Ordem Sōshi-Kaimei
 • 15 de agosto de 1945 Rendição do Japão
 • 2 de setembro de 1945 Vitória sobre o Japão
Moeda Yen coreano

A Ocupação Japonesa da Coreia foi o período em que a Coreia esteve sob o domínio japonês como parte dos 35 anos da expansão imperialista do Japão (29 de agosto de 1910 - 15 de agosto de 1945). O domínio japonês terminou em 1945, logo após a derrota japonesa na Segunda Guerra Mundial.

A Coreia foi ocupada e declarada um protetorado japonês no Tratado de Eulsa em 1905, e oficialmente anexada em 1910, através do Tratado de Anexação. O envolvimento do Japão na região começou com o Tratado de Ganghwa em 1876 durante a Dinastia Joseon. Os tratados de 1905 e 1910 foram finalmente declarados "nulos" por parte do Japão e Coreia do Sul em 1965.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

No final do século XIX e início do século XX, diversos países ocidentais competiram ativamente pela influência, comércio, bens e territórios no Leste da Ásia; o Japão procurou unir-se a estes poderes coloniais modernos. O recém-modernizado Governo Meiji do Japão voltou-se para a Coreia, então, na esfera de influência da Dinastia Qing, da China. O governo japonês procurou, inicialmente, separar a Coreia dos Qing e torná-la um satélite japonês, de modo a promover a segurança do país e os interesses nacionais.

Em janeiro de 1876, após a Restauração Meiji, o Japão utilizou a diplomacia das canhoneiras para pressionar a Coreia a assinar o Tratado de Ganghwa, um tratado desigual, que abriu três portas coreanas ao comércio japonês e concedeu direitos extraterritoriais aos cidadãos japoneses. Os direitos concedidos ao Japão no âmbito do tratado foram semelhantes aos concedidos às potências ocidentais no Japão após a visita do Comodoro Perry.

Ver também[editar | editar código-fonte]