Credicard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Credicard
Razão social Credicard S.A. Administradora de Cartões de Crédito
Empresa de capital fechado
Slogan Zerando o melhor da vida
Indústria Serviços financeiros
Gênero Subsidiária
Fundação 1978
Sede São Paulo,  Brasil
Proprietário(s) Independente (1978-2006)
Citibank (Citigroup) (2006-2013)
Itaú Unibanco (2013-presente)
Produtos Administradora de cartões
Website oficial www.credicard.com.br

A Credicard S.A. Administradora de Cartões de Crédito é a empresa de cartões de crédito de maior volume de operações no Brasil e na América[1], com mais de 7,6 milhões[2] de usuários de seus serviços. A empresa atualmente atua sobretudo em sistema de parcerias com outras instituições financeiras e empresas, permitindo a estas oferecer cartões de crédito (e vantagens relacionadas) a seus clientes.

História[editar | editar código-fonte]

A Credicard S.A. foi criada nos anos 70 pelo The First National Bank, subsidiária brasileira do Citibank, com o nome de Citicard. A empresa foi registrada na Junta Comercial do Rio de Janeiro como Companhia de Turismo, Promoções e Administração, pois os primeiros cartões surgiram vinculados à área de turismo. O cartão se revelou um sucesso comercial e com a chegada de dois novos sócios - os bancos Itaú e Unibanco, o cartão Credicard substituiu o Citicard.

Após a criação, a sede da empresa mudou oficialmente para São Paulo. Em 1978, a empresa passa a chamar-se Credicard S.A. Administradora de Cartões de Crédito.

Em 1983, a Credicard associa-se à Visa International, em 1984 compra o Diners Club. Durante esse período, a Credicard instituiu o sistema de Profit Sharing Model – divisão com os bancos dos resultados de toda a operação do cartão.

Em 1987, a Credicard altera a bandeira de seus cartões, associando-se exclusivamente à Mastercard International. Em dezembro desse mesmo ano, 95% dos 800 mil cartões Credicard recebem a nova bandeira.

A partir de 1995, passa a investir cada vez mais na parceria com empresas, através dos cartões co-branded: Grupo Pão de Açúcar, Fiat, lojas C&A, entre outras. Durante esse ano comemora os 6 milhões de cartões e seu call Center registra 5 milhões de chamadas telefônicas por mês.

Também nos anos 1990 são criadas, em parceria com o Citibank, Unibanco, Banco Itaú e Mastercard a Redecard, o ramo da empresa que providencia uma ferramenta para transações de débito em conta em estabelecimentos comerciais, e o cartão popular Redeshop, voltado para um público com renda mensal acima de 300 reais.

Em maio de 2006, os portfólios de cartões Credicard Citi e Citibank passaram a ser administrados por uma nova unidade de negócios do Citigroup — a Credicard Citi. Criada após o Citigroup adquirir metade dos ativos da Credicard, a Credicard Citi iniciou suas operações ocupando a quarta posição no ranking dos maiores emissores de cartão de crédito do Brasil.

O Citibank reestruturou sua área de crédito no Brasil em maio de 2009. A instituição decidiu extinguir a marca CitiFinancial e concentrar todas as operações de empréstimo sob a marca Credicard. A partir de maio de 2009, as financeiras do grupo ganharam novo nome, passando a se chamar Credicard Financiamentos.

À frente das operações o executivo Leonel Andrade, que passou a presidir tanto a Credicard Financiamentos como a administradora de cartões Credicard. Todas as estruturas de suporte das empresas, como tecnologia, recursos humanos e marketing, foram integradas. Com as mudanças, o Citibank espera potencializar o crescimento dos negócios no país, que nos últimos dois anos registrou expansão de 60% na base de clientes e de 120% da receita. A meta, segundo Andrade, é conquistar a liderança do segmento até 2011.

Além de crédito pessoal, a Credicard Financiamentos oferece financiamento a veículos, crédito consignado e seguros. “Confiantes de que essa estratégia consolidaria o crescimento do banco na oferta de crédito a consumidores de diferentes perfis, uma vez que a Credicard é uma marca precursora da indústria de meios eletrônicos de pagamento e um símbolo de cartões de crédito para o público brasileiro.

Desde janeiro de 2009, o Citibank detém a exclusividade da marca Credicard, criada em parceria com o Itaú e o Unibanco. Em 2004, o Unibanco deixou a sociedade, que passou a ser dividida entre os dois outros bancos. Dois anos depois, o Citibank comprou por 280 milhões de reais a marca Credicard, mas manteve seu compartilhamento com o Itaú até o final de 2008.

Em maio de 2013 o Itaú Unibanco anunciou a compra da Credicard por R$ 2,767 bilhões.[3]

Lista atual de cartões Credicard/empresa parceira[editar | editar código-fonte]

  • Credicard
  • Credicard Black
  • Credicard Zero
  • Credicard International
  • Credicard Gold
  • Credicard Platinum
  • Credicard D.Super Nacional
  • Credicard D.Super Internacional
  • Credicard Exclusive Gold
  • Credicard Exclusive Platinum
  • Credicard Cash Back International
  • Credicard Cash Back Gold

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.