Diferenças entre edições de "Cinco Solas"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
865 bytes adicionados ,  18h10min de 15 de março de 2014
distinção do conceito do princípio soli Deo Gloria do argumento dos que discordam do princípio, e inclusão do argumento bíblico pré-evangelho e pós-evangelho.
m (Detalhes de referências.)
(distinção do conceito do princípio soli Deo Gloria do argumento dos que discordam do princípio, e inclusão do argumento bíblico pré-evangelho e pós-evangelho.)
=== ''Soli Deo gloria'' (glória somente a Deus) ===
{{Principal | Soli Deo gloria }}
'' Soli Deo gloria'' é o ensinamento de que toda a glória é devida somente a [[Deus]], pois a [[salvação]] é realizada unicamente através de sua vontade e ação e não só da toda suficiente [[expiação]] (''ver: [[Paixão (cristianismo)|Paixão]]'') de [[Jesus]] na [[Crucificação de Jesus|cruz]], mas também o dom da fé em que a expiação, é criada no coração do crente pelo [[Espírito Santo]]. Os reformadores acreditavam que os seres humanos, mesmo santos [[Canonização|canonizados]] pela Igreja Católica Romana, os [[papa]]s e a hierarquia eclesiástica não eram dignos da glória que lhes foi concedida, isto é, não se deve exaltar tais pessoas por suas boas obras, mas sim louvar e dar glória a Deus, que é o autor e [[Santificação|santificador]] dessas pessoas e suas boas obras. No entanto, como objetos de boa qualidade e raros, devem ser homenageados e elogiados. Há um grande número de homens benevolentes cujas imagens foram replicadas em pedra e expostos para a celebração do bem estes fizeram para a [[raça humana]]. Bons homens podem e devem ser honrados por causa da glória que deram a Deus, e ao fazê-lo, ao mesmo tempo honramos a Deus por sua bondade em criá-los.
 
No entanto, os que discordam deste princípio argumentam que, como estas pessoas são objetos de boa qualidade e raros, devem ser homenageados e elogiados. Há um grande número de homens benevolentes cujas imagens foram replicadas em pedra e expostos para a celebração do bem estes fizeram para a [[raça humana]]. Bons homens podem e devem ser honrados por causa da glória que deram a Deus, e ao fazê-lo, ao mesmo tempo honramos a Deus por sua bondade em criá-los. Porém, do ponto de vista bíblico, como muitos homens de Deus homenagearam e se prostraram a outros, antes do advento do evangelho, como o louvor de <nowiki>[[David]] a [[Saul]]</nowiki>, ou como Jacó se prostrando para seu irmão Esaú, apartir do ministério de doutrina de Jesus Cristo, lê-se palavras contrárias a tais práticas, como Pedro e João recusando receber honra após a cura do paralítico no templo, a recusa de Pedro de Cornélio se prostrar a ele, ordenando fazê-lo somente a Deus, como Paulo e Silas recuando receber sacrifícios e ofertas como deuses em Athenas, e o anjo que recusa a prostração honrosa de João do Apocalipse dizendo Não faça isso, sou servo junto de você e de teus irmãos os profetas e os que guardam a profecia deste livro. Prostre-se a Deus.
 
== Ver também ==
Utilizador anónimo

Menu de navegação