Festival Eurovisão da Canção 1989

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Festival Eurovisão da Canção 1989
 Suíça
Lausanne-Beaulieu-Negative0-34-32A(1).jpg
Logo do Festival Eurovisão da Canção 1989
Edição
34.ª edição
Datas
Final 6 de maio de 1989
Anfitrião
Local Palais de Beaulieu, Lausana,Suíça
Apresentador(es) Suíça Jacques Deschenaux
Suíça Lolita Morena
Diretor Suíça Alain Bloch
Suíça Charles-André Grivet
Maestro Suíça Benoît Kaufman
Supervisor executivo Suíça Frank Naef
Produtor executivo Suíça Raymond Zumsteg
Estação anfitriã SRG-SSR-logo.svg SRG SSR idée suisse
Atuações
Atuações de abertura Céline Dion tocando "Ne partez pas sans moi" e "Where Does My Heart Beat Now"
Atuações nos intervalos Guy Tell
Participantes
Número de entradas 22 países
Países estreantes Nenhum
Países de regresso  Chipre
Países de saída Nenhum
Mapa dos países participantes
Portugal no Festival Eurovisão da CançãoEspanha no Festival Eurovisão da CançãoSan Marino no Festival Eurovisão da CançãoFrança no Festival Eurovisão da CançãoReino Unido no Festival Eurovisão da CançãoIrlanda no Festival Eurovisão da CançãoIslândia no Festival Eurovisão da CançãoBélgica no Festival Eurovisão da CançãoPaíses Baixos no Festival Eurovisão da CançãoSuíça no Festival Eurovisão da CançãoAlemanha no Festival Eurovisão da CançãoDinamarca no Festival Eurovisão da CançãoMalta no Festival Eurovisão da CançãoItália no Festival Eurovisão da CançãoNoruega no Festival Eurovisão da CançãoSuécia no Festival Eurovisão da CançãoFinlândia no Festival Eurovisão da CançãoEstónia no Festival Eurovisão da CançãoLetónia no Festival Eurovisão da CançãoLituânia no Festival Eurovisão da CançãoEslováquia no Festival Eurovisão da CançãoÁustria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoHungria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoAlbânia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoGrécia no Festival Eurovisão da CançãoBulgária no Festival Eurovisão da CançãoRoménia no Festival Eurovisão da CançãoMoldávia no Festival Eurovisão da CançãoUcrânia no Festival Eurovisão da CançãoBielorrússia no Festival Eurovisão da CançãoRússia no Festival Eurovisão da CançãoGeórgia no Festival Eurovisão da CançãoAzerbaijão no Festival Eurovisão da CançãoTurquia no Festival Eurovisão da CançãoChipre no Festival Eurovisão da CançãoIsrael no Festival Eurovisão da CançãoArménia no Festival Eurovisão da CançãoMarrocos no Festival Eurovisão da CançãoLiechtenstein no Festival Eurovisão da CançãoAndorra no Festival Eurovisão da CançãoMónaco no Festival Eurovisão da CançãoPolónia no Festival Eurovisão da CançãoRepública Checa no Festival Eurovisão da CançãoLuxemburgo no Festival Eurovisão da CançãoLíbano no Festival Eurovisão da CançãoTunísia no Festival Eurovisão da CançãoArgélia no Festival Eurovisão da CançãoUm mapa colorido dos países da Europa
Sobre esta imagem

     Países confirmados que já escolheram o seu artista e/ou canção     Países que não se classificaram para a final     Países que participaram no passado mas não em 1989

Votação
Sistema de
voto
A votação baseou-se num júri por país que atribuiu 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto às suas 10 canções favoritas, por ordem de preferência.
Votos nulos  Islândia
Vencedor(a)  Iugoslávia
Riva (banda)
"Rock Me"
Website Sítio oficial
Cronologia
Fleche-defaut-gauche-gris-32.png   1988     Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg     1990   Fleche-defaut-droite-gris-32.png

O Festival Eurovisão da Canção 1989 (em inglês: Eurovision Song Contest 1989 e em francês: Concours Eurovision de la chanson 1989) foi o 34.º Festival Eurovisão da Canção e realizou-se em 6 de maio de 1989, em Lausana, na Suíça. Os apresentadores foram Lolita Morena e Jacques Deschenaux.

A banda jugoslava Riva foi a vencedora desse ano, com a canção "Rock Me", canção tipo pop-rock e que nada de novo trouxe à competição. Esta vitória foi vista por muitos como sendo política, visto que a Jugoslávia era vista nessa época (o muro de Berlim só caiu em Novembro desse ano) como o país mais "democrático" dos países de leste.

Local[editar | editar código-fonte]

Mais sobre a cidade anfitriã: Lausana

O Festival Eurovisão da Canção 1989 ocorreu em Lausana, na Suíça. Lausana é uma cidade na Suíça romanda, a parte francófona da Suíça, e é a capital do cantão de Vaud. Sede do distrito de Lausana, a cidade está situada às margens do Lago Léman (em francês: Lac Léman). Limitada pela cidade francesa de Évian-les-Bains ao sul do lago, com as montanhas Jura a noroeste. Lausana está localizada 62 km a nordeste de Genebra. Lausana tinha, em dezembro de 2011, uma população de 129 383, tornando-se a quarta maior cidade do país, com a área de aglomeração com 336 400 habitantes.[1] A Região Metropolitana de Lausana-Genebra possui cerca de 1,2 milhão de habitantes. A sede do Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Museu Olímpico estão localizados na cidade,além de inúmeras federações e organismos esportivos estão sediados na cidade – o COI reconhece oficialmente a cidade como a Capital Olímpica[2] – assim como a sede do Tribunal Arbitral do Esporte. Encontra-se no meio de uma região do vinho. A cidade tem um sistema de metrô com 28 estações, tornando-se a menor cidade do mundo a ter um sistema de transporte rápido.

O festival em si realizou-se no Palais de Beaulieu, centro de convenções onde, em outubro de 1986, foi decidido a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 1992.[3]

Formato[editar | editar código-fonte]

Nesta edição competiram 22 países, igualando o recorde de 1987, com o regresso do Chipre.

Esta edição marcou a despedida de Ossi Runne, o famoso maestro finlandês que, após 23 anos, se despedia do palco eurovisivo e pela primeira vez, um país usou dois maestros para conduzirem a orquestra durante a sua atuação, pois Henrik Krogsgård dirigiu a orquestra apenas metade da música, antes de se juntar a Birthe Kjær no palco e Benoît Kaufman, que era o maestro do país anfitrião, substitui Krogsgård e dirigiu a orquestra até ao final da música. Foi a única vez na história em que uma canção teve dois maestros.

O logo da competição representava o Matterhorn. A torre da Catedral de Lausana apareceu na linha sublinhando o título.

Ricardo Landum, membro dos Da Vinci, viu-se impossibilitado de representar Portugal, devido a um acidente sofrido pouco antes do Festival Eurovisão da Canção. Sendo assim, substituído por Tó.

De destacar que dois intérpretes deste festival, Nathalie Pâque e Gili Natanael tinham respectivamente apenas 11 e 12 anos. Devido aos protestos que surgiram, a União Europeia de Radiodifusão introduziu uma regra segundo a qual apenas podem participar cantores com mais de 16 anos.

Como curiosidade, vale sublinhar que o autor das músicas da Alemanha e da Áustria tratava-se de Dieter Bohlen, membro dos Modern Talking.[4]

Foi adotado um novo método de desempate, consistindo em proclamar vencedor o país que tiver recebido maior número de vezes 12 ponto e assim sucessivamente.[4]

O núcleo da equipa técnica foi formado por Alain Bloch (realização e produção executiva), Charles-André Grivet (realização), Raymond Zumsteg (produção executiva), Georges Mani e Paul Waelti (cenografia) e Benoît Kaufman (direção musical).

Visual[editar | editar código-fonte]

A abertura da competição começou com um vídeo, com uma jovem rapariga. Na sua companhia, a câmera viajou por paisagens e cidades suíças e desvendou certos aspectos da vida social, cultural e desportiva do país. O vídeo termina com uma a rapariga a descer as escadas do Palais de Beaulieu. Uma limusine preta parou, cuja jovem abriu a porta dos. Então saiu Céline Dion, a vencedora do ano anterior. Juntas, subiram as escadas e entraram no recinto. Céline Dion, segurando a rapariga pela mão, entrou no palco e cantou uma parte de "Ne partez pas sans moi", música vencedora do ano anterior. Ela se juntou aos apresentadores que agradeceram e congratularam-na pela sua vitória. Depois, Céline cantou seu primeiro single solo em inglês, "Where Does My Heart Beat Now". Essa atuação chamou a atenção dos líderes da Disney Studios e permitiu a Dion prosseguir a sua carreira em países de língua inglesa.[5] "Where Does My Heart Beat Now" foi lançado no ano seguinte nos Estados Unidos e no início de 1991 no resto do mundo. O sucesso seguirá com a banda sonora de A Bela e o Monstro, que em 1992 receberia o Oscar de melhor banda sonora original e entraria no top 10 no ranking de música do Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e Reino Unido.[6][7] Depois, os apresentadores enviaram mais duas saudações especiais a Jean-Pascal Delamuraz, Presidente da Confederação Helvética, que estava presente na audiência, e a Benoît Kaufman, o maestro. A abertura termina com uma peça executada ao vivo pela orquestra.

A orquestra, dirigida por Benoît Kaufman, estava à esquerda do palco. O palco consistia em três pódios separados, de formato triangular e vermelho escuro. O primeiro, à esquerda, foi reservado para os apresentadores. O segundo, no centro, acolheu os artistas. Foi fornecido em ambos os lados com duas entradas na forma de pirâmides truncadas, de aparência metálica e iluminadas por neons azuis. Na parte de trás, um elemento de plexiglass, na forma de um custódio, também era iluminado, iluminado com luzes de néon azuis. O fundo consistia de duas formas triangulares, uma das quais estava coberta com faixas claras, assim como tubos de néon azul, rosa e verde, que se entrelaçavam. Um elemento móvel, na forma de asas, também poderia ser implantado atrás do quarto traseiro. Finalmente, o terceiro pódio, à direita, foi para a orquestra. Duas telas completaram o palco.

Os apresentadores foram Jacques Deschenaux e Lolita Morena[4], que falou aos espectadores em francês, inglês, alemão, italiano, como também algumas palavras em castelhano e Romanche.

Os cartões postais começaram com uma nota dos apresentadores, explicando o título e o tema da música, e então apresentando os artistas e o maestro, tendo, nas canções da Itália, Alemanha, Áustria, Espanha e parte da de Israel, para além das dos países anglófonos e francófonos, apresentado nas línguas oficiais. Em seguida, seguiu um vídeo, mostrando os participantes na descoberta de pontos turísticos da Suíça.

O intervalo foi preenchido pelo artista de circo Guy Tell, que fez um número baseado na lenda de William Tell. Usando uma besta, Guy Tell alcançou um alvo mascarado, cortou uma rosa, depois um jornal e cortou os fios de quatro balões. Então ele estourou cinco outros balões de uma só vez. O final foi particularmente especiais, pois Guy Tell fez disparar 16 bestas sucessivamente. O último ladrilho deveria ter acertado numa maçã. Mas, ao executar o número ao vivo, o bloco perdeu a maçã. A produção, no entanto, antecipou esse evento e registou uma tentativa bem-sucedida. Este último foi transmitido mais tarde, logo após a tentativa fracassada.

Votação[editar | editar código-fonte]

Cada país tinha um júri composto por 11 elementos, que atribuiu 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 pontos às dez canções mais votadas.

O supervisor executivo da EBU foi Frank Naef, que estava a comemorar os seus 30 anos na União Europeia de Radifusão.

Durante a votação, a câmera fez vários close-ups dos artistas. Em particular, Thomas Forstner, a banda Riva e Tommy Nilsson apareceram.

Participações individuais[editar | editar código-fonte]


Participantes[editar | editar código-fonte]

  Países participantes
País Título original da Canção Artista Processo Data da Selecção
Tradução em Português Idiomas de Interpretação
 Alemanha "Flieger" Nino de Angelo Ein lied für Lausanne 1989 23 de março de 1989
Aviadores Alemão
 Áustria "Nur ein Lied" Thomas Forstner Seleção interna -
Só uma canção Alemão
 Bélgica "Door de wind" Ingeborg Eurosong 1989 18 de março de 1989
Através do vento Holandês
 Chipre "Apopse as vrethume" (Απόψε ας βρεθούμε) Yiannis Savvidakis & Fanny Polymeri Seleção interna -
Encontremo-nos esta noite Grego
 Dinamarca "Vi maler byen rød" Birthe Kjær Dansk Melodi Grand-Prix 1989 25 de março de 1989
Nós pintamos a cidade de vermelho Dinamarquês
 Espanha "Nacida para amar" Nina Selecção Interna -
Nascida para amar Castelhano
 Finlândia "La dolce vita" Anneli Saaristo Euroviisut 1989 4 de fevereiro de 1989
A doce vida Finlandês
 França "J'ai volé la vie" Nathalie Pâque Seleção interna -
Eu roubei a vida Francês
 Grécia "To diko sou asteri" (Το δικό σου αστέρι) Marianna Efstratiou Ellinikoú Telikoú tis Diagonismós Tragoudioú Eurovision 1989 31 de março de 1989
A tua própria estrela Grego
 Irlanda "The Real Me" Kiev Connolly & The Missing Passengers National Song Contest 1989 12 de março de 1989
O verdadeiro eu Inglês
 Islândia "Það sem enginn sér" Daníel Ágúst Íslenska Söngvakeppni Sjónvarpsins 1989 30 de março de 1989
Aquilo que ninguém vê Islandês
 Israel "Derekh Hamelekh" (דרך המלך) Gili & Galit Kdam Eurovision 1989 30 de março de 1989
O caminho do rei Hebraico
 Itália "Avrei voluto" Anna Oxa & Fausto Leali Seleção interna -
Eu teria querido Italiano
 Iugoslávia "Rock Me" Riva Pjesma Eurovizije 1989 4 de março de 1989
Dá-me rock Servo-Croata
 Luxemburgo "Monsieur" Park Café Finale nationale luxembourgeoise 1989 5 de março de 1989
Senhor Francês
 Noruega "Venners nærhet" Britt Synnøve Melodi Grand-Prix 1989 11 de março de 1989
A proximidade dos amigos Norueguês
 Países Baixos "Blijf zoals je bent" Justine Pelmelay Nationaal Songfestival 1989 10 de março de 1989
Continua a ser como és Holandês
 Portugal "Conquistador" Da Vinci Festival RTP da Canção 1989 7 de março de 1989
Conquistador Português
 Reino Unido "Why Do I Always Get it Wrong?" Live Report A song for Europe 1989 24 de março de 1989
Porque é que eu percebo sempre mal? Inglês
 Suécia "En dag" Tommy Nilsson Melodifestivalen 1989 11 de março de 1989
Um dia Sueco
 Suíça "Viver senza tei" Furbaz Schweizer Ausscheindung 1989 18 de fevereiro de 1989
Viver sem ti Romanche
 Turquia "Bana bana" Pan Eurovision Şarkı Yarışması Türkiye Finali 1989 11 de março de 1989
Para mim, para mim Turco

Festival[editar | editar código-fonte]

# País Idioma[8] Artista Canção Tradução para Português Lugar Pontuação
 Itália Italiano Anna Oxa e Fausto Leali "Avrei voluto" Eu teria querido 56
 Israel Hebraico Gili & Galit "Derekh Hamelekh" (דרך המלך) Caminho do Rei 12º 50
 Irlanda Inglês Kiev Connolly & The Missing Passengers "The Real Me" O verdadeiro Eu 18º 21
 Países Baixos Holandês Justine Pelmelay "Blijf zoals je bent" Continua a ser como és 15º 45
 Turquia Turco Pan "Bana bana" Para mim, para mim 21º 5
 Bélgica Holandês Ingeborg "Door de wind" Através do vento 19º 13
 Reino Unido Inglês Live Report "Why Do I Always Get it Wrong?" Porque é que eu percebo sempre mal? 130
 Noruega Norueguês Britt Synnøve "Venners nærhet" A proximidade dos amigos 17º 30
 Portugal Português Da Vinci "Conquistador" Conquistador 16º 39
10º  Suécia Sueco Tommy Nilsson "En dag" Um dia 110
11º  Luxemburgo Francês Park Café "Monsieur" Senhor 20º 8
12º  Dinamarca Dinamarquês Birthe Kjær "Vi maler byen rød" Nós pintamos a cidade de vermelho 111
13º  Áustria Alemão Thomas Forstner "Nur ein Lied" Só uma canção 97
14º  Finlândia Finlandês Anneli Saaristo "La dolce vita" A doce vida 76
15º  França Francês Nathalie Pâque "J'ai volé la vie" Eu roubei a vida 60
16º  Espanha Castelhano Nina "Nacida para amar" Nascida para amar 88
17º  Chipre Grego Giannis Savvidakis & Phani Polymeri "Apopse as vrethume" (Απόψε ας βρεθούμε) Encontremo-nos esta noite 11º 51
18º  Suíça Romanche Furbaz "Viver senza tei" Viver sem ti 13º 47
19º  Grécia Grego Mariana Efstratiou "To diko sou asteri" (Το δικό σου αστέρι) A Tua Própria Estrela 56
20º  Islândia Islandês Daníel Ágúst "Það sem enginn sér" Aquilo que ninguém vê 22º 0
21º  Alemanha Alemão Nino de Angelo "Flieger" Aviadores 14º 46
22º  Iugoslávia Servo-croata Riva "Rock Me" Dá-me rock 137

Resultados[editar | editar código-fonte]

A ordem de votação no Festival Eurovisão da Canção 1989, foi a seguinte:[9]

  Vencedor
  2º classificado
  3º classificado
Países Votantes Países Pontuados
Itália Israel República da Irlanda Países Baixos Turquia Bélgica Reino Unido Noruega Portugal Suécia Luxemburgo Dinamarca Áustria Finlândia França Espanha Chipre Suíça Grécia Islândia Alemanha República Socialista Federativa da Iugoslávia
 Itália 1 10 6 5 12 3 8 2 4 7
 Israel 7 2 6 1 8 10 5 3 4 12
 Irlanda 7 3 5 4 10 8 6 1 2 12
 Países Baixos 3 5 7 2 12 6 4 10 1 8
 Turquia 7 1 5 4 6 3 10 2 8 12
 Bélgica 3 8 2 6 4 12 7 1 5 10
 Reino Unido 2 3 4 10 7 6 8 5 1 12
 Noruega 3 2 12 1 8 10 5 4 6 7
 Portugal 7 12 8 2 1 6 3 10 5 4
 Suécia 5 10 2 3 12 7 4 1 6 8
 Luxemburgo 2 1 12 7 6 3 4 8 10 5
 Dinamarca 5 1 6 12 4 3 8 2 7 10
 Áustria 4 8 6 12 7 3 5 2 1 10
 Finlândia 10 5 4 6 2 12 1 3 8 7
 França 7 12 4 2 5 6 10 8 1 3
 Espanha 12 6 1 10 8 5 3 2 7 4
 Chipre 6 2 8 10 3 7 4 12 1 5
 Suíça 2 7 1 3 8 10 4 12 6 5
 Grécia 4 1 2 6 8 12 5 10 7 3
 Islândia 5 1 2 10 8 12 7 4 3 6
 Alemanha 7 3 4 6 12 8 5 2 10 1
 Iugoslávia 8 7 2 4 6 12 1 5 10 3
Total 56 50 21 45 5 13 130 30 39 110 8 111 97 76 60 88 51 47 56 0 46 137
Lugar 12º 18º 15º 21º 19º 17º 16º 20º 11º 13º 22º 14º
Países Votantes Itália Israel República da Irlanda Países Baixos Turquia Bélgica Reino Unido Noruega Portugal Suécia Luxemburgo Dinamarca Áustria Finlândia França Espanha Chipre Suíça Grécia Islândia Alemanha República Socialista Federativa da Iugoslávia
Países Pontuados
Resultados acumulados
Países Votantes Países Pontuados
Itália Israel República da Irlanda Países Baixos Turquia Bélgica Reino Unido Noruega Portugal Suécia Luxemburgo Dinamarca Áustria Finlândia França Espanha Chipre Suíça Grécia Islândia Alemanha República Socialista Federativa da Iugoslávia
 Itália 0 1 0 10 0 0 6 0 0 0 0 5 12 0 3 8 2 4 0 0 7 0
 Israel 0 1 0 10 0 0 13 2 0 6 0 6 20 10 8 8 5 8 0 0 7 12
 Irlanda 0 8 0 13 0 5 17 2 0 6 0 16 20 18 14 8 6 8 0 0 9 24
 Países Baixos 0 11 0 13 0 10 24 4 0 6 0 28 20 24 18 8 6 18 1 0 9 32
 Turquia 0 11 7 13 0 10 25 9 4 6 0 34 23 34 18 10 6 26 1 0 9 44
 Bélgica 0 11 10 13 0 10 25 17 6 12 0 38 35 34 18 17 6 26 2 0 14 54
 Reino Unido 0 13 10 16 0 10 25 17 6 16 0 48 35 34 18 24 12 34 7 0 15 66
 Noruega 0 13 13 16 0 12 37 17 7 24 0 58 35 34 23 28 12 34 13 0 15 73
 Portugal 7 13 13 16 0 12 49 17 7 32 0 60 35 35 23 28 18 37 23 0 20 77
 Suécia 7 18 13 16 0 12 59 19 10 32 0 72 42 39 24 28 18 37 23 0 26 85
 Luxemburgo 7 18 15 17 0 12 71 19 17 38 0 75 42 43 32 38 18 37 23 0 26 90
 Dinamarca 7 23 15 17 0 12 72 25 17 50 0 75 46 43 35 38 26 39 23 0 33 10
 Áustria 7 23 15 21 0 12 80 25 23 62 0 82 46 46 40 38 28 40 23 0 33 110
 Finlândia 7 28 15 25 0 12 86 25 25 62 0 94 47 46 43 46 28 40 23 0 33 117
 França 17 28 15 32 0 12 98 29 25 64 5 100 47 56 43 54 28 40 24 0 33 120
 Espanha 29 28 15 38 1 12 108 29 33 69 8 100 49 63 43 54 28 40 28 0 33 120
 Chipre 35 28 15 38 1 12 110 29 33 77 8 100 59 66 50 58 28 40 40 0 34 125
 Suíça 37 35 15 38 1 12 110 30 33 80 8 100 67 66 50 68 32 40 52 0 40 130
 Grécia 41 35 15 39 1 12 112 30 39 88 8 100 79 66 55 78 39 40 52 0 43 130
 Islândia 41 40 15 39 1 13 112 30 39 90 8 110 87 66 55 78 51 47 56 0 46 136
 Alemanha 48 43 19 45 1 13 124 30 39 98 8 110 92 66 57 88 51 47 56 0 46 137
 Iugoslávia 56 50 21 45 5 13 130 30 39 110 8 111 97 76 60 88 51 47 56 0 46 137
Lugar 12º 18º 15º 21º 19º 17º 16º 20º 11º 13º 22º 14º
Países Votantes Itália Israel República da Irlanda Países Baixos Turquia Bélgica Reino Unido Noruega Portugal Suécia Luxemburgo Dinamarca Áustria Finlândia França Espanha Chipre Suíça Grécia Islândia Alemanha República Socialista Federativa da Iugoslávia
Países Pontuados

12 pontos[editar | editar código-fonte]

Os países que receberam 12 pontos foram os seguintes:

# Países Pontuados Países Votantes
5  Reino Unido Alemanha, França, Luxemburgo, Noruega, Portugal
4  Iugoslávia Irlanda, Israel, Reino Unido, Turquia
3  Áustria Bélgica, Grécia, Itália
 Dinamarca Finlândia, Países Baixos, Suécia
 Suécia Áustria, Dinamarca, Jugoslávia
2  Grécia Chipre, Suíça
1  Chipre Islândia
 Itália Espanha

Maestros[editar | editar código-fonte]

Em baixo encontra-se a lista de maestros que conduziram a orquestra, na respectiva actuação de cada país concorrente.

País Maestro
 Itália Mario Natale
 Israel Shaike Paikov
 Irlanda Noel Kelehan
 Países Baixos Harry van Hoof
 Turquia Timur Selçuk
 Bélgica Freddy Sunder
 Reino Unido Ronnie Hazlehurst
 Noruega Pete Knutsen
 Portugal Luís Duarte
 Suécia Anders Berglund
 Luxemburgo Benoît Kaufman
 Dinamarca Henrik Krogsgård
Benoît Kaufman
 Áustria Nenhum
 Finlândia Ossi Runne
 França Guy Matteoni
 Espanha Juan Carlos Calderón
 Chipre Haris Andreadis
 Suíça Benoît Kaufman
 Grécia George Niarchos
 Islândia Nenhum
 Alemanha Nenhum
 Iugoslávia Nikica Kalogjera
Maestro anfitrião Benoît Kaufman

Artistas repetentes[editar | editar código-fonte]

Alguns artistas repetiram a sua experiência Eurovisiva. Em 1989, os repetentes foram:

País (1989) Foto Artista Ano Anterior País Representado Canção Tradução Pontuação Classificação
 Grécia Silver - replace this image female.svg Marianna Efstratiou ESC 1987 (como corista) Grécia "Stop" Stop 64 10º

Referências

  1. «Agglomerations: Permanent Resident Population in Urban and Rural Areas», Population Size and Population Composition (em inglês), CH: Swiss Federal Statistical Office, consultado em 21 de abril de 2013, cópia arquivada em 11 de maio de 2013 .
  2. «Welcome to International Sports Federations» (em inglês). International Sports Federations. Consultado em 21 de abril de 2013. Arquivado do original em 4 de novembro de 2014 
  3. https://www.sports-reference.com/olympics/summer/1992/
  4. a b c https://eurovision.tv/event/lausanne-1989
  5. FEDDERSEN Jan & LYTTLE Ivor, Congratulations. 50 Years of The Eurovision Song Contest. The Official DVD. 1981-2005, Copenhague, CMC Entertainement, 2005, p.5.
  6. Don Hahn (22 de fevereiro de 2012). «Oscars 1992: Producer Don Hahn on how 'Beauty and the Beast' changed animation». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2015 
  7. «Billboard 1992-03-28» (PDF). americanradiohistory.com (em inglês). 28 de março de 1992. Consultado em 29 de dezembro de 2015 
  8. «Eurovision Song Contest 1989». The Diggiloo Thrush. Consultado em 27 de janeiro de 2019 
  9. A ordem de votação foi efectuada através da visualização de vídeos da edição do festival, à semelhança de outras secções deste artigo

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Os mapas presentes neste artigo, respeitam as fronteiras geográficas estabelecidas na altura em que o festival ocorreu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Festival Eurovisão da Canção 1989