Fiat Mobi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fiat Mobi
Fiat Mobi produzido no Brasil.
Visão Geral
Produção 2016 — Presente
Fabricante Fiat, grupo Fiat Chrysler Automobiles
Matriz Itália Turim, Piemonte, Itália
Montagem Brasil Betim, Minas Gerais, Brasil
Modelo
Classe Subcompacto
Carroceria Hatch 4 portas
Ficha técnica
Motor 1.0L Fire 8v l4 flex[1] [2]
1.0L Firefly 6v l3 flex[3]
Potência 1.0: (E) 75 cv (55 kW) @ 6250 rpm
   (G) 73 cv (54 kW) @ 6250 rpm
1.0: (E) 77 cv (57 kW) @ 6250 rpm
   (G) 72 cv (53 kW) @ 6250 rpm
Torque 1.0: (E) 9,9 kgf-m (97 Nm) @ 3850 rpm
 (G) 9,5 kgf-m (93 Nm) @ 3850 rpm
1.0: (E) 10,9 kgf-m (110 Nm) @ 3250 rpm
 (G) 10,4 kgf-m (100 Nm) @ 3250 rpm
Transmissão Manual de 5 velocidades[2]
Automatizado de 6 velocidades[4]
Layout Motor frontal transversal, tração dianteira
Modelos relacionados Volkswagen Up!
JAC J2
Chery QQ
Chery Face
Lifan 320
Renault Kwid
Dimensões
Comprimento 3 566 mm (140 in)[2]
Entre-eixos 2 305 mm (91 in)
Largura 1 633 mm (64 in)
Altura 1 490 mm (59 in)
Altura livre do solo 0 146 mm (5,7 in)
Peso 907 kg (2 000 lb)
Tanque 47 l (12 US-gal)
Consumo urbano: (A) 8,4 km/l
(G) 11,9 km/l

Rodoviário: (A) 9,2 km/l
(G) 13,3 km/l[2]
Velocidade Máx. 154 km/h (96 mph)
Capacidade
de carga
400 kg (880 lb)[2]
Cronologia
Palio Fire

O Mobi é um veiculo de carroceria hatch do segmento subcompacto produzido pela Fiat em Betim, Minas Gerais, Brasil. Ele foi lançado no dia 13 de abril de 2016[5]. O Mobi é um projeto brasileiro que divide plataforma com o Fiat Uno de segunda geração, além do motor e transmissão[6]. Ele foi criado para ser concorrente direto do Volkswagen Up!, com dimensões e características parecidas, incluindo à tampa traseira de vidro existente no Up! europeu desde 2011.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados de 2014 começaram os rumores sobre um suposto subcompacto, que atendia pelo nome de "projeto 341" ou "x1h", que seria lançado pela Fiat no inicio de 2016[7]. Ele viria para competir com o Volkswagen Up! e substituir a versão básica do Fiat Uno, denominada Vivace[7]. O x1h seria derivado do Uno, compartilharia plataforma, motor, e transmissão[6].

Em 13 de abril de 2016 foi lançado o Fiat Mobi (como modelo 2017)[5], que confirmava todos os rumores a seu respeito. Ele era equipado com um motor 1.0L FIRE 8v, que rendia 75 cv (55 kW) e 73 cv (54 kW) de potência à 6250 rpm quando abastecido com etanol e gasolina, respectivamente[5], e 9,9 kgf-m (97 Nm) e 9,5 kgf-m (93 Nm) de torque à 3850 rpm quando abastecido com etanol e gasolina, respectivamente. Para transferir essa potência para as rodas o veiculo era equipado inicialmente com uma transmissão manual de cinco velocidades.

Inicialmente, o Mobi contava com seis níveis de acabamento: Easy, Easy On, Way, Way On, Like, Like On[5]. A versão Easy contava com retrovisores com comando interno, banco traseiro bipartido, para-choque na cor da carroceria, rodas de 13 polegadas com calotas, espelho de cortesia, como itens de série e ar quente e o pacote Functional (com vidros dianteiros e travas elétricas, limpador e desembaçador do vidro traseiro e predisposição do rádio) como opcionais. A Easy On continha tudo que a Easy tinha e acrescentava ar-condicionado, direção hidráulica, regulagem de altura do volante e rodas aro 14 no lugar das aro 13, e não contava com opcionais. A versão Like continha tudo que a Easy On tinha mais vidros e travas elétricas, predisposição de rádio, computador de bordo, chave telecomando, limpador e desembaçador traseiro, cintos de segurança dianteiros com altura ajustável, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, grade dianteira pintada em preto brilhante, abertura interna para tampa do porta-malas, revestimento do porta-malas e caixa para bagagem com volume de 14 litros. Era opcional: sistema de som, rádio e o Fiat Live On (o sistema multimídia proprietário da Fiat), todos acompanhados de alarme e comandos no volante. A Like on acrescentava rodas de liga leve de 14 polegadas, faróis de neblina, regulagem de altura do banco do motorista, retrovisores elétricos com a função “tilt down” (que abaixam sozinhos ao engatar a marcha ré), repetidores de seta, sensor de estacionamento, tecidos com estampas diferenciadas nos bancos, alarme e rádio com comandos no volante. Não havia opcionais nessa versão. A versão Way tinha um visual “aventureiro” e trazia todos os itens da Like. Inclui barras longitudinais de teto, para-choques com estética mais robusta e molduras plasticas nas caixas das rodas, além da suspensões mais elevadas. Nessa versão eram opcionais: sistemas de som, rádio e a central multimídia Live On, ambos acompanhados de alarme e comandos no volante. A Way On tinha o mesmo conteúdo da Like On e o visual da Way, com a adição de rodas de liga leve aro 14 com desenho próprio e o console de teto com porta-objetos e espelho adicional.

No final de 2016 a Fiat renovou sua linha de motores 1.0L no Brasil, o Mobi recebeu um motor 1.0L Firefly 6v todo em alumínio[8]. Esse motor rendia 77 cv (57 kW) e 72 cv (53 kW) de potência à 6250 rpm, quando abastecido com etanol e gasolina, respectivamente. E 10,9 kgf-m (110 Nm) e 10,4 kgf-m (100 Nm) de torque à 3250 rpm quando abastecido com etanol e gasolina, respectivamente. Além da transmissão manual de 5 velocidades, o mobi recebeu uma transmissão automatizada de 5 velocidades, porém esse câmbio é exclusiva da versão Drive[4].

Versões[editar | editar código-fonte]

Easy[editar | editar código-fonte]

A versão Easy contava com retrovisores com comando interno, banco traseiro bipartido, para-choque na cor da carroceria, rodas de 13 polegadas com calotas, espelho de cortesia, como itens de série e ar quente e o pacote Functional (com vidros dianteiros e travas elétricas, limpador e desembaçador do vidro traseiro e predisposição do rádio) como opcionais.

Easy On[editar | editar código-fonte]

A Easy On continha tudo que a Easy tinha e acrescentava ar-condicionado, direção hidráulica, regulagem de altura do volante e rodas aro 14 no lugar das aro 13, e não contava com opcionais.

Like[editar | editar código-fonte]

A versão Like continha tudo que a Easy On tinha mais vidros e travas elétricas, predisposição de rádio, computador de bordo, chave telecomando, limpador e desembaçador traseiro, cintos de segurança dianteiros com altura ajustável, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, grade dianteira pintada em preto brilhante, abertura interna para tampa do porta-malas, revestimento do porta-malas e caixa para bagagem com volume de 14 litros. Era opcional: sistema de som, rádio e o Fiat Live On (o sistema multimídia proprietário da Fiat), todos acompanhados de alarme e comandos no volante.

Like On[editar | editar código-fonte]

A Like on acrescentava rodas de liga leve de 14 polegadas, faróis de neblina, regulagem de altura do banco do motorista, retrovisores elétricos com a função “tilt down” (que abaixam sozinhos ao engatar a marcha ré), repetidores de seta, sensor de estacionamento, tecidos com estampas diferenciadas nos bancos, alarme e rádio com comandos no volante. Não havia opcionais nessa versão.

Way[editar | editar código-fonte]

A versão Way tinha um visual “aventureiro” e trazia todos os itens da Like. Inclui barras longitudinais de teto, para-choques com estética mais robusta e molduras plasticas nas caixas das rodas, além da suspensões mais elevadas. Nessa versão eram opcionais: sistemas de som, rádio e a central multimídia Live On, ambos acompanhados de alarme e comandos no volante.

Way On[editar | editar código-fonte]

A Way On tinha o mesmo conteúdo da Like On e o visual da Way, com a adição de rodas de liga leve aro 14 com desenho próprio e o console de teto com porta-objetos e espelho adicional.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Fiat Mobi». precoscarros.com.br. Consultado em 18 de abril de 2016. 
  2. a b c d e «Fiat Mobi - ficha técnica». carrosnaweb.com.br. Consultado em 18 de abril de 2016. 
  3. «Fiat MOBI Drive 1.0». carrosnaweb.com.br. Consultado em 7 de maio de 2017. 
  4. a b Nicolas Tavares (30 de março de 2017). «Fiat Mobi GSR é prático e torna-se o 1.0 mais econômico do Brasil». IG. Consultado em 7 de maio de 2017. 
  5. a b c d Luciana de Oliveira (13 de abril de 2016). «Fiat Mobi é lançado no Brasil, e preço parte de R$ 31.900». G1. Consultado em 18 de abril de 2016. 
  6. a b Bruno Freitas (14 de abril de 2016). «Derivado, mas menor que o Uno, Fiat Mobi chega a partir de R$ 31.900». Vrum. Consultado em 11 de julho de 2016. 
  7. a b Marlos Ney Vidal (14 de novembro de 2014). «City Car da Fiat será primo dos projetos 326/327 (Palio e Uno)». Autossegredos. Consultado em 7 de maio de 2017. 
  8. Flavio R. Silveira (13 de dezembro de 2016). «Avaliação: Mobi Drive é o verdadeiro Fiat Mobi (e o único que deveria existir)». Motor Show. Consultado em 13 de maio de 2017. 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Fiat Mobi