Diversidade sexual na América do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Reconhecimento do casamento homossexual por país:
  Casamento entre pessoas do mesmo sexo
  União Civil
  Sem reconhecimento
  Sem reconhecimento (casamento homossexual proibido)
  Homossexualidade ilegal

A diversidade sexual na América do Sul varia de acordo com a legislação de cada país. Dentre os catorze países e territórios da região geográfica chamada de América do Sul, um deles, a Guiana, possui legislação que criminaliza as relações homossexuais entre homens. Outro deles, Equador, tem leis que garantem a proteção dos cidadãos LGBT e reconhecem uniões civis entre casais do mesmo sexo. A Argentina, o Brasil, a Colômbia e o Uruguai são os quatro únicos países que reconhecem e garantem o casamento entre pessoas do mesmo sexo, assim como a proteção e garantia de seus outros direitos, embora esta ação esteja sendo discutida também na Venezuela e no Chile.

Argentina - Bolívia - Brasil - Chile - Colômbia - Equador - Guiana Francesa - Guiana - Ilhas Falkland - Paraguai - Peru - Suriname - Uruguai - Venezuela

Argentina[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual na Argentina

Bolívia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual na Bolívia
  • Pune? Não.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? Não. A legislação local proíbe constitucionalmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
  • Protege de discriminação? Sim.
  • Adoção? Não.

Brasil[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Homossexualidade no Brasil

Chile[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Chile

Colômbia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual na Colômbia

Equador[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Equador

Guiana Francesa[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual na França

Guiana[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual na Guiana
  • Pune Sim. Todos os tipos de homossexualidade.
  • Pena máxima: Prisão de 3 anos.
  • Pena mínima: Prisão de 1 ano.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? não
  • Protege de discriminação? Em cogitação.

Ilhas Falkland[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Reino Unido
  • Pune? Não.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? Sim
  • Protege de discriminação? Sim.
  • Adoção? Sim.

Paraguai[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Paraguai
  • Pune? Não.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? Não. O reconhecimento de uniões entre pessoas do mesmo sexo é proibido pela Constituição do país.
  • Protege de discriminação? Não.
  • Adoção? Não.

Peru[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Peru
  • Pune? Não.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? Não.
  • Protege de discriminação? Sim.
  • Adoção? Não.

Suriname[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Suriname
  • Pune? Não.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? Não.
  • Protege de discriminação? Sim.
  • Adoção? Sim.

Uruguai[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual no Uruguai

Venezuela[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Diversidade sexual na Venezuela
  • Pune? Não.
  • Reconhece casais do mesmo sexo? Não.
  • Protege de discriminação? Sim.
  • Adoção? Não.

Argentina - Bolívia - Brasil - Chile - Colômbia - Equador - Guiana Francesa - Guiana - Ilhas Malvinas - Paraguai - Peru - Suriname - Uruguai - Venezuela

Ligações externas[editar | editar código-fonte]