Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Luís Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o andebolista português, veja Luís Gomes (andebolista).
Município de Luís Gomes
Avenida Senhora Santana, na entrada de Luís Gomes

Avenida Senhora Santana, na entrada de Luís Gomes
Bandeira de Luís Gomes
Brasão de Luís Gomes
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 5 de julho de 1890 (126 anos)
Gentílico luís-gomense
Prefeito(a) Mariana Mafaldo de Paiva Fernandes (PMDB)
Localização
Localização de Luís Gomes
Localização de Luís Gomes no Rio Grande do Norte
Luís Gomes está localizado em: Brasil
Luís Gomes
Localização de Luís Gomes no Brasil
06° 24' 50" S 38° 23' 20" O06° 24' 50" S 38° 23' 20" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008[1]
Microrregião Serra de São Miguel IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Em sentido horário: Riacho de Santana (a norte); José da Penha (a nordeste), Major Sales (a leste), Paraná (a sudeste), Uiraúna/PB (a sul), Poço Dantas/PB (a sudoeste), Venha-Ver (a oeste) e Coronel João Pessoa (a noroeste).
Distância até a capital 446 km[2]
Características geográficas
Área 166,638 km² [3]
População 9 679 hab. (RN: 69º) –  IBGE/2012[4]
Densidade 58,08 hab./km²
Altitude 636 m (RN: 8º)
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,608 (RN: 80º) – médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 35 410,379 mil (RN: 79º) – IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 519,92 IBGE/2008[6]
Página oficial

Luís Gomes é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte. Localiza-se na região do Alto Oeste Potiguar, bem como na mesorregião do Oeste Potiguar e na microrregião da Serra de São Miguel, a uma distância de 446 quilômetros a oeste da capital do estado, Natal.[7] Ocupa uma área de aproximadamente 167 km², e sua população, no censo demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 9 610 habitantes, tornando-se o 69° município mais populoso do Rio Grande do Norte (em 167 municípios).

O município de Luís Gomes foi emancipado de Pau dos Ferros, no final do século XIX (1890). O nome do município é uma referência ao tenente-coronel caicoense Luís Gomes de Medeiros. Desde a sua emancipação, desmembram-se de seu território os distritos de José da Penha (1958), Paraná (1963) e Major Sales (1992), que foram elevados à categoria de município. Atualmente, Luís Gomes é formada pelo distrito-sede mais o distrito de São Bernardo. O município possui ainda importantes pontos turísticos, como o Alto do Tabor, a Cachoeira do Rela e a Mirante de Luís Gomes.

História[editar | editar código-fonte]

Foto antiga de Luís Gomes

A história do município de Luís Gomes têm suas raízes na chegada do tenente-coronel Luís Gomes de Medeiros, potiguar natural de Caicó, em 1756, à serra do Senhor Bom Jesus, onde construiu a primeira casa de um futuro povoado, em que se plantavam de milho, feijão, mandioca e árvores frutíferas. Antes de regressar a Caicó, Luís Gomes de Medeiros herdou a propriedade ao seu escravo Jacó. Posteriormente, Luís Gomes retorna ao local, numa época em que se consolidava o crescimento econômico e demográfico do povoado, com construção de novas moradias e o avançado da agropecuária e comércio locais. Com isso, os moradores da localidade decidiram mudar o nome do povoamento para Luiz Gomes, em homenagem ao desbravador caicoense.[8]

O povoado, subordinado ao município de Pau dos Ferros, foi elevado à categoria de distrito, criado pela lei provincial nº 976, de 1° de junho de 1886, e desmembrado em 5 de julho de 1890, pela lei nº estadual 31, tornando-se município do Rio Grande do Norte, com a denominação Luiz Gomes, instalado oficialmente em 6 de agosto do mesmo ano. Em 30 de dezembro de 1943, pelo decreto-lei estadual n° 268, a grafia do município foi alterada de Luiz Gomes (com Z) para Luís Gomes (com S), nomenclatura mantida até os dias atuais.[8][9]

Na década de 20, dois fatos importantes de grande impacto, marcaram a história da municipalidade. O primeiro refere-se a presença da Coluna Prestes no município de Luís Gomes, em 5 de fevereiro de 1926. O segundo, em decorrência da passagem do temido bando de Lampião (Virgulino Ferreira da Silva) em Fazenda Nova, município de Luís Gomes, em 15 de maio de 1927.[10]

Além disso, outros fatos históricos sucederam as décadas seguintes: criação da Agência de Estatística, em 14 agosto de 1936; instalação de cidade, em 4 de abril de 1938 e a criação da Comarca, em 23 de dezembro de 1948.[11]

O primeiro distrito criado e anexado ao município de Luís Gomes após a sua emancipação foi o ex-povoado de José da Penha, em 1953, desmembrado e elevado à categoria de município cinco anos mais tarde, em 31 de dezembro de 1958. Quatro anos depois (1962), foi criado o distrito de Paraná e, no ano seguinte, os distritos de Major Sales e São Bernardo. Entretanto, os dois primeiros foram emancipados e elevados à categoria de município, sendo que o primeiro foi desmembrado em 1963 e o segundo em 1992.

Além disso, vale ressaltar a chegada de Pe. Raimundo Osvaldo Rocha a Luís Gomes em 21 de fevereiro de 1960; a inauguração da Banda de Música Paroquial “Dr. Vicente Fernandes Lopes" em 6 de maio de 1962; implantação do Ginásio Comercial “Luís Gomes”, em 4 de março de 1968; fundação da equipe de futebol mais tradicional, 26 de Julho, em 26 de julho de 1978; promulgação da Lei Orgânica Municipal em  3 de abril de 1990; instituição do Código de Postura, em 12 de novembro de 1999; e eleição da primeira prefeita constitucional do município, em 5 de julho de 2015.[12]

Até os dias de hoje, o município é formado por dois distritos: Luís Gomes (sede) e São Bernardo.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa político de Luís Gomes, com a divisão
em distritos e os limites municipais.

O município de Luís Gomes está localizado na mesorregião do Oeste Potiguar e microrregião da Serra de São Miguel, no estado do Rio Grande do Norte,[1] distante 446 km de Natal, capital estadual,[2] e 1 921 km de Brasília, capital federal.[13] Ocupa uma área territorial de 166,638 km²,[3] e se limita com os municípios limítrofes de Riacho de Santana (a norte); Uiraúna e Poço Dantas, ambas na Paraíba (a sul), José da Penha, Major Sales e Paraná (a leste); Venha-Ver e novamente Poço Dantas a oeste.[7]

O relevo do município, com altitudes variando entre 400 e 800 metros, é constituído pelo Planalto da Borborema, que abriga terrenos rochosos do período Pré-Cambriano médio, que compõem embasamento cristalino, com idade entre um bilhão e 2,5 bilhões de anos. Geomorfologicamente predominam formas tabulares de relevos, separados geralmente por vales de fundo plano.[7] A sede municipal está a uma altitude de 636 metros acima do nível do mar.[14]

O tipo de solo predominante é podzolítico vermelho amarelo equivalente eutrófico, característico de áreas de relevo ondulado, com bons níveis de drenagem e fertilidade e textura formada por argila; e o luvissolo ou solo bruno não cálcico vértico, pedregoso, bem drenado e muito fértil e textura formada por argila e/ou areia, típico de áreas planas sujeitas a ondulações. A vegetação é formada pela floresta caducifólia, sem folhas na estação seca, com espécies de plantas caducas.[7]

Em Luís Gomes localiza-se a nascente do Rio Apodi/Mossoró, na bacia hidrográfica homônima, maior rio totalmente potiguar, que nasce na Serra da Queimada e deságua no Oceano Atlântico, após passar pelo município de Areia Branca, onde recebe o nome de rio Ivipani.[15][16] Há também os riachos da Panela, Pintadas e do Saco. Os principais reservatórios, com capacidade igual ou superior a 100 000 metros cúbicos de água são Arapuá (4 295 000 m³) e Luís Gomes (1 286 000 m³).[7]

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo o Ministério da Integração Nacional, Luís Gomes está incluído na área geográfica de abrangência do clima semiárido brasileiro, definida em 2005. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.[17]

Maiores acumulados de precipitação em 24 horas registrados
em Luís Gomes por meses (EMPARN, 1911-presente)[18][19]
Mês Acumulado Data Ref Mês Acumulado Data Ref
Janeiro 96,4 mm 27 de janeiro de 1968 [20] Julho 75 mm 14 de julho de 1931 [21]
Fevereiro 234,2 mm 26 de fevereiro de 1973 [22] Agosto 58 mm 2 de agosto de 1914 [23]
Março 134,2 mm 12 de março de 1973 [24] Setembro 45,2 mm 16 de setembro de 1928 [25]
Abril 200 mm 29 de abril de 1955 [26] Outubro 72,2 mm 27 de outubro de 1930 [27]
Maio 130 mm 30 de maio de 1949 [28] Novembro 120 mm 26 de novembro de 1953 [29]
Junho 71,2 mm 16 de junho de 1947 [30] Dezembro 95 mm 21 de dezembro de 1946 [31]

Entretanto, devido à sua localização em serra, a mais de 600 metros acima do nível do mar, e ao índice pluviométrico, Luís Gomes apresenta características de clima tropical chuvoso com estação seca.[7] A temperatura média anual fica em torno dos 23 °C,[32] por vezes chegando a até 15 °C nos meses mais frios (junho a agosto), com sensação térmica podendo ser ainda menor.[33][34] Nessa mesma época, a ocorrência de névoas também é mais comum. As precipitações acontecem principalmente sob a forma de chuva e, mais raramente, de granizo,[35] com média anual de 950 milímetros (mm), concentrados entre os meses de fevereiro e maio, sendo março o mês de maior precipitação (239 mm).[32] O tempo médio de insolação é de 2 700 horas anuais, com umidade relativa do ar de 66%.[7]

Segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), desde 1911 o maior acumulado de precipitação em 24 horas registrado em Luís Gomes desde 1911 foi de 234,2 mm em 26 de fevereiro de 1973.[22] Outros grandes acumulados foram 200 mm em 29 de abril de 1955;[26] 150 mm nos dias 20 de abril de 1952[36] e 3 de fevereiro de 1951;[37] 134,2 mm em 12 de março de 1973;[24] 130 mm em 30 de maio de 1949;[28] 125 mm em 13 de abril de 1954;[38] 120 mm nos dias 30 de março de 1989,[39] 26 de novembro de 1953[29] e 3 de março de 1980;[40] 114 mm nos dias 18 de fevereiro de 1982[41] e 9 de abril de 1946;[42] 106 mm em 15 de maio de 1999,[43] 102 mm em 23 de maio de 1999,[43] 100,6 mm em 27 de fevereiro de 1963[44] e 100 mm nos dias 16 de abril de 1952[36] e 1 de maio de 1940.[45] O maior acumulado mensal foi de 551 mm em março de 1961.[46]

Dados climatológicos para Luís Gomes
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 29,8 28,8 27,8 27,3 27 27,1 27,6 28,7 29,9 30,6 30,6 30,4 28,8
Temperatura média (°C) 24,6 23,9 23,3 23,3 22,8 22,1 22 22,6 23,8 24,6 24,8 25 23,6
Temperatura mínima média (°C) 19,4 19,3 19,1 18,9 18,3 17,4 17 17,3 18 18,6 19,1 19,5 18,5
Precipitação (mm) 91 135 239 211 117 56 35 8 6 9 14 29 950
Fonte: Climate Data.[32]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1900 2 901
1920 5 661 95,1%
1940 8 412 48,6%
1950 11 164 32,7%
1960 8 884 -20,4%
1970 8 920 0,4%
1980 10 001 12,1%
1991 11 336 13,3%
2000 9 154 -19,2%
2010 9 610 5,0%
Est. 2014 10 086 [4] 10,2%
Fonte: IBGE.[48][49]

A população de Luís Gomes no censo demográfico de 2010 era de 9 610 habitantes, sendo que 7 372 viviam no distrito-sede (76,71%) e 2 238 no distrito de São Bernardo (23,29%). Em termos populacionais, era o 69º município mais populoso do Rio Grande do Norte, apresentando uma densidade populacional de 57,67 km². Desse total, 6 686 habitantes viviam na zona urbana (69,57%) e 2 924 na zona rural (30,43%). Ao mesmo tempo, 4 887 eram do sexo feminino (50,85%) e 4 723 do sexo masculino (49,15%), tendo uma razão de sexo de 96,64.[49][50][51] Quanto à faixa etária, 2 610 habitantes tinham menos de 15 anos (27,16%), 6 116 entre 15 e 64 anos (63,64%) e 884 acima de 65 anos ou mais (9,2%).[52] Ainda segundo o mesmo censo, a população era formada por 5 310 pardos (55,26%), 3 846 brancos (40,02%), 408 pretos (4,24%) e 46 amarelos (0,48%).[53]

Levando-se em conta a nacionalidade da população, todos os habitantes eram brasileiros natos.[54] Em relação à região de nascimento, 9 291 eram nascidos na Região Nordeste (96,98%), 219 no Sudeste (2,28%), 68 no Centro-Oeste (0,71%) e 23 no Sul (0,23%), além de nove sem especificação (0,1%). 8 480 habitantes eram naturais do Rio Grande do Norte (88,24%) e, desse total, 7 813 nascidos em Luís Gomes (81,3%). Entre os naturais de outras unidades da federação, havia 589 paraibanos (6,13%), 211 paulistas (2,19%), 122 cearenses (1,27%), 53 maranhenses (0,56%), 51 brasilienses (0,53%), 23 paranaenses (0,23%), 22 baianos (0,23%), dezessete goianos (0,18%), doze piauienses (0,13%), doze pernambucanos (0,13%) e oito mineiros (0,08%).[55][56] Para 2014, a estimativa populacional é de 10 086 habitantes.[4]

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) do município é considerado médio, de acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era de 0,608, sendo o 80º maior do Rio Grande do Norte (PNUD) e o 3 957 º do Brasil. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é de 0,776, o valor do índice de renda é de 0,545 e o de educação é de 0,531.[5] De 2000 a 2010, o índice de Gini caiu de 0,59 para 0,55 e a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até R$ 140 reduziu de 63,6% para 40%, apresentando uma queda de 24,5%. Em 2010, 52% da população vivia acima da linha de pobreza, 28,2% estava abaixo da linha de indigência e 19,8% entre as linhas de indigência e de pobreza. No mesmo ano, os 20% mais ricos eram responsáveis por 58,3% do rendimento total municipal, valor mais de 28 vezes superior à dos 20% mais pobres, que era de apenas 2,1%.[52][57]

Religião[editar | editar código-fonte]

Igreja Matriz de Sant'Ana, sede da paróquia de Luís Gomes, que faz parte da Diocese de Mossoró.

Conforme divisão oficial da Igreja Católica, Luís Gomes está inserido na Diocese de Mossoró, Zonal do Alto Oeste, e é sede da paróquia Sant'Ana, que abrange os municípios de Luís Gomes Major Sales e Paraná, dividindo-se em dezoito comunidades, quatro delas localizados em zona urbana e quatorze em zona rural.[58] No censo de 2010 o catolicismo romano era a religião da maioria da população, com 8 405 adeptos, ou 87,46% dos habitantes.[59]

Luís Gomes também possui alguns credos protestantes ou reformados. Em 2010, 831 habitantes se declararam evangélicos (8,65%), sendo que 442 pertenciam às evangélicas de origem pentecostal (4,6%), dezenove às evangélicas de missão (0,2%) e 370 a igrejas evangélicas não determinadas (3,85%). Das igrejas evangélicas pentecostais, 306 pertenciam à Assembleia de Deus (3,19%), treze à Congregação Cristã do Brasil (0,13%), cinco à Igreja Deus é Amor (0,06%) e 118 a outras pentecostais (1,23%). Dentre as de missão, doze eram presbiterianos (0,12%) e sete luteranos (0,07%).[59]

Além do catolicismo romano e do protestantismo, também existiam 62 testemunhas de Jeová (0,65%) e seis esotéricos (0,06%). Outros 299 não possuíam religião (3,11%), dentre os quais 44 ateus (0,46%).[59]

Política[editar | editar código-fonte]

O poder executivo do município de Luís Gomes é representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários, em conformidade ao modelo proposto pela Constituição Federal.[60] A atual prefeita municipal é Mariana Mafaldo de Paiva Fernandes (PMDB), eleita nas eleições suplementares realizadas em 5 de julho de 2015 com 55,98% dos votos válidos e empossada em 1° de agosto do mesmo ano, tendo como vice Luciano Pinheiro de Almeida (PT).[61][62]

Câmara de Vereadores de Luís Gomes, onde funciona a sede do poder legislativo municipal.
Fórum Desembargador José Fernandes Vieira, que abriga a comarca de Luís Gomes, do poder judiciário estadual.

O poder legislativo é representado pela câmara municipal, composta por nove vereadores eleitos para cargos de quatro anos.[60] Na atual legislatura, iniciada em 2013, é formada por duas cadeiras do Partido da República (PR), duas do Partido Popular Socialista (PPS), um do Partido dos Trabalhadores (PT), uma do Partido Social Democrático (PSD), uma do Partido Progressista (PP), uma do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e uma do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).[63] Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao executivo, especialmente o orçamento municipal (conhecido como Lei de Diretrizes Orçamentárias).[60]

Além do processo legislativo e do trabalho das secretarias, existem também alguns conselhos municipais em atividade: Alimentação Escolar, Assistência Social, Direito da Criança e do Adolescente, Educação, FUNDEF e Saúde.[7] Luís Gomes se rege por sua lei orgânica, promulgada em 1990,[64] e é sede de uma comarca do poder judiciário estadual, de segunda entrância, cujos termos são José da Penha, Major Sales e Paraná.[65] De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o município possuía, em dezembro de 2014, 8 290 eleitores, o que representa 0,356% do eleitorado estadual.[66]

Economia[editar | editar código-fonte]

Em 2012, segundo o IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) do município de Luís Gomes era de R$ 53 253 mil, dos quais 43 612 mil do setor terciário, R$ 4 544 mil do setor secundário, R$ 2 813 mil de impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes e R$ 2 284 mil do setor secundário. O PIB per capita era de R$ 5 501,91.[67]

Em 2013 o município possuía um rebanho de 19 830 galináceos (frangos, galinhas, galos e pintinhos), 2 510 suínos, 1 990 bovinos, 1 016 caprinos, 365 ovinos e 121 equinos.[68] Na lavoura temporária de 2013 foram produzidos mandioca (250 t), batata-doce (26 t), milho (12 t) e feijão (9 t),[69] e na lavoura permanente coco-da-baía (16 000 frutos), manga (85 t), castanha de caju (77 t) e goiaba (12 t).[70] Ainda no mesmo ano o município também produziu 233 mil litros de leite de 470 vacas ordenhadas; dezenove mil dúzias de ovos de galinha e 7 300 quilos de mel de abelha.[68]

Em 2010, considerando-se a população municipal com idade igual ou superior a dezoito anos, 47,4% eram economicamente inativas, 39,8% economicamente ativa e 12,8% ativa desocupada. Ainda no mesmo ano, levando-se em conta a população ativa ocupada na mesma faixa etária, 45,36% trabalhavam no setor de serviços, 29,84% na agropecuária, 8,88% no comércio, 7,09% na construção civil, 5,27% em indústrias de transformação e 1,01% na utilidade pública.[52] Conforme a Estatística do Cadastral de Empresas de 2013, Luís Gomes possuía 78 unidades (empresas) locais, todas atuantes e 907 trabalhadores, dos quais 487 do tipo "pessoal ocupado total" e 420 do tipo "ocupado assalariado". Salários juntamente com outras remunerações somavam 7 341 mil reais e o salário médio mensal de todo o município era de 1,8 salários mínimos.[71]

Mercado Municipal de Luís Gomes, no centro da cidade

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Luís Gomes possuía, em 2010, 2 600 domicílios, 1 858 na zona urbana (71,46%) e 547 na zona rural (28,54%). Desse total, 1 936 eram próprios (74,46%), dos quais 1 934 quitados (74,38%) e dois em processo de aquisição (0,08%); 333 cedidos (12,81%), 73 por empregador (2,81%) e 260 de outra forma (10%); 328 alugados (12,62%) e três ocupados sob outra(s) condição(ões) (0,12%).[72]

Vista noturna de Luís Gomes. O abastecimento de energia elétrica no município é feito pela Companhia Energética do Rio Grande do Norte (COSERN).

O serviço de abastecimento de água é feito pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN).[73] Em 2010 2 165 domicílios eram abastecidos pela rede geral de distribuição (83,27%); 244 a partir de poços (9,38%); 88 de rio(s), açude(s), lago(s) ou igarapé(s) (3,38%) e 644 através de carro-pipa ou água da chuva (2,46%), além de 39 de outra(s) forma(s) (1,5%).[74] A empresa responsável pelo abastecimento de energia elétrica é a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (COSERN).[75] A voltagem da rede é de 220 volts.[76] Do total de domicílios, 2 573 tinham energia elétrica (98,96%), sendo 2 570 a partir da companhia distribuidora (98,85%) e três a partir de uma outra fonte (0,11%).[77] O lixo era coletado em 559 domicílios (45,63%), dos quais 555 por serviço de limpeza (45,3%) e quatro por caçambas (0,33%).[78]

RN-177 na entrada para Luís Gomes, no cruzamento com a BR-405, divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba.

A frota municipal em 2014 era de 626 automóveis, 488 motocicletas, 193 caminhonetes, 48 motonetas, 42 caminhões, 37 micro-ônibus, 21 camionetas, seis ônibus, cinco utilitários e dois em outras categorias, totalizando 1 468 veículos.[79] No transporte rodoviário, Luís Gomes é atravessado pelas rodovias BR-405 (federal), na zona rural,[80] e pela RN-177 (estadual), que cruza a BR-405 e dá acesso à cidade.[81]

O código de área (DDD) de Luís Gomes é 084[82][83] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) é 59940-000.[84] Desde 10 de novembro de 2008 o município é servido pela portabilidade, juntamente com outras cidades de DDDs 33 e 38, em Minas Gerais; 44, no Paraná; 49, em Santa Catarina; além de outros municípios com código 84, no Rio Grande do Norte.[85] Conforme dados do censo de 2010, do total de domicílios, 1 605 tinham somente telefone celular (61,63%), 159 possuíam celular e fixo (6,47%) e 53 apenas telefone fixo (2,02%).[86]

Saúde[editar | editar código-fonte]

A rede de saúde de Luís Gomes dispunha, em 2009, de oito estabelecimentos (sete públicos e um privados), todos prestando atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS), com um total de 22 leitos para internação[87] entre os quais o Hospital Municipal Vereador Antônio Linhares, unidade mista de saúde, situada no Centro, que possui serviços de atendimento ambulatorial, internação, SADT (Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia) e urgência, além de leitos nas especialidades de clínica geral, obstetrícia e pediatria clínicas.[88] Neste hospital, em 2014, foram registrados doze óbitos (seis de mulheres e seis de homens), seis por doenças no sistema circulatório, três por doença no sistema respiratório, duas por tumores (neoplasias) e uma por doença infectocontagiosa/paralisia.[89]

Em 2010, a expectativa de vida ao nascer do município era de 71,56 anos, com índice de longevidade de 0,776, taxa de mortalidade infantil de 22,2 por mil nascidos vivos (até um ano de idade) e taxa de fecundidade de 2,6 filhos por mulher.[52] Em abril do mesmo ano, a rede profissional de saúde era composta por 45 auxiliares de enfermagem, treze médicos, nove enfermeiros, cinco farmacêuticos, cinco cirurgiões-dentistas, dois nutricionistas, um técnico em enfermagem e um fisioterapeuta, totalizando 81 profissionais.[90] Segundo dados do Ministério da Saúde, de 1990 e 2012 foi registrado um caso de AIDS em Luís Gomes e, entre 2001 e 2011, foram notificados 327 casos de dengue e 45 de leishmaniose.[91] Em 2014, 99,7% das crianças menores de um ano de idade estavam com a carteira de vacinação em dia[92] e, dentre as crianças menores de dois anos pesadas pelo Programa Saúde da Família (PSF), 0,9% estavam desnutridas.[57] Luís Gomes pertence à VI Unidade Regional de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (URSAP-RN), sediada em Pau dos Ferros.[93]

Educação[editar | editar código-fonte]

IDEB de Luís Gomes[94]
Ano Anos
iniciais
Anos
finais
2005 2,6 3
2007 3,2 2,1
2009 3,2 2,6
2011 3,6 2,4
2013 3,7 2,5

O fator "educação" do IDH no município atingiu em 2010 a marca de 0,531,[52] ao passo que a taxa de alfabetização da população acima dos dez anos indicada pelo último censo demográfico do mesmo ano foi de 73,2% (79,6% para as mulheres e 66,6% para os homens).[95] No mesmo ano, Luís Gomes possuía 9,82 anos esperados de estudo, valor acima da média estadual (9,54 anos).[52] A taxa de conclusão dos ensinos fundamental (15 a 17 anos) e médio (18 a 24 anos) era de 47,8% e 33,7%, respectivamente, e o percentual de alfabetização de jovens e adolescentes entre 15 e 24 anos de 93,4%. Em 2014, a distorção idade-série entre alunos do ensino fundamental, ou seja, com com idade superior à recomendada, era de 19,7% para os anos iniciais e 51,6% nos anos finais, enquanto no ensino médio essa defasagem era de 48,3%.[94]

No censo de 2010, da população total, 3 417 frequentavam creches ou escolas, 3 131 na rede pública de ensino (91,64%) e 286 na rede particular (8,36%), sendo que 1 803 cursavam o regular do ensino fundamental (52,76%), 503 o regular do ensino médio (14,71%), 398 estavam em creches (11,64%), 228 no pré-escolar (6,67%), 138 em cursos superiores de graduação (4,04%), 111 em classes de alfabetização (3,24%), 105 na alfabetização de jovens e adultos (3,06%), 95 na educação de jovens e adultos do ensino fundamental (2,78%), 21 na educação de jovens e adultos do ensino médio (0,63%), dez ma especialização de nível superior (0,28%) e seis no mestrado (0,19%).[96] Levando-se em conta o nível de instrução da população com idade superior a dez anos, 5 369 não possuíam instrução e ensino fundamental incompleto (67,71%), 1 207 tinham fundamental completo e superior incompleto (15,22%), 1 153 com médio completo e superior incompleto (14,54%), 195 com superior completo (2,46%) e cinco com nível indeterminado (0,06%).[97]

Em 2012 Luís Gomes possuía uma rede de treze escolas de ensino fundamental (com 101 docentes), onze do pré-escolar (22 docentes) e duas de ensino médio (25 docentes).[98] No ensino superior, o município abriga um polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), inaugurado em novembro de 2007.[99]

O Polo Universitário Alsenir Pereira (PUAP) fez de Luís Gomes uma cidade universitária, constituído a partir da UAB I, de junho de 2005. O primeiro vestibular ocorreu no 1º semestre de 2007 para implantação do Curso de Tecnologia em Gestão Ambiental do IFRN.[100]

Cultura[editar | editar código-fonte]

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto[101] é o órgão da prefeitura responsável pela educação e pela área cultural e esportiva do município de Luís Gomes, cabendo a ela a organização de atividades e projetos culturais, além do setor educacional. O município possui a Fundação Francisca Fernandes Claudino (FUNFFEC), criada em 1969 como escola profissional e transformada em fundação em 2007, sendo reconhecida de utilidade pública pela lei municipal 171, de 2 de maio de 2008.[102] Há também a Banda de Música Dr. Vicente Lopes Fernandes e a Orquestra FUNFFEC de Cordas, fundadas em 1962 e 2012,[103][104] respectivamente, bem como grupos de artesanato, artes plásticas, capoeira, carnaval, dança, desenho/pintura, manifestação tradicional popular, música, orquestra e teatro.[105]

O artesanato é uma das mais formas mais espontâneas da expressão cultural luís-gomense, tendo como principais atividades o bordado e a renda, além da culinária típica.[106] Em várias partes do município é possível encontrar uma produção feita com matérias-primas regionais e criada de acordo com a cultura e o modo de vida local. Normalmente essas peças são vendidas em lojas, feiras e/ou exposições, como a "Feira de Negócios, Cultura e Turismo de Luís Gomes" (FENACUT), que é realizada desde 2001, dentro das festividades de emancipação política, atraindo muitos visitantes de diversas localidades e contribuindo para a movimentação da economia local.[107][108]

Complexo Turístico do Mirante, atrativo turístico municipal.

Entre as principais festividades destacam-se, além da FENACUT, as festas juninas, com destaque para o São João Unificado das Escolas de Luís Gomes, que conta com apresentações de quadrilhas, danças folclóricas e animações de bandas musicais, além de barracas oferecendo comidas típicas regionais;[109][110] a festa de emancipação política, no dia 5 de julho, cuja programação inclui a alvorada, o hasteamento das bandeiras e outras apresentações culturais;[111][112] o Festival Artes de Julho, um evento de resgate da cultura regional promovido pela FUNFFEC;[113] e a festa da padroeira Sant'Ana, que se inicia no dia 16 de julho com a missa de abertura, prosseguindo durante nove noites do novenário e terminando no dia 26, com a procissão, percorrendo as principais ruas da cidade com uma imagem da padroeira, e a missa solene de encerramento, incluindo também a programação sociocultural.[114]

No turismo, as principais atrações são o Alto do Tabor, localizado no distrito de São Bernardo e, durante muito tempo, o principal local destinado aos rituais de oração da população, especialmente na época seca;[115] o Cachoeira do Relo, uma queda d'água de oito metros de altura e o principal lugar para a prática do ecoturismo e turismo de aventura em Luís Gomes[116][117] e o Complexo Turístico do Mirante, que oferece lazer e entretenimento e é o ponto mais alto da sede municipal, de onde se podem avistar várias localidades vizinhas,[118] além de construções históricas, como casas de farinha e engenho, a Chácara Jader Torquato, a Igreja Matriz e o Mercado Público.[119]

Feriados[editar | editar código-fonte]

Segundo a Associação do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (AMPERN), em Luís Gomes há, além dos feriados nacionais, estaduais e dos pontos facultativos, dois feriados municipais, que são os dias 5 de julho, data de emancipação política do município, e 26 de julho, dia da padroeira municipal, Sant'Ana.[120]

Referências

  1. a b c «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. a b «Distância entre Natal e Luís Gomes». Consultado em 13 de março de 2015 
  3. a b «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 1, de 15/01/2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 15 de janeiro de 2013. Consultado em 13 de março de 2015 
  4. a b c «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1 DE JULHO DE 2014» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 13 de março de 2015 
  5. a b «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. a b c d e f g h «LUÍS GOMES». IDEMA/RN. 2008. Cópia arquivada desde o original (PDF) em 4 de dezembro de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  8. a b «História». Confederação Nacional de Municípios (CNM). Cópia arquivada desde o original em 4 de dezembro de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  9. a b «Histórico». IBGE. Cópia arquivada desde o original (PDF) em 4 de dezembro de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  10. Nascimento, Antonio Roberto Fernandes do. Luís Gomes: A terra e o povo de Luís Gomes entre prosa e poesia. Natal: FeedBack, 2016. Página visitada em 4 de setembro de 2016.
  11. Nascimento, Antonio Roberto Fernandes do. Luís Gomes: A terra e o povo de Luís Gomes entre prosa e poesia. Natal: Feedback, 2016. p. 88.
  12. Nascimento, Antonio Roberto Fernandes do. Luís Gomes: A terra e o povo de Luís Gomes entre prosa e poesia. Natal: Feedback, 2016.
  13. «Distância entre Brasília e Luís Gomes». Consultado em 13 de março de 2015 
  14. «Rio Grande do Norte». Embrapa. 2000. Cópia arquivada desde o original em 27 de fevereiro de 2011. Consultado em 27 de agosto de 2011 
  15. «Rio Grande do Norte». Cola da Web. Cópia arquivada desde o original em 3 de junho de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  16. «Mapa - Hidrografia». IDEMA/RN. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  17. «Nova Delimitação do Semi-Árido Brasileiro». Ministério da Integração Nacional. 2005. Cópia arquivada desde o original (PDF) em 22 de fevereiro de 2015. Consultado em 13 de março de 2015 
  18. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). «Monitoramento Hidrometeorológico - Municípios - Luís Gomes». Agência Nacional de Águas (ANA). Consultado em 13 de abril de 2014 
  19. «Monitoramento pluviométrico». Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. Consultado em 13 de abril de 2014 
  20. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1968). «Chuvas - médias mensais - 1/1968». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  21. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1931). «Chuvas - médias mensais - 7/1931». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  22. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1973). «Chuvas - médias mensais - 2/1973». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  23. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1914). «Chuvas - médias mensais - 8/1914». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  24. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1973). «Chuvas - médias mensais - 3/1973». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  25. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1928). «Chuvas - médias mensais - 9/1928». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  26. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1951). «Chuvas - médias mensais - 4/1955». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  27. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1930). «Chuvas - médias mensais - 10/1930». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  28. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1949). «Chuvas - médias mensais - 5/1949». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  29. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1953). «Chuvas - médias mensais - 11/1953». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  30. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1947). «Chuvas - médias mensais - 6/1947». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  31. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1946). «Chuvas - médias mensais - 12/1946». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  32. a b c «Clima: Luís Gomes». Climate Data. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  33. Alguiberto Morais (17 de junho de 2010). «Frio chega mais cedo ao município de Luís Gomes». Portal Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de março de 2015 
  34. Alguiberto Morais (18 de junho de 2010). «Chuva, frio e névoa chegam a serra de Luís Gomes». Portal Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de março de 2015 
  35. Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) (24 de janeiro de 2008). «Chove granizo em cidade do Rio Grande do Norte». Cópia arquivada desde o original em 27 de fevereiro de 2011. Consultado em 27 de fevereiro de 2011 
  36. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1951). «Chuvas - médias mensais - 4/1952». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  37. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1951). «Chuvas - médias mensais - 2/1951». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  38. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1954). «Chuvas - médias mensais - 4/1954». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  39. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1980). «Chuvas - médias mensais - 3/1980». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  40. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1980). «Chuvas - médias mensais - 3/1980». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  41. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1982). «Chuvas - médias mensais - 2/1982». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  42. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1946). «Chuvas - médias mensais - 4/1946». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  43. a b «Posto: LUÍS GOMES (DELEGACIA)». Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. 1999. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 15 de março de 2014 
  44. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1963). «Chuvas - médias diárias - 2/1963». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  45. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1940). «Chuvas - médias diárias - 5/1940». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  46. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1961). «Chuvas - médias mensais - 3/1961». Agência Nacional de Águas. Cópia arquivada desde o original em 13 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014 
  47. «Clima: São Bernardo». Climate Data. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de abril de 2014 
  48. «Evolução da população, segundo os municípios - 1872/2010» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 17 de fevereiro de 2014 
  49. a b «Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  50. «Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo - Sinopse». 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  51. «Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  52. a b c d e f «Luís Gomes, RN». Atlas Brasil. 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  53. «Tabela 2093 - População residente por cor ou raça, sexo, situação do domicílio e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  54. «Tabela 1497 - População residente, por nacionalidade - Resultados Gerais da Amostra». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  55. «Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  56. «Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  57. a b «1 - acabar com a fome e a miséria». Portal ODM. 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  58. «Zonal do Alto Oeste». Portal da Diocese de Mossoró. Cópia arquivada desde o original em 17 de fevereiro de 2014. Consultado em 13 de março de 2015 
  59. a b c «Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 13 de março de 2015 
  60. a b c «Como funcionam os poderes». Consultado em 23 de fevereiro de 2015 
  61. «Luís Gomes e Carnaubais, no RN, elegem novos prefeitos». G1 Rio Grande do Norte. 5 de julho de 2015. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  62. Fábio Barboso (3 de agosto de 2015). «Prefeita Mariana toma posse em Luís Gomes-RN». Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  63. Tribunal Superior Eleitoral (2012). «Raio-x das eleições: vereadores». Portal Eleições UOL. Consultado em 13 de março de 2015 
  64. «3.2. Instrumentos de planejamento municipal». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2005. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2015. Consultado em 13 de março de 2015 
  65. Poder Judiciário do Rio Grande do Norte (TJRN). «Consulta de Comarcas e Juízes». Consultado em 5 de dezembro de 2011 
  66. «Quantidade de eleitores por município/região - Região/UF/Município». Tribunal Superior Eleitoral. Consultado em 13 de março de 2015 
  67. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » produto interno bruto dos municípios - 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  68. a b «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » produção agrícola municipal - pecuária - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  69. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » produção agrícola municipal - lavoura temporária - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  70. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » produção agrícola municipal - lavoura permanente - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  71. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » estatísticas do cadastro central de empresas - 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  72. «Tabela 3219 - Domicílios particulares permanentes, por número de moradores, segundo a situação do domicílio, o tipo de domicílio, a condição de ocupação e a existência de banheiro ou sanitário e esgotamento sanitário». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  73. Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. «Resumo dos Custos Totais de Poços Para Atender a Demanda Humana Concentrada no Ano 2020». Cópia arquivada desde o original em 30 de agosto de 2011. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  74. «Tabela 1395 - Domicílios particulares permanentes, por situação do domicílio e existência de banheiro ou sanitário e número de banheiros de uso exclusivo do domicílio, segundo o tipo do domicílio, a forma de abastecimento de água, o destino do lixo e a existência de energia elétrica». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  75. «Quem somos». Cópia arquivada desde o original em 9 de agosto de 2014. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  76. «Tensões Nominais». Agência Nacional de Energia Elétrica. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  77. «Tabela 1398 - Domicílios particulares permanentes e Moradores em domicílios particulares permanentes, cuja condição no domicílio não era pensionista, nem empregado(a) doméstico(a) ou seu parente, por classes de rendimento nominal mensal domiciliar, a situação do domicílio, a existência e número de banheiros de uso exclusivo do domicílio, a principal forma de abastecimento de água, o destino do lixo e a existência de energia elétrica». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  78. «Tabela 3341 - Domicílios particulares permanentes, total e com rendimento domiciliar, e valor do rendimento nominal médio e mediano mensal dos domicílios particulares permanentes, total e com rendimento domiciliar, segundo a situação do domicílio, o tipo de domicílio e o destino do lixo». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  79. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » frota - 2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  80. «Luís-gomense morre após carro colidir contra árvore as margens da BR 405, zona rural de Luís Gomes/RN». Portal Rafael Fernandes. 2 de janeiro de 2014. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  81. «Mapa multimodal do Rio Grande do Norte» (PDF). Departamento Nacional de Infraestrutura. 2013. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  82. «Estado: Rio Grande do Norte (RN)». Web Busca. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2011. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  83. «CÓDIGOS DO RIO GRANDE DO NORTE». Anatel. 8 de junho de 2011. Cópia arquivada desde o original (PDF) em 26 de outubro de 2011. Consultado em 26 de outubro de 2011 
  84. «Sobre Luís Gomes». CityBrazil. Cópia arquivada desde o original em 15 de dezembro de 2011. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  85. Estadão (7 de novembro de 2008). «Portabilidade numérica chega a mais 8 milhões na 2ªf». Cópia arquivada desde o original em 1 de março de 2011. Consultado em 26 de outubro de 2011 
  86. «Tabela 3516 - Domicílios particulares permanentes, por existência de telefone, segundo a situação do domicílio e as classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  87. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » serviços de saúde - 2009». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  88. «HOSPITAL MUNICIPAL VEREADOR ANTONIO LINHARES». DATASUS. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  89. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » morbidades hospitalares - 2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2014. Cópia arquivada desde o original em 11 de setembro de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  90. «Caderno de Informações de Saúde - Município: Luís Gomes - RN». DATASUS. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  91. «6 - combater a AIDS, a malária e outras doenças». Portal ODM. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  92. «4 - reduzir a mortalidade infantil». Portal ODM. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  93. «Municípios - VI URSAP». Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Rio Grande do Norte (SUVISA/RN). Cópia arquivada desde o original em 14 de março de 2014. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  94. a b «OFERECER EDUCAÇÃO BÁSICA DE QUALIDADE PARA TODOS». Portal ODM. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  95. «Tabela 1383 - Taxa de alfabetização das pessoas de 10 anos ou mais de idade por sexo». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  96. «Tabela 1972 - Pessoas que frequentavam creche ou escola por nível e rede de ensino». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  97. «Tabela 3540 - Pessoas de 10 anos ou mais de idade, por nível de instrução, segundo a situação do domicílio, o sexo, a cor ou raça e os grupos de idade». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  98. «Rio Grande do Norte » Luís Gomes » ensino - matrículas, docentes e rede escolar - 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Cópia arquivada desde o original em 25 de agosto de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2015 
  99. Alguiberto Morais (12 de novembro de 2007). «Inaugurado Polo UAB de Luís Gomes». Cópia arquivada desde o original em 15 de julho de 2016. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  100. Nascimento, Antonio Roberto Fernandes do. Luís Gomes: A terra e o povo de Luís Gomes entre prosa e poesia. Natal: FeedBack, 2016. p. 121. Página visitada em 4 de setembro de 2016.
  101. «Estrutura Administrativa». Prefeitura de Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  102. «HISTÓRICO FUNFFEC». Portal FUNFFEC. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  103. Alguiberto Morais (15 de julho de 2012). «Cotidiano». Portal Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 31 de maio de 2016. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  104. «Orquestra de Luís Gomes recebe convites de centros de formação musical na Europa». Jornal Gazeta do Oeste. 21 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  105. «Grupos artísticos». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  106. «6.4 Atividades artesanais». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  107. «Sebrae-RN premia prefeitos que apóiam micro e pequenas empresas». Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte. 26 de abril de 2010. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  108. «Programação Completa da XI FENACUT – Feira de Negócios, Atividades Culturais e Turismo de Luís Gomes». Prefeitura de Luís Gomes. 29 de junho de 2016. Cópia arquivada desde o original em 15 de julho de 2016. Consultado em 15 de julho de 2016 
  109. «SÃO JOÃO UNIFICADO DAS ESCOLAS DE LUÍS GOMES». Fundação Francisca Fernandes Claudino. 16 de junho de 2015. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  110. «São João Unificado das Escolas Municipais de Luís Gomes foi considerado um sucesso pela organização». Prefeitura de Luís Gomes. 21 de junho de 2016. Cópia arquivada desde o original em 15 de julho de 2016. Consultado em 15 de julho de 2016 
  111. «Luís Gomes comemora 116 anos de emancipação política». O Beabá do Sertão. 2006. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  112. «Programação da Festa de 124 anos de Emancipação Política de Luís Gomes/RN». 2014. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  113. «Tropa de Danças Regionais de Joca Claudino se apresenta no I Festival de Artes de Julho e na VII Pocicultura». 2012. Cópia arquivada desde o original em 13 de março de 2014. Consultado em 13 de março de 2015 
  114. «Confira a programação da Festa de Senhora Santana 2015 em Luís Gomes». Portal Rafael Fernandes. 13 de julho de 2015. Cópia arquivada desde o original em 26 e julho de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015  Verifique data em: |archive-date= (ajuda)
  115. Nilberto Costa (30 de janeiro de 2011). «NAS VEIAS DA RELIGIOSIDADE POPULAR, UMA HISTÓRIA DE FÉ E FLAGELAÇÃO». Jornal O Mossoroense. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  116. Alguiberto Morais (5 de dezembro de 2007). «Turismo». Portal de Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 31 de maio de 2016. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  117. Alguiberto Morais (31 de agosto de 2008). «Turismo luisgomense registra crescimento». Portal Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 9 de março de 2012. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  118. Francisco Morais (30 de julho de 2008). «Turismo: Luís Gomes, uma descoberta no Oeste potiguar». Portal Luís Gomes. Cópia arquivada desde o original em 9 de março de 2012. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  119. «Luís Gomes». Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte. Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  120. Associação do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (AMPERN) (2010). «Feriados Municipais das Comarcas do RN – Ano 2010». Cópia arquivada desde o original em 26 de agosto de 2015. Consultado em 1 de outubro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Luís Gomes