Luciano Ducci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luciano Ducci
Deputado Federal pelo Paraná
Período 1º de fevereiro de 2015
até a atualidade
80º Prefeito de Curitiba
Período 30 de março de 2010
até 1º de janeiro de 2013
Antecessor(a) Beto Richa
Sucessor(a) Gustavo Fruet
Vice-Prefeito de Curitiba
Período 1º de janeiro de 2005
até 30 de março de 2010
Antecessor(a) Beto Richa
Sucessor(a) Mirian Gonçalves
Deputado Estadual do Paraná
Período 1º de janeiro de 2003
até 31 de dezembro de 2004
Dados pessoais
Nascimento 23 de março de 1955 (63 anos)
Curitiba, Paraná
Partido PSB
Profissão Médico

Luciano Ducci (Curitiba, 23 de março de 1955) é um médico e político brasileiro filiado ao Partido Socialista Brasileiro. Foi prefeito do município de Curitiba (2010-2012), assumindo após a renúncia de Beto Richa para disputar o governo do estado do Paraná em 2010[1]. Em 2012 foi candidato a reeleição, ficando em terceiro lugar no primeiro turno, a apenas 0,5% dos votos válidos do segundo colocado, Gustavo Fruet.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida e formação[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Curitiba em 23 de março de 1955. Casado com a também médica Marry Ducci, com quem tem dois filhos.

Ducci formou-se em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Médico pediatra com área de atuação em Pneumologia Pediátrica, com especialização em pneumologia infantil na Universita degli Studi di Roma, na Itália e com especialização em administração pública pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Servidor de carreira da Secretaria Municipal de Saúde desde 1987, atuando nesse período como médico pediatra em unidades de saúde da Prefeitura. Coordenou a implantação do serviço de Vigilância Sanitária e também coordenou a área de Assistência à Saúde.

Foi diretor-geral da Secretaria Estadual da Saúde, cargo do qual se afastou para assumir – de volta à Prefeitura - a Secretaria Municipal da Saúde. Desempenhou a função até 2002, período em que implantou – entre outras - iniciativas premiadas como o programa de atenção materno-infantil Mãe Curitibana e o Alfabetizando com Saúde, de alfabetização de adultos por meio de conteúdos de saúde. Desincompatibilizou-se do cargo em 2002, para se candidatar a deputado estadual.

Deputado Estadual[editar | editar código-fonte]

Em 2002, foi eleito deputado estadual pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Na Assembléia Legislativa, aprovou projeto destinando mais recursos para a saúde por meio da aplicação da emenda constitucional 29, que define os valores a serem aplicados no orçamento estadual.

Prefeitura de Curitiba[editar | editar código-fonte]

Deixou a Assembléia Legislativa em 2004 para compor a chapa encabeçada por Beto Richa à Prefeitura de Curitiba – parceria vitoriosa que se repetiu nas eleições de 2008, onde foram reeleitos.

No período de 2006 a 2010, além de Vice-prefeito, acumulou o cargo de Secretário Municipal da Saúde.

No dia 30 de março de 2010, Ducci assumiu a frente executiva da Prefeitura de Curitiba, permanecendo no cargo até o fim de 2012.

Na sua gestão, foi um dos responsáveis pela elaboração do projeto de construção do Metrô de Curitiba, incluindo a cidade no PAC da Mobilidade do Governo Federal.[3]

Em 2012, às vésperas de concorrer a reeleição para continuar no mandato de Prefeito de Curitiba, foi questionado pela revista Veja sobre a evolução do patrimônio de sua família[4] após ter assumido o cargo de prefeito de Curitiba.

Eleições de 2012[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2012, lança-se candidato a prefeito de Curitiba ao lado do vice o Deputado federal Rubens Bueno, do Partido Popular Socialista (PPS). Sua coligação foi denominada Curitiba Sempre na Frente, contando com os partidos PSB, PSDB, PPS, DEM, PP, PSD, PTB, PRB, PSL, PTN, PSDC, PHS, PMN, PTC e PRB.

Ficou em terceiro lugar, atrás do segundo candidato (Gustavo Fruet, PDT)[5] por uma margem de apenas 0,45% dos votos válidos no primeiro turno, resultado este que contrariou as previsões dos principais institutos de pesquisa[6].

Deputado Federal[editar | editar código-fonte]

Em 2014, foi eleito deputado federal com 156.263 votos. Em 17 de abril de 2016, Ducci votou pela abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff.[7][8] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[8] Em abril de 2017 foi contrário à Reforma Trabalhista.[8] [9]

Em agosto de 2017 se ausentou da votação em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[8][10]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Beto Richa
Prefeito de Curitiba
20102012
Sucedido por
Gustavo Fruet
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.