Madame X (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Madame X
Álbum de estúdio de Madonna
Lançamento 14 de junho de 2019 (2019-06-14)
Gravação 2018–19[1]
Estúdio(s)
Gênero(s)
Duração 56:01
Idioma(s)
Formato(s)
Gravadora(s) Interscope
Produção
Cronologia de Madonna
Rebel Heart Tour
(2017)
Capa alternativa
Capa da edição digital deluxe, target exclusive e box set
Singles de Madame X
  1. "Medellín"
    Lançamento: 17 de abril de 2019 (2019-04-17)
  2. "Crave"
    Lançamento: 10 de maio de 2019 (2019-05-10)
  3. "God Control"
    Lançamento: 26 de junho de 2019 (2019-06-26)
  4. "Batuka"
    Lançamento: 19 de julho de 2019 (2019-07-19)

Madame X é o décimo quarto álbum de estúdio da cantora norte-americana Madonna, lançado a 14 de junho de 2019, pela Interscope Records. O álbum foi influenciado criativamente por sua vida de expatriada em Lisboa, Portugal, depois de se mudar para lá no verão de 2017. Madonna co-escreveu e co-produziu o álbum com vários músicos, incluindo Mirwais, Billboard, Mike Dean e Jason Evigan. Ele também conta com participações de Maluma, Quavo, Swae Lee e Anitta.

O álbum foi promovido pelos singles "Medellín" e "Crave", além dos singles promocionais "I Rise", "Future" e "Dark Ballet", que antecederam o lançamento do álbum. A turnê Madame X Tour, uma turnê somente em teatros, na América do Norte e Europa, está programado para começar em 12 de setembro de 2019. Os críticos de música deram, no geral, críticas positivas ao álbum, elogiando sua composição única e experimental. Madame X estreou no topo da parada Billboard 200, tornando-se seu nono álbum número um nos Estados Unidos. Até o presente momento, Madame X vendeu aproximadamente 500 mil cópias.

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2018, Madonna anunciou em seu Instagram que havia começado a trabalhar em seu décimo quarto álbum de estúdio.[3] Quatro meses depois, em maio de 2018, Madonna se apresentou no Met Gala em Nova York. Como parte da performance de seu sucesso "Like a Prayer", ela cantou um pequeno trecho de uma nova, e ainda não lançada, canção. A canção foi referida como "Beautiful Game", com Madonna sendo posteriormente fotografada usando um chapéu com esse título; no entanto, supõe-se que os versos cantados sejam provavelmente da canção "Dark Ballet".[4] Em julho de 2018, Madonna contribuiu com uma parte falada no videoclipe da canção "God Is a Woman", da cantora estadunidense Ariana Grande.[5] Em outubro de 2018, Madonna participou na canção "Champagne Rosé", do primeiro álbum solo do rapper estadunidense Quavo, Quavo Huncho.

Comecei a ser convidada para as casas das pessoas e eles têm essa coisa chamada de sessões de sala de estar. Então todos se congregavam. As pessoas traziam vinho, levavam comida, sentavam-se em volta da mesa. E, de repente, os músicos se levantavam e começavam a tocar instrumentos e a cantar fado, morna e samba. Eu fiquei tipo, "Espera aí. O que está acontecendo aqui? ['] Tipo, os artistas simplesmente se levantam e se apresentam e você não é pago e eles estão fazendo isso apenas por diversão, amor e paixão?[6]

Madonna mudou-se para Lisboa, Portugal, em 2017, em busca de uma academia de futebol para meninos para seu filho David, que queria se tornar jogador de futebol profissional.[6] No entanto, mais tarde, ela viu sua vida tornando-se deprimente e chata, então ela decidiu conhecer artistas, pintores e músicos.[6] Acreditando que "a música é a alma do universo", ela sentiu-se conectada às suas novas influências, então decidiu gravar um álbum baseado na sua experiência musical na cidade portuguesa, a qual ela referiu ser "um caldeirão de cultura musical", de Angola à Guiné-Bissau, à Espanha, ao Brasil, à França e à Cabo Verde".[6]

Ao longo de sua estadia em Portugal, Madonna tem postado pequenos vídeos e imagens narrando o trabalho em seu novo álbum. O produtor francês Mirwais, que co-produziu seus álbuns Music (2000), American Life (2003) e Confessions on a Dance Floor (2005), foi confirmado como um dos produtores de Madame X. Mike Dean, que co-produziu o álbum de Madonna Rebel Heart (2015), também foi listado na produção do álbum.[7][1] Em fevereiro de 2019, o cantor colombiano Maluma postou uma foto sua com Madonna em um estúdio em sua conta no Instagram.[8] Em sua entrevista para a revista Vogue Italia, Madonna divulgou que seu álbum seria lançado em 2019.[9] Em 14 de abril de 2019, a cantora postou uma série de teasers em forma de clipes em sua conta no Instagram, revelando que Madame X como o título do álbum.[10]

Título, capa, e temas[editar | editar código-fonte]

Em um teaser de um minuto, postado em sua conta no Instagram e no Youtube, Madonna se declara como "Madame X", titulo que dá nome a seu álbum. O vídeo inicia com Madonna cantando, "The thing that hurt the most was that I wasn't lost...I wasn't lost..." ("A coisa que mais machucou era que eu não estava perdida...eu não estava perdida...").

Ela então elabora que Madame X apresenta diferentes personas e características:

Madonna recebeu o apelido que se tornou o nome do álbum ainda jovem, aos 19 anos de idade, de sua professora de dança Martha Graham. Graham renomeou-a dizendo: "Vou lhe dar um novo nome: Madame X. Todos os dias você vem à escola e eu não a reconheço. Todos os dias, você muda sua identidade. Você é um mistério para mim.[11]

A capa do álbum apresenta um close-up da persona Madame X, com o título gravado em seus lábios vermelhos rubi para dar a alusão de sua boca estar costurada.[1] Mike Wass, do site Idolator, chamou-a de uma "capa já icônica" e comparou a imagem com a de Frida Kahlo. A arte foi usada na maioria dos formatos digitais e físicos do álbum, exceto na versão digital deluxe, target exclusive e box set, que contém uma foto de Madonna loira, olhando para o alto, fazendo uma referência (e possível homenagem) às operárias russas, com o título do álbum em uma fonte distorcida localizada logo abaixo de seus olhos.[12]

Composição[editar | editar código-fonte]

De acordo com o portal AllMusic e o jornal britânico The Telegraph, o álbum consiste em três sons principais: música latina, trap e art pop.[13][14]

Madame X é o álbum mais linguisticamente diverso de Madonna, cantado em inglês, espanhol e português.[2]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic (70/100)[15]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 4 de 5 estrelas.[14]
musicOMH[16] 4.5 de 5 estrelas.[16]
NME 4 de 5 estrelas.[17]
Pitchfork 4.8/10[18]
Q 4 de 5 estrelas.[19]
Rolling Stone 3 de 5 estrelas.[20]
Slant Magazine 4 de 5 estrelas.[21]
The Guardian 4 de 5 estrelas.[22]
The Telegraph 3 de 5 estrelas.[13]
The Times 4 de 5 estrelas.[23]

Madame X recebeu uma pontuação média de 70 de 100 no portal Metacritic, indicando "no geral, avaliações favoráveis", com base em 20 opiniões de críticos de música.[15]

As críticas mais positivas do álbum, em geral, elogiaram sua natureza única e experimental. Kitty Empire, do jornal britânico The Guardian, saudou-o como sendo um "esplendidamente bizarro retorno à forma" para Madonna, descrevendo a produção como "fluida ... mas temperada pela sólida co nfiança de Madonna em suas próprias decisões estéticas".[22] De forma similar, Nick Smith, da revista eletrônica musicOMH, elogiou o álbum, chamando-o de "ousado, bizarro, descarado e sedutor".[16]

No entanto, críticas mais mistas criticaram os aspectos mais super produzidos do álbum, bem como a natureza da direção artística da cantora. Neil McCormick, do jornal britânico The Telegraph, resumiu Madame X como sendo "uma louca mistureba de álbum" e criticou sua falta de coesão, afirmando que Madonna estava "lutando em muitas frentes ao mesmo tempo".[13] Da mesma forma, Rob Sheffield, da revista Rolling Stone, descreveu o álbum como sendo "admiravelmente bizarro", observando que suas "canções mais fortes" foram enterradas sob "desastres".[20] Em um parecer mais crítico, Rich Juzwiak, da revista eletrônica Pitchfork, denunciou o álbum como sendo "confuso e complexo", chamando suas letras de "inarticuladas".[18]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

O primeiro single do álbum, "Medellín", foi lançado em 17 de abril de 2019, coincidindo com o lançamento da pré-venda do álbum. A faixa é um dueto com o cantor e compositor colombiano de reggaeton Maluma.[24] Em 17 de abril de 2019 foi lançado um teaser do videoclipe de "Medellín". O vídeo, dirigido pela diretora espanhola Diana Kunst e pelo artista espanhol multi-disciplinário Mau Morgó,[25] estreou em 24 de abril, durante um especial ao vivo da MTV Reino Unido e da MTV norte-americana, tendo sido transmitido por diversas MTVs ao redor do mundo, além de inúmeras mídias digitais.[26]

"Crave", com a participação do cantor e rapper norte-americano Swae Lee, foi lançada como o segundo single do álbum em 10 de maio de 2019. A faixa foi enviada às rádios adulto-contemporâneas norte-americanas em 20 de maio.[27] O videoclipe de "Crave", dirigido por Nino Xico, foi lançado dois dias depois, em 22 de maio de 2019.[28]

"Inicialmente lançado como single promocional, "I Rise" foi lançada em 19 de julho de 2019 contendo a participação da produtora e disc jockey Tracy Young.

Singles promocionais[editar | editar código-fonte]

Em preparação para o lançamento do álbum completo, serviços digitais e de streaming lançarão 4 canções para acompanhar o ciclo do álbum: "I Rise" (3 de maio), "Crave" (com part. de. Swae Lee) (10 de maio; e que também será o segundo single), "Future" (com part. de Quavo) (17 de maio), e "Dark Ballet" (7 de junho).[29]

"I Rise", o primeiro single promocional, descrito como "um hino poderoso e edificante", disserta sobre sobreviver e levantar-se em meio às adversidades do mundo moderno e social, como uma "maneira de dar voz a todas as pessoas marginalizadas que sentem que não têm a oportunidade de falar o que pensam", nas palavras da própria Madonna.[29] Ele contém uma introdução falada tirada do discurso da ativista social, defensora do controle de armamento, sobrevivente do massacre na Stoneman Douglas High School, e co-fundadora do comitê Never Again MSD,[30] Emma González, durante uma entrevista de fevereiro de 2018.[31] "Future", com o rapper norte-americano Quavo, foi lançada como o segundo single promocional do álbum em 17 de maio de 2019.[32]

"Dark Ballet" foi lançada como último single promocional, em 7 de junho de 2019. A música foi acompanhada de um vídeo musical que retrata uma história inspirada em Joana d'Arc estrelado por Mykki Blanco, o qual é preso e executado por membros da igreja no vídeo. A música tem uma estrutura similar àquela de Bohemian Rhapsody e conta com uma amostra da Dança das Flautas de Bambu do Quebra-Nozes , por Piotr Ilitch Tchaikovsky.

Apresentações ao vivo[editar | editar código-fonte]

Madonna e Maluma cantaram "Medellín" juntos no Billboard Music Awards de 2019, em 1º de maio de 2019.[33] Em 18 de maio de 2019, Madonna cantou duas canções durante a grande final do Festival Eurovisão da Canção 2019, realizado em Tel Aviv, Israel. Ela performou seu sucesso de 1989, "Like a Prayer", seguido da canção "Future", acompanhada de Quavo, como artista convidado. Especula-se que a participação da cantora tenha custado à União Europeia de Radiodifusão mais de um milhão de dólares, pagos pelo empresário israelense-canadense Sylvan Adams.[34]

Em 6 de maio de 2019, a turnê Madame X Tour foi oficialmente anunciada, com shows em teatros dos Estados Unidos e Europa a partir de setembro de 2019.

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Madame X estreou no número um na Billboard 200 dos EUA com 95.000 unidades comercializadas, dos quais 90.000 eram vendas de álbuns físicos. É o nono álbum norte-americano de Madonna.[35] O álbum caiu para o número 77 em sua segunda semana, apesar de se tornar o nono álbum mais vendido da semana.[36][37] Madame X, em seguida, deixou a Billboard 200 em sua terceira semana, tornando esta a sua menor permanência nas paradas oficiais dos EUA.

No Reino Unido, ele entrou na parada de álbuns em No. 2 (atrás apenas de Western Stars de Bruce Springsteen) com pouco mais de 25.000 vendas combinadas. Na França, estreou no número 4 na parada de álbuns, com 15.900 unidades tradicionais. Na Alemanha, Madame X tornou-se o mais fraco álbum de estúdio de Madonna desde a Erotica de 1992, chegando ao número 5.[38] Ele também entrou no Gráfico de vendas de álbuns no número 5.[39][40]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Madame XEdição padrão[41]
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Medellín" (com Maluma)
  • Madonna
  • Mirwais
4:58
2. "Dark Ballet"  
  • Ciccone
  • Ahmadzai
  • Madonna
  • Mirwais
4:15
3. "God Control"  
  • Ciccone
  • Ahmadzai
6:19
4. "Future" (com Quavo)
3:54
5. "Batuka"  
  • Ciccone
  • David Banda
  • Ahmadzai
  • Madonna
  • Mirwais
4:57
6. "Killers Who Are Partying"  
  • Ciccone
  • Ahmadzai
  • Madonna
  • Mirwais
5:28
7. "Crave" (com Swae Lee)
  • Ciccone
  • Khalif Malik Ibn Shaman Brown
  • Hazzard
3:21
8. "Crazy"  
  • Madonna
  • Dean
  • Evigan
4:02
9. "Come Alive"  
  • Madonna
  • Bhasker
  • Dean
4:02
10. "Faz Gostoso" (part. Anitta)
  • Madonna
  • Billboard
  • Dean
4:05
11. "Bitch I'm Loca" (part. Maluma)
  • Ciccone
  • L. D'Elia
  • Londono
  • Barrera
  • JAMES
  • Rodriguez
  • Stiven Rojas
  • Madonna
  • Billboard
2:50
12. "I Don't Search I Find"  
  • Ciccone
  • Ahmadzai
  • Madonna
  • Mirwais
4:08
13. "I Rise"  
  • Evigan
  • Ciccone
  • Hazzard
  • Madonna
  • Evigan
3:44
Duração total:
56:01

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Paradas semanais[editar | editar código-fonte]

Tabela musical (2019) Melhor
posição
Alemanha (Offizielle Top 100)[51] 5
Argentina (CAPIF)[52] 1
Austrália (ARIA Charts)[53] 2
Áustria (Ö3 Austria Top 40)[54] 4
Bélgica (Ultratop 50 Flandres)[55] 2
Bélgica (Ultratop 40 Valônia)[56] 2
Canadá (Billboard Canadian Albums)[57] 2
Dinamarca (Hitlisten)[58] 13
Escócia (Scottish Albums Chart)[59] 4
Eslováquia (ČNS IFPI)[60] 4
Coreia do Sul (GAON)[61] 85
Espanha (PROMUSICAE)[62] 3
Estados Unidos (Billboard 200)[35] 1
Finlândia (IFPI)[63] 7
França (SNEP)[64] 4
Grécia (IFPI)[65] 4
Hungria (MAHASZ)[66] 3
Irlanda (IRMA)[67] 8
Itália (FIMI)[68] 2
Japão (Oricon)[69] 11
México (Top 100)[70] 2
Noruega (VG-lista)[71] 6
Nova Zelândia (Recorded Music NZ)[72] 5
Países Baixos (MegaCharts)[73] 2
Polónia (ZPAV)[74] 7
Portugal (AFP)[75] 1
Reino Unido (UK Albums Chart)[76] 2
República Tcheca (ČNS IFPI)[77] 4
Suécia (Sverigetopplistan)[78] 10
Suíça (Schweizer Hitparade)[79] 2

Referências

  1. a b c Glenn Rowley (17 de janeiro de 2018). «Everything We Know About Madonna's New Album 'Madame X'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 17 de abril de 2019 
  2. a b «Madonna To Release New Album 'Madame X' On June 14th». madonna.com (em inglês). 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  3. Rob Copsey (17 de janeiro de 2018). «Madonna confirms she is working on new music - is a new album imminent?». Official Charts Company (em inglês). Consultado em 15 de abril de 2019 
  4. Madonna (15 de agosto de 2018). «Madonna - MET Gala 2018». YouTube (em inglês). Alphabet Inc. Consultado em 14 de abril de 2019 
  5. Arwa Mahdawi (13 de julho de 2018). «God is a Woman: Ariana Grande taps into a long herstory of a female lord». The Guardian (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 17 de abril de 2019 
  6. a b c d Richard Smirke (24 de abril de 2019). «Madonna Talks Giving 'Zero You-Know-Whats' on New 'Madame X' Album at London 'Medellin' Video Premiere». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 29 de abril de 2019 
  7. Mike Wass (15 de abril de 2019). «A 'Magic' Collaboration? Madonna Hits The Studio With Maluma». Idolator (em inglês). Hive Media. Consultado em 15 de abril de 2019 
  8. Jessie Cervantes (1 de abril de 2019). «Maluma habla de su nueva gira y sobre Madonna». YouTube (em espanhol). Alphabet Inc. Consultado em 14 de abril de 2019 
  9. «Exclusive Interview with Madonna». Vogue (em inglês). Condé Nast Publications. 1 de agosto de 2018. Consultado em 14 de abril de 2019 
  10. a b Daniel Kreps (14 de abril de 2019). «Madonna Teases New Album 'Madame X'». Rolling Stone (em inglês). Wenner Publishing. Consultado em 14 de abril de 2019 
  11. Milan Polk (22 de abril de 2019). «Everything We Know About Madonna's New Album Madame X». Vulture (em inglês). New York Media, LLC. Consultado em 29 de abril de 2019 
  12. Mike Wass (17 de abril de 2019). «Madonna Reveals The Cover & Tracklist Of 'Madame X'». Idolator (em inglês). Hive Media. Consultado em 17 de abril de 2019 
  13. a b c Neil McCormick (4 de junho de 2019). «Madonna, Madame X review: a mad mishmash of an album». The Daily Telegraph (em inglês). Telegraph Media Group. Consultado em 14 de junho de 2019 
  14. a b «Madonna - Madame X». AllMusic (em inglês). RhythmOne. Consultado em 14 de junho de 2019 
  15. a b «Madame X by Madonna». Metacritic (em inglês). CBS Interactive. 14 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  16. a b c Nick Smith (12 de junho de 2019). «Madonna – Madame X». MusicOMH (em inglês). Consultado em 14 de junho de 2019 
  17. El Hunt (5 de junho de 2019). «Madonna – 'Madame X' review». NME (em inglês). TI Media. Consultado em 14 de junho de 2019 
  18. a b Rich Juzwiak (18 de junho de 2019). «Madonna - Madame X». Pitchfork (em inglês). Condé Nast. Consultado em 18 de junho de 2019 
  19. Shaun Kitchener (4 de junho de 2019). «Madonna Madame X album reviews: Critics give verdict on 'her STRANGEST album EVER'». Q (em inglês). Bauer Media Group. Consultado em 14 de junho de 2019 
  20. a b Rob Sheffield (14 de junho de 2019). «Madonna Takes A Weird, Wild Ride on 'Madame X'». Rolling Stone (em inglês). Penske Media Corporation. Consultado em 18 de junho de 2019 
  21. Sal Cinquemani (12 de junho de 2019). «MUSICReview: Madonna's Madame X Is a Fearless, Eccentric Musical Memoir». Slant Magazine (em inglês). Slant Magazine LLC. Consultado em 14 de junho de 2019 
  22. a b Ben Beaumont-Thomas (4 de junho de 2019). «Madonna: Madame X review – her most bizarre album ever». The Guardian (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 14 de junho de 2019 
  23. Will Hodgkinson (4 de junho de 2019). «Madonna: Madame X review — probably her boldest album yet». The Times (em inglês). Times Newspapers. Consultado em 14 de junho de 2019 
  24. Suzette Fernandez (15 de janeiro de 2018). «Madonna and Maluma Unveil Single Art Cover For Upcoming Collab 'Medellin'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 17 de abril de 2019 
  25. Juanra López (23 de abril de 2019). «De Madonna a Rosalía: Diana Kunst, la madrileña con la que todas quieren rodar». El Confidencial (em espanhol). Consultado em 24 de abril de 2019 
  26. Jordan Miller (24 de abril de 2019). «Madonna and Maluma Engage in a Lustful Liaison in the "Medellín" Video: Watch». breatheheavy.com (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  27. «Hot/Modern/AC Future Releases: May 20, 2019». All Access Music Group (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  28. Alexa Camp (22 de maio de 2019). «Madonna and Swae Lee's "Crave" Music Video Delivers a Message – Watch». Slant Magazine (em inglês). Slant Magazine LLC. Consultado em 22 de maio de 2019 
  29. a b «Madonna releases empowering ballad 'I Rise'». madonna.com (em inglês). 3 de maio 2019. Consultado em 3 de maio de 2019 
  30. Trey Alston (3 de maio de 2019). «Madonna brings soft power to resilience on striking 'I Rise'». MTV News (em inglês). MTV. Consultado em 3 de maio de 2019 
  31. «Florida student Emma Gonzalez to lawmakers and gun advocates: 'We call BS'». CNN (em inglês). WarnerMedia News & Sports. 3 de maio de 2019. Consultado em 3 de maio de 2019 
  32. Althea Legaspi (17 de maio de 2019). «Madonna and Quavo Welcome the 'Future' in New Song». Rolling Stone (em inglês). Wenner Publishing. Consultado em 17 de maio de 2019 
  33. «Madonna and Maluma to Perform 'Medellin' at 2019 Billboard Music Awards». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 19 de abril de 2019. Consultado em 21 de abril de 2019 
  34. Elizabeth Aubrey (8 de abril de 2019). «Madonna confirmed to play at this year's Eurovision Song Contest». NME (em inglês). TI Media. Consultado em 14 de abril de 2019 
  35. a b Caulfield, Keith. «Madonna Achieves Ninth No. 1 Album on Billboard 200 Chart With 'Madame X'». Billboard. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  36. https://www.billboard.com/charts/billboard-200/2019-07-06
  37. https://www.billboard.com/charts/top-album-sales/2019-07-06
  38. «Offizielle Deutsche Charts». GfK Entertainment Charts. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  39. «Le Top de la semaine : Top Albums Fusionnes – SNEP (Week 25, 2019)» (em French). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  40. «Top Albums : Nekfeu numéro un devant Bruce Springsteen, Madonna fait mieux que Jul». chartsinfrance.net (em French). Consultado em 24 de junho de 2019 
  41. «Madame X Standard CD». madonna.com (em inglês). 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  42. «Madame X Deluxe Digital Album». madonna.com (em inglês). 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  43. «Madame X Black Vinyl (2 LP)». madonna.com (em inglês). 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  44. «Madonna – Madame X (Deluxe) (Target Exclusive)». Target (em inglês). Consultado em 25 de abril de 2019 
  45. «Madame X Edition Spéciale Fnac Inclus 2 titres bonus». Fnac (em inglês). 14 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  46. «Madame X Deluxe 2CD». shopuk.madonna.com (em inglês). 14 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  47. «Madame X [Regular Edition] [Japan Bonus Track]». CDJapan (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  48. «Madame X Deluxe 2CD». madonna.com (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2019 
  49. a b «Madame X - Deluxe Box Set (2CD + 7" Picture Disc Vinyl + Music Cassette) (CD)». cdon.se (em sueco). 17 de abril de 2019. Consultado em 17 de abril de 2019 
  50. «Madame X (Deluxe) [SHM-CD] [Limited Edition] [Japan Bonus Track]». CDJapan (em inglês). Consultado em 19 de junho de 2019 
  51. Offiziellecharts.de – Madonna – Madame X (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em June 21, 2019.
  52. «Los discos más vendidos de la semana». Diario de Cultura (em espanhol). Consultado em 9 de agosto de 2019 
  53. Madonna – Madame X (em inglês). Australiancharts.com. Hung Medien. Consultado em June 22, 2019.
  54. Madonna - Madame X (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Consultado em June 27, 2019.
  55. Madonna – Madame X (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em June 21, 2019.
  56. Madonna – Madame X (em francês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em June 21, 2019.
  57. Madonna Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Canadian Albums Chart para Madonna. Prometheus Global Media. Consultado em June 25, 2019.
  58. Madonna – Madame X (em dinamarquês). Danishcharts.com. Hung Medien. Consultado em June 26, 2019.
  59. 20190621 Top 40 Scottish Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em June 22, 2019.
  60. «Slovak Albums – Top 100». ČNS IFPI. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  61. South Korea GAON Albums Chart (em coreano). Na página, selecione "{{{year}}}" e, em seguida, "2019.06.30~2019.07.06" para obter a tabela correspondente. Korean Charts. GAON. Consultado em July 12, 2019.
  62. Madonna – Madame X (em inglês). Spanishcharts.com. Hung Medien. Consultado em June 26, 2019.
  63. Madonna – Madam X (em inglês). Finnishcharts.com. Hung Medien. Consultado em June 23, 2019.
  64. Madonna – Madame X (em francês). Lescharts.com. Hung Medien. Consultado em June 25, 2019.
  65. «Top-75 Albums Sales Chart (Combined), Week: 26/2019». International Federation of the Phonographic Industry. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  66. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hangfelvétel-kiadók Szövetsége (em húngaro). Mahasz.hu. LightMedia. Consultado em June 28, 2019.
  67. Madonna – {{{album}}} (em inglês). Irishcharts.com. Hung Medien. Consultado em June 22, 2019.
  68. Madonna – Madame X (em inglês). Italiancharts.com. Hung Medien. Consultado em June 22, 2019.
  69. Oricon Top 50 Albums (em japonês). Oricon. Consultado em June 19, 2019.
  70. {{{artist}}} – {{{album}}} (em inglês). Mexicancharts.com. Hung Medien. Consultado em July 11, 2019.
  71. Madonna – Madame X (em norueguês) Norwegiancharts.com. Hung Medien. Consultado em June 22, 2019.
  72. Madonna – Madame X (em inglês). Charts.org.nz. Hung Medien. Consultado em June 22, 2019.
  73. Madonna – Madame X (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em June 21, 2019.
  74. Oficjalna lista sprzedaży :: OLIS - Official Retail Sales Chart (em polonês). OLiS. Polish Society of the Phonographic Industry. Consultado em June 27, 2019.
  75. Madonna – Madame X (em inglês). Portuguesecharts.com. Hung Medien. Consultado em June 29, 2019.
  76. 20190621 Top 40 Official UK Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em June 22, 2019.
  77. Top 50 Prodejní (em tcheco). Czech Albums. ČNS IFPI. Nota: Na página da tabela, selecione 201925 no campo além da palavra "Zobrazit", e, em seguida, clique sobre a palavra para recuperar os dados da tabela. Consultado em June 25, 2019.
  78. Madonna – Madame X (em inglês). Swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em June 20, 2019.
  79. Madonna – Madame X (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em June 26, 2019.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]