Museu do Trem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o museu no Rio de Janeiro. Para o museu em Recife, veja Estação Central Capiba/Museu do Trem.
Museu do Trem
Tipo página de desambiguação da Wikimedia
Localização -

O Museu do Trem é um museu histórico-temático, dedicado à preservação da memória ferroviária brasileira, localizado no bairro do Engenho de Dentro, na cidade do Rio de Janeiro.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Inaugurado em fevereiro de 1984, foi mantido e administrado pela Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA). Foi instalado nas dependências do galpão de pintura de carros da antiga Estrada de Ferro Pedro II (após a proclamação da República Estrada de Ferro Central do Brasil), reformadas e adaptadas como espaço museológico.

Fechado ao público desde 2007, o Museu teve seu prédio e acervo, uma das maiores referências da memória ferroviária do país, tombados pelo IPHAN em 2011. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio de Janeiro (IPHAN-RJ) reabriu o Museu do Trem no dia 2 de abril de 2013.

Acervo[editar | editar código-fonte]

O museu abriga um valioso acervo, que compreende desde peças de mobiliário até locomotivas, entre as quais se destacam:

  • a locomotiva a vapor Baroneza: assim denominada em homenagem à esposa de Mauá. Construída na Inglaterra, foi a primeira a trafegar no Brasil, quando da inauguração da Estrada de Ferro Mauá (30 de abril de 1854);
  • o Carro Imperial: assim denominado por ter servido ao imperador D. Pedro II. Construído na Bélgica (1886);
  • o Carro do rei Alberto: integrante da composição ferroviária adaptada para servir aquele soberano da Bélgica, quando de sua visita ao Brasil (1921);
  • o Carro presidencial: assim denominado por ter servido ao presidente Getúlio Vargas na década de 1930.

Visitação[editar | editar código-fonte]

O museu localiza-se na Rua Arquias Cordeiro, 1.046 (Engenho de Dentro)- ao lado da Ala Sul do Estádio Nilton Santos, o Engenhão - e pode ser visitado, de terça a sexta feira, das 10 às 15 horas. A entrada é gratuita. O telefone para informações é (21) 2233-7483 / 2269-5545.

Conforme visitação pessoal dia 5 de janeiro de 2021, fui informada pela vigia que me atendeu que o Museu se encontra fechado há mais de dois anos, data anterior, portanto, à Pandemia, não tendo sido esse, portanto, o motivo do encerramento de suas atividades, embora continue aparecendo, tanto no site oficial do Museu quanto em outros sites de turismo, assim como no da SMC, o horário de visitação e não conste a informação da suspensão da visitação.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]