Parma Calcio 1913

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Parma Football Club)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Parma, veja Parma (desambiguação).
Parma Calcio 1913
Parma Calcio 1913.png
Nome Parma Calcio 1913
Alcunhas Crociati
Gialloblù
Ducali
Parmensi
Fundação 27 de julho de 1913 (104 anos)Verdi Foot Ball Club
25 de junho de 2004 (13 anos)Parma Football Club
27 de julho de 2015 (2 anos)Parma Calcio 1913
Estádio Ennio Tardini
Capacidade 29.906
Localização Parma, Itália
Proprietário China Jiang Li Zhang (60%)
Itália Nuovo Inizio SrL (40%)
Presidente Itália Nevio Scala
Treinador Itália Roberto D'Aversa
Patrocinador Reino Unido Aon
Itália Cetilar
Material (d)esportivo Itália Erreà
Competição Itália Série B
Itália Coppa Italia
Website parmacalcio1913.com
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Parma Calcio 1913 (ex-Società Sportiva Dilettantistica Parma Calcio 1913, Parma Football Club e Parma Associazione Calcio) é um clube de futebol italiano profissional com sede em Parma.

Fundado como Verdi Foot Ball Club, em 27 de julho de 1913, o clube mudou seu nome em dezembro do mesmo ano.

O time manda seus jogos no Estádio Ennio Tardini, com capacidade para 27.906 lugares, desde 1923.

Apesar de Parma nunca ter ganho o título da Liga Nacional e nunca competir por troféus principais até os anos 1990, ele ganhou três Copas da Italia e uma Supercopa Italiana, bem como duas Copas da UEFA, uma Supercopa Europeia e uma Taça dos Clubes Vencedores de Taças. O clube ganhou todos os oito destes troféus entre 1992 e 2002, período em que também alcançou sua melhor colocação da Liga - como vice-campeão na temporada 1996-1997.

Em 22 de junho de 2015, o tribunal decretou sua segunda falência (a primeira havia sido em 2004), após somar mais de 218 milhões de dívidas. Dessa forma, uma nova entidade do Parma teve que recomeçar sua trajetória no futebol desde a Serie D italiana, o nível amador mais alto do futebol da "bota".[1]

História[editar | editar código-fonte]

Escudo do Parma antes da falência e refundação

O Parma Foot Ball Club foi fundado em 16 de dezembro de 1913. O núcleo original da equipe era composta por homens de Verdi Foot Ball Club, clube fundado em 27 de julho do mesmo ano e absorvido pela nova equipe. Depois de vários campeonatos jogou nas categorias regionais, e depois disso, em 1922, o advogado Ennio Tardini inicia a construção do estádio (mais tarde nomeado com o seu nome após a sua morte precoce), em 1924-1925, vem a primeira promoção para a primeira divisão nacional. Permanência que só dura um ano, e depois continuar na categoria júnior.

Em 1930 a empresa tornou-se um personagem multi esportivo e é referido Parma Associazione Sportiva. A partir daqui, a equipa vai competir na Serie B e Serie C. Até a temporada de 1953-1954, graças aos 15 gols de Július Korostelev e de Čestmír Vycpálek, obtém a primeira promoção (no campo) para a Série B, onde permaneceu nos 11 anos seguintes. Dois grandes jogadores foram destaque do clube nesta época. São eles o goleador Paolo Erba (onde foi em o artilheiro da temporada 1956-1957, com dezesseis golos na Serie B) e Ivo Cocconi, que colecionou 308 jogos pelo clube.

Equipe do Parma na temporada 1956-1957

Na temporada de 1964 -65 Parma foi rebaixado para Série C, e no ano seguinte na Série D. Enquanto as arquibancadas estão vazias (como os cofres de empresas), Parma AS é colocada em liquidação, e um punhado de empresários de Parma compram e renomeiam para Parma Football Club.

Anos mais tarde, a partir de 1 de janeiro de 1970 mudou seu nome para Parma Associazione Calcio.

Os próximos anos seriam de altos e baixos.

A década de 1980 foi a época da presidência de Ernesto Ceresini. Em 1989, Ceresini muda a história do Parma, contratando o promissor técnico Nevio Scala. Na temporada 1989-90, o Parma se promove a Serie A.

Após a promoção à Serie A, a presidência da equipe é de Giorgio Pedraneschi.

O Parma estreou na Serie A terminando na sexta posição, que lhe permitiu estrear na Taça UEFA 1991-92. Na temporada seguinte, conquistou a Copa da Itália 1991-92. No ano seguinte, venceu a Taça das Taças. As compras de Faustino Asprilla e Gianfranco Zola confirmaram a vontade de vencer do clube. Em fevereiro de 1994, o Parma conquista a Supertaça Europeia.

Parma jogando no Estadio Ennio Tardini

Com o técnico (e ex-jogador do Chievo) Carlo Ancelotti no comando técnico do time, vêm o jovem argentino Hernán Crespo e Enrico Chiesa. Na temporada 1996-97, o Parma fecha em segundo lugar atrás da Juventus com a primeira qualificação para a Taça dos Campeões Europeus (Liga dos Campeões) 1997-98, a temporada em que eles afirmam as qualidades defensivas do francês Lilian Thuram e dos jovens Fabio Cannavaro e Gianluigi Buffon. Em 1998 com a chegada de Alberto Malesani como treinador, o Parma vai ganhar a Taça UEFA ao vencer o Olympique de Marseille por 3 a 0 e a Copa da Itália superar a Fiorentina.

A temporada 1999-2000 começa com vitória na Supercopa da Itália por 2 a 1 sobre o Milan.

As próximas duas temporadas são caracterizados por uma alternância contínua de treinadores. Com Pietro Camignani, o Parma venceu sua terceira Copa da Itália. Na temporada seguinte, a crise repentina da Parmalat, marca a temporada de Parma. Em 25 de junho de 2004, a fim de evitar o re-início do futebol amador, nasce o Parma Football Club, que leva e mantém vivo todos os direitos de Parma AC.

No dia 22 de junho de 2015, o Parma, que terminou a Serie A 2014-15 na última colocação na tabela de classificação, declarou oficialmente a segunda falência de sua história. Dessa forma, o clube que ganhou 3 Coppa Italia (92, 99 e 2002), foi vice-campeão da Serie A em 97 e bicampeão da Liga Europa da UEFA (95 e 99), além de ter tido jogadores como Hernán Crespo, Juan Sebastián Verón, Faustino Asprilla, Gianluigi Buffon, Paolo e Fabio Cannavaro, e os brasileiros Júnior, Alex, Adriano, Taffarel e Amoroso, terá uma nova entidade, tendo que recomeçar sua trajetória no futebol desde a Serie D, o nível amador mais alto do futebol da Bota e a agremiação terá como novo nome Società Sportiva Dilettantistica Parma Calcio 1913.[2][3]

Aquecimento antes de um jogo no Estadio Ennio Tardini

Após seu recomeço no futebol italiano, o Parma Calcio 1913 disputou a Série D do futebol italiano, tendo se sagrado campeão e conseguindo acesso para a Série C. No final da temporada 2016-2017, na terceira divisão, o Parma consegue acesso para a Série B após ter derrotado na final dos play-offs o Alessandria, por 2 x 0, no Estádio Artemio Franchi (Florença).[4]

2017 - A Era Chinesa[editar | editar código-fonte]

Em Junho de 2017, foi anunciada a aquisição de 60% das ações do clube pelo investidor chinês Jiang Li Zhang, proprietário da equipe espanhola Granada Club de Fútbol e detentor de 5% da equipe de basquete estadunidense Minnesota Timberwolves. A negociação fora intermediada pelo ex-jogador argentino Hernán Crespo, o qual foi nomeado vice-presidente do clube.[5][6]

Estádio[editar | editar código-fonte]

Estádio Ennio Tardini, casa do Parma

O Estadio Ennio Tardini, comumente referido como apenas Tardini, está localizado entre o centro e as muralhas de Parma e é a casa do Parma Football Club.

O estádio foi construído em 1923 e foi nomeado em homenagem à um dos ex-presidentes, Ennio Tardini, com capacidade para 27.906 espectadores, embora atualmente seja apenas autorizada a entrada de 22.885, sendo o mais antigo campo de futebol na Itália em uso.

O estádio sofreu expansão significativa sob propriedade da Parmalat na década de 1990, e a capacidade de assentos foi aumentada de 13.500 para cerca de 29.050.

O rebaixamento para a Série B reduziu a capacidade para 27.906, embora apenas 22.885 estão autorizados a entrar por todos os lugares, já tendo sido utilizado em cinco partidas oficiais da Seleção Italiana, todas elas com vitórias.

Os dois primeiros jogos foram em amistosos preparativos para a Copa do Mundo de 1994 e 1998, contra a Finlândia e Paraguai.

Os outros jogos foram disputados pelas eliminatórias das Copas de 2002, 2006 e 2010 em jogos contra Hungria, Bielorrusia e Chipre.

Uniforme e escudo[editar | editar código-fonte]

Escudo do S.S.D. Parma Calcio 1913, 2015–16

Originalmente, o clube vestia camisetas amarelo e azul, com um padrão xadrez, em homenagem as cores tradicionais de Parma, que datam de 1545, quando o Ducado de Parma foi estabelecido.[7] Após a Primeira Guerra Mundial, o clube mudou de nome [8] passou a usar camisetas brancas com uma cruz preta no peito, em homenagem ao Juventus. O branco continuou sendo usado como a cor principal dos uniformes por boa parte do [Século XX], por vezes complementado pelo amarelo, azul ou ambos, ao invés do preto. O clube, porém, começou a experimentar nos anos 50 com camisetas azuis e azuis com listras amarelas. As camisetas com a cruz preta foram reintroduzidas e usada até a falência do clube em 1968, quando camisetas brancas com listras verticais azuis e amarelas começaram a serem usadas. A cruz preta voltou a ser usada de 1970 até 1983, quando uma camiseta branca com mangas azuis e amarelas foi introduzida e usada por 8 anos. Após décadas nas divisões inferiores, o Parma foi promovido à Série A em 1990, onde rapidamente se destacou e passou a disputar muitos troféus, muitas vezes em oposição ao Juventus, que se tornaria rival do Parma. Essa rivalidade e a influência da Parmalat levou ao uso das camisetas brancas para o uniforme de visitante, e o Parma passou a usar camisetas com listras amarelas e azuis como o uniforme principal de 1998 a 2004. Essa foi uma época de grande sucesso para o clube, tornando as camisetas um sinônimo para o clube, que ainda é frequentemente chamado de Gialloblu(amarelos e azuis) até hoje, apesar de uma recente reversão às tradicionais camisetas brancas com a cruz preta, causado pela falência da empresa-mãe do Parma, a Parmalat, e a subsequente re-fundação do clube como Parma Football Club.[9] O escudo do Parma mudou em 2005 para refletir a mudança de nome de Parma A.C. para Parma F.C., mas o resto do escudo continuou o mesmo, sendo composto pelo azul e amarelo, as cores da cidade de Parma, a tradicional cruz preta do clube e um fundo branco. Uma mudança radical no escudo, que passou a incluir um touro, foi introduzida na temporada de 2000-01, mas foi fortemente criticada e o escudo foi revertido ao original. Um novo escudo, com estilo semelhante ao original, foi introduzido para comemorar o centenário do clube na campanha de 2013-14.[10] O escudo foi reformulado na temporada 2015-16.[11]


Plantel atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado dia 26 de agosto de 2016.[12]

  • Capitão Atual capitão
Goleiros
Jogador
1 Letónia Kristaps Zommers
25 Itália Pierluigi Frattali
33 Senegal Alioune Fall
Defensores
Jogador Pos.
6 Itália Alessandro Lucarelli Capitão Z
17 Itália Valerio Di Cesare Z
26 Senegal Mohamed Coly Z
2 Itália Simone Iacoponi LD
15 Itália Desiderio Garufo LD
31 Itália Michele Messina LD
3 Itália Lorenzo Saporetti LE
21 Itália Leonardo Nunzella LE
23 Itália Giacomo Ricci LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
5 Itália Crocefisso Miglietta V
8 Itália Davide Giorgino V
13 Itália Matteo Scozzarella V
28 Itália Lorenzo Simonetti V
4 Itália Francesco Corapi M
11 Itália Gianni Munari M
29 Itália Manuel Scavone M
32 Itália Luigi Scaglia M
Atacantes
Jogador
7 Itália Pasquale Mazzochi
9 Itália Manuel Nocciolini
10 Senegal Yves Baraye
14 Itália Davide Mastaj
18 Itália Emanuele Calaiò
36 Itália Simone Edera
' Itália Davide Sinigaglia
Comissão técnica
Nome Pos.
Itália Roberto D'Aversa T

Notáveis jogadores[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
UEFA Cup (adjusted).png
Copa da UEFA 2 1994-95, 1998-99
Coppacoppe.png
Recopa Europeia 1 1993
Supercup.png
Supercopa Europeia 1 1993
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Coccarda Coppa Italia.svg Copa da Itália 3 1991–92, 1998–99, 2001–02
Supercoppaitaliana.png Supercopa da Itália 1 1999

Referências

  1. «Parma declara falência oficialmente e terá que recomeçar nas ligas amadoras». ESPN.com.br. 22 de junho de 2015. Consultado em 30 de julho de 2015 
  2. «Após falência, Parma muda de nome e recomeçará na 4ª divisão italiana». ESPN.com.br. 27 de julho de 2015. Consultado em 30 de julho de 2015 
  3. «La S.S.D. Parma calcio 1913 s.r.l. ammessa in soprannumero in Serie D» (em italiano). FIGC. Consultado em 23 de setembro de 2015 
  4. Dois anos após falir, Parma ressurge e consegue acesso à Segundona italiana - Globoesporte
  5. Depois de Inter e Milan, Parma é vendido aos chineses - Revista Veja
  6. Chinese investor to buy 60 percent share of Parma - Agência Reuters (inglês)
  7. «Heraldry in Pre-Unification Italy». Heraldica.org. Consultado em 31 de Março de 2017 
  8. name= "Goal.com"http://www.goal.com/it/teams/italia/parma/1243. Consultado em 31 de Março de 2017  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  9. «Le Maglie del Parma» [The Kits of Parma]. storiadelparmacalcio.com 
  10. «FC Parma Unveils Their 100 Year Anniversary Logo». GettyImages.co.uk. Getty Images. 27 de Fevereiro de 2013. Consultado em 31 de Março de 2017  Parâmetro desconhecido |laguage= ignorado (ajuda)
  11. «Il Parma Calcio 1913 ha acquistato dalla Curatela il marchio Parma F.C.: sulle maglie torna lo storico scudo gialloblù crociato, ma con la scritta "Parma Calcio"» (em Italian). 23 de Agosto de 2016 
  12. «Prima squadra». ParmaCalcio1913.com (em italiano). S.S.D. Parma Calcio 1913. Consultado em 4 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.