Alexandre da Silva Mariano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outras pessoas chamadas Amaral, veja Amaral.
Amaral
Informações pessoais
Nome completo Alexandre da Silva Mariano
Data de nasc. 28 de fevereiro de 1973 (46 anos)
Local de nasc. Capivari, São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade brasileira[1]
Altura 1, 70 m[2]
Ambidestro[3]
Apelido Amaral
Coveiro
Informações profissionais
Período em atividade 19912016 (25 anos)
Clube atual Aposentado
Número 5
Posição Volante
Clubes de juventude
00001991 São Paulo Palmeiras
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19911996
19961997
1997
1997
1998
19981999
19992000
20002002
20022003
2003
2004
20042005
2005
20062007
20072008
2008
20082009
20092010
2011
20112012
2013
2013
2015
Brasil Palmeiras
Itália Parma
Portugal Benfica
Brasil Palmeiras
Portugal Benfica
Brasil Corinthians
Brasil Vasco da Gama
Itália Fiorentina
Turquia Beşiktaş
Brasil Grêmio
Catar Al-Ittihad
Brasil Vitória
Brasil Atlético Mineiro
Polónia Pogoń Szczecin
Brasil Santa Cruz
Brasil Grêmio Barueri
Austrália Perth Glory
Brasil Catanduvense
Indonésia Manado United
Indonésia Persebaya Surabaya
Brasil Itumbiara
Brasil Poços de Caldas
Brasil Capivariano
0078 0000(2)
0004 0000(0)
0019 0000(1)
0029 0000(1)
0005 0000(0)
0018 0000(1)
0016 0000(1)
0033 0000(2)
0011 0000(0)
0014 0000(0)
0008 0000(0)
0009 0000(0)
0002 0000(0)
0016 0000(1)
0013 0000(1)
0007 0000(0)
0009 0000(0)
0006 0000(0)
0013 0000(1)
0012 0000(0)
0001 0000(0)
0001 0000(0)
0025 0000(6)
Seleção nacional
19951996 Brasil Brasil 0012 0000(0)[4]
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Atlanta 1996 Competição de equipe

Alexandre da Silva Mariano, mais conhecido como Amaral (Capivari, 28 de fevereiro de 1973), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como volante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Antes de iniciar nas categorias de base do Palmeiras, apesar de muitos pensarem assim, não foi coveiro e sim trabalhou em uma funerária em sua cidade natal. Jogou pela Seleção Brasileira entre 1995 e 1996, incluindo a participação nos Jogos Olímpicos de 1996.

Destaque do time palmeirense, em 1996 foi negociado com o futebol Europeu. Logo de cara, defendeu um grande clube do futebol mundial, o Parma, então campeão da Copa da UEFA, jogando ao lado de craques como Gianluigi Buffon, Lilian Thuram, Hernán Crespo e Tomas Brolin. Encontrou muita dificuldade para se adaptar, e assim foi transferido para o Benfica.

Também não deu sorte no futebol português, e então foi devolvido por empréstimo ao Palmeiras, no ano de 1997. Devido às boas partidas pelo Verdão, o Benfica resolveu dar-lhe outra chance de mostrar seu futebol no cenário internacional. Porém, disputou apenas cinco partidas pela Liga Portuguesa, e acabou voltando para o futebol brasileiro.

Assinou com o Corinthians, maior rival do Palmeiras, o que gerou muita polêmica na época. Foi Campeão Brasileiro em 1998, e ainda levantou a taça do Campeonato Paulista em 1999, antes de ser comprado pelo Vasco da Gama, que preparava um super-time. Junto de Amaral chegaram Edmundo (Fiorentina), Romário (Flamengo) e Juninho Paulista (Atlético de Madrid).

Esse time empilhou diversas taças como o Campeonato Brasileiro de 2000 e a Copa Mercosul de 2000. Depois do sucesso vascaíno, foi vendido ao Fiorentina. Diferente de sua primeira passagem pelo velho continente, desta vez ele conseguiu se firmar, e se manteve na titularidade até 2002, quando o clube italiano foi extinto, devido às dividas superiores a 22 milhões de euros. O clube abriu falência.

No mesmo ano, assinou com o Beşiktaş, onde foi Campeão Turco. No fim de seu contrato, em 2003, assinou com o Grêmio um contrato de seis meses para a disputa da Copa Libertadores da América, no ano do centenário do clube. Com a eliminação precoce do time gaúcho, Amaral cumpriu seu contrato e não renovou.

Em 2004, assinou com o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, porém não disputou sequer uma partida. No segundo semestre, disputou a Série B pelo Vitória, numa campanha drástica, foi rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, foi anunciado pelo Atlético Mineiro, mas não se firmou como titular devido a seguidas lesões. Em 2006, voltou para a Europa, defendendo o Pogoń Szczecin, da Polônia.

Ainda passou pelo Santa Cruz, antes de ajudar o Grêmio Barueri a subir para a Série A. Em 2009, aos 36 anos, partiu para a Austrália, jogou a A-League pelo Perth Glory Football Club.

Nesse ano ainda foi contratado pelo Grêmio Catanduvense para a disputa da Série A2 do Campeonato Paulista. e esteve nos desconhecidos Manado United e Persebaya Surabaya, ambos da Indonésia. Após dois anos parado, retornou ao futebol para jogar no Capivariano. E depois disso encerrou sua carreira com jogador de futebol.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Papel Nota Emissora
2015 A Fazenda Participante Temporada 8 RecordTV
2018 Dancing Brasil Temporada 4

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Besiktas
Fiorentina
Vasco da Gama
Corinthians
Palmeiras

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.