Valdir Rossoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Valdir Rossoni
Deputado Federal pelo Paraná
Período 1º de fevereiro de 2015
até 15 de março 2016

27 de abril de 2021
até 8 de junho de 2022

Antecessor(a) José Carlos Schiavinato
Secretário da Casa Civil do Paraná
Período 21 de março de 2016
até 6 de abril de 2018
Governador Beto Richa
Presidente da Assembleia Legislativa do Paraná
Período 1º de fevereiro de 2011
até 31 de janeiro de 2015
Antecessor(a) Nelson Justus
Sucessor(a) Ademar Traiano
Deputado Estadual do Paraná
Período 1º de fevereiro de 1991
até 31 de janeiro de 2015
Prefeito de Bituruna
Período De 1º de janeiro de 1983
até 31 de dezembro de 1989
Dados pessoais
Nascimento 23 de novembro de 1952 (69 anos)
Palmas, Paraná
Partido PSDB (2003-presente)

Valdir Luiz Rossoni (Palmas, 23 de novembro de 1952) é um matemático e político brasileiro filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Recentemente exerceu mandato como deputado federal pelo Paraná.[1][2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Valdir Luiz Rossoni nasceu em Empoçado, distrito de Palmas, na região sul do Paraná, sendo filho de Cândido Rossoni e Olga Ravanello. Formou-se em matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa em 1976.[2] Foi em Bituruna, município desmembrado de Palmas, que deu início à vida empresarial, no ramo do agronegócio e na política.[1]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Entre 1978 e 1982, Rossoni foi secretário de Administração da prefeitura de Bituruna. Pelo Partido Democrático Social (PDS) foi eleito prefeito de Bituruna para o mandato de 1983 a 1989.[1] Foi presidente da Associação dos Municípios Sul Paranaense (Amsulpar).[2]

Em 1991 conseguiu seu primeiro mandato como deputado estadual pelo Partido da Reconstrução Nacional (PRN). Foi reeleito deputado estadual em 1994 pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), chegando a ser líder do governo (Jaime Lerner) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).[1][3][2]

Nas eleições de 1998, 2002, 2006 e 2010 foi reeleito deputado estadual. Em 1999 deixou o PDT e filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Em 2003 filiou-se ao PSDB.[1] Foi presidente da Alep, entre os anos de 2011 e 2014.[4]

Nas eleições de 2014 foi eleito Deputado Federal pelo PSDB, com 177.324 votos.[5] Na Câmara Federal integrou algumas comissões como: Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; Demarcação de Terra Indígenas.[2]

Em 26 de maio de 2015, renunciou ao cargo de presidente regional do PSDB do Paraná, após ofender uma professora por uma rede social.[6][7]

Em março de 2016 foi nomeado Secretário Chefe da Casa Civil do Paraná, no governo Beto Richa, substituindo Eduardo Sciarra[8]. Sua posse foi no dia 21 de março de 2016 e para concorrer a reeleição, entregou o cargo em 6 de abril de 2018[9]

Disputou as eleições para a Câmara Federal novamente em 2018 e não foi reeleito, ficando na suplência. Com o falecimento do deputado José Carlos Schiavinato (PP) por conta da COVID-19 em abril de 2021, Rossoni, como primeiro suplente da coligação, assumiu a vaga de deputado federal.[10][11]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 2018 foi denunciado pelo crime de peculato pela Procuradoria Geral da República por contratar pessoas fantasmas para "trabalharem" em seu gabinete.[12] Ainda em 2018 foi acusado em delação premiada de receber propina na construção de escolas no Estado do Paraná.[13]

Também em 2018 o deputado foi condenado por utilizar ilegalmente servidores públicos para campanha eleitoral de seu filho ao cargo de prefeito municipal de Bituruna.[14]

Referências

  1. a b c d e Perfil de Valdir Rossoni no portal da Alep alep.com.br em 26 de junho de 2014
  2. a b c d e «Biografia de Valdir Rossoni». Câmara dos Deputados. 2019. Consultado em 20 de abril de 2021 
  3. TEM NOME valdirossoni.com.br em 26 de junho de 2014
  4. Galeria dos Presidentes alep.com.br em 27 de fevereiro de 2015
  5. Valdir Rossoni 4545 Eleições 2014
  6. Rossoni deixa presidência do PSDB após xingar professora de 'biscate' Portal Bonde News- acessado em 28 de maio de 2015
  7. Deputado que chamou professora de 'biscate' é afastado do comando do PSDB Revista Carta Capital - acessado em 28 de maio de 2015
  8. Beto Richa convida deputado Valdir Rossoni para assumir Casa Civil G1 Paraná - acessado em 15 de março de 2016
  9. Valdir Rossoni deixa Casa Civil em abril para tentar reeleição como deputado federal G1 Paraná - acessado em 6 de abril de 2018
  10. https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/04/14/morre-deputado-jose-carlos-schiavinato-vitima-de-covid-19.htm Morre deputado José Carlos Schiavinato, aos 66 anos, vítima de covid-19
  11. https://placar.eleicoes.uol.com.br/2018/1turno/pr/apuracao-no-estado/ Apuração eleições 1º turno PR - UOL
  12. «Chefe da Casa Civil do Paraná, Valdir Rossoni é denunciado por peculato pela PGR». G1 
  13. «Delator detalha envolvimento da cúpula do Paraná em desvio de escolas». Gazeta do Povo 
  14. «Justiça condena Rossoni, filho e ex-diretor da Alep por participação e uso de servidores em campanha eleitoral». G1 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.