Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corpo de Bombeiros Militar
do Estado de Minas Gerais
Brasão CBM MG.PNG
Brasão do CBMMG
País Brasil - Estado de Minas Gerais
Subordinação Secretaria de Estado de Defesa Social - SEDS
Missão Bombeiro Militar
Sigla CBMMG
Criação 31 de agosto de 1911
Aniversários 99
Patrono Imperador D.Pedro II
Marcha Canção Soldado do Fogo
Lema O amigo certo, nas horas incertas.
Comando
Comandante Coronel BM Ivan Gamaliel Pinto
Subcomandante Coronel BM Ezequiel Silva
Sede
Guarnição Belo Horizonte, MG, Brasil Brasil

Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais (CBMMG) é uma Corporação cuja principal missão consiste na execução de atividades de defesa civil, prevenção e combate a incêndios, buscas, salvamentos e socorros públicos no âmbito do estado de Minas Gerais.

Ele é Força Auxiliar e Reserva do Exército Brasileiro, e integra o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Brasil. Seus integrantes são denominados Militares dos Estados pela Constituição Federal de 1988, assim como os membros da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais.

Bombeiros de Belo Horizonte em treinamento antes da Copa do Mundo FIFA 2014
Viatura Unimed maior serviço pago de seguro emergencial e hospitalar de Minas Gerais

Histórico[editar | editar código-fonte]

O serviço de combate a incêndios de Minas Gerais foi oficialmente criado em 1911.[1] Inicialmente houve uma pequena disputa entre a extinta Guarda Civil, segmento uniformizado da Polícia Civil, e a Força Pública do Estado, atual Polícia Militar, sobre o controle da nova Corporação. Prevaleceu a versão militarizada, sendo efetivada uma Companhia de Bombeiros anexa ao 1º Batalhão da Força Pública em 1913.

No período ditatorial de Getúlio Vargas o Corpo de Bombeiros foi desvinculado da PM; voltando a ser reintegrado em 1966.[2]

Em 1999 o CBMMG adquiriu autonomia da Polícia Militar,[3] passando a dispor de estrutura administrativa e financeira próprias. Houve também, na mesma época, a mudança do nome de; Corpo de Bombeiros da Polícia Militar para Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. O fardamento da Corporação foi completamente reformulado, com vistas a diferenciá-la da Polícia Militar.

Denominações[editar | editar código-fonte]

  • Companhia de Bombeiros - 1913;
  • Companhia dos Sapadores Bombeiros[4] - 1926
  • Corpo de Bombeiros da Força Pública[5] - 1931
  • Corpo de Bombeiros do Estado[6] - 1934
  • Corpo de Bombeiros da Polícia Militar[2] - 1966
  • Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais[3] - 1999

Estrutura Operacional[editar | editar código-fonte]

Novas viaturas dos bombeiros sendo entregues na Cidade Administrativa de Minas Gerais
Viatura de apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais

Estrutura Hierárquica[editar | editar código-fonte]

A complementação BM significa "Bombeiro Militar".

Sobre o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais[editar | editar código-fonte]

Viatura histórica do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais transportando o Corpo do ex-vice-Presidente da República José Alencar em 2011

É uma das missões mais bonitas. A organização básica do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais é disposta na Lei Complementar Nº 54 de 1999 (Estadual), e além das ações de socorrimento público e outras ligadas à ações de defesa civil, atribui também à Corporação ações relacionadas à prevenção, a qual tem hoje demasiada relevância para sua atuação. O CBMMG, possui autonomia administrativa e financeira desde sua desvinculação definitiva da Policia Militar do Estado de Minas Gerais em 1999 - isso se deu por meio da Emenda Constitucional (do Estado) Nº 39 de 02 de Junho de 1999. Compartilha de legislações específicas com a Polícia Militar de Minas Gerais, especialmente as que se referem aos servidores militares estaduais, tais como Código de Ética (Lei 14310/02), Lei 5301 (Estatuto dos Militares Estaduais de Minas Gerais), dentre outras normativas e legislações. O Corpo de Bombeiro Militar possui academia de formação independente desde o ano 2011, formando Praças e Oficiais e fazendo o aperfeiçoamento de seu pessoal por meio de diversos cursos, incluindo modalidades a distância (EAD). Todos os militares estaduais (Bombeiros e Policiais) podem utilizar o sistema de saúde composto por rede orgânica e rede contratada, que é proporcionado por meio do IPSM (Instituto de Previdência dos Servidores Militares). Uma mudança significativa foi a troca do uniforme que passou de marrom caque para tom de cinza. As insígnias militares de Praças e Oficiais da Corporação permanecem as mesmas, havendo desta forma paridade com as insígnias da PMMG que distinguem Graduações (para Praças) e postos (para Oficiais). O processo de formação passou por uma mudança significativa, pois a nova formação do Bombeiro é voltada para o salvamento, socorro e outras típicas da atividade fim e há diminuição de atividades típicas de policiais, ao contrário do que foi antes da separação. As bases da Corporação tem orientação tipicamente militares baseadas em hierarquia de disciplina. Esta Corporação de homens e mulheres busca se aprimorar agregando boas práticas para seu interior.

Galeria de Imagens[editar | editar código-fonte]

Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais em treinamento no ano de 2011
Helicóptero do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais em 2013
Novas viaturas dos bombeiros entregues ao Governador de Minas Gerais, em Abril 2014
Base Móvel do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais único Estado da Federação a possuir Base Móvel nesta Instituição
Viatura de apoio Corpo de Bombeiros de Minas Gerais
Bombeiros em ocorrência de incêndio, foto 2012 em Belo Horizonte
Helicóptero dos Bombeiros de Minas Gerais resgatam jovem em acidente próximo a Serra da Canastra
Moto-resgate em Belo Horizonte Minas Gerais foi um dos primeiros Estados a possuir este Serviço

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • História Média de Belo Horizonte; de Abílio Barreto; 1936.

Referências

  1. Lei n° 557 de 31 de agosto de 1911.
  2. a b Lei 4234 de 25 de agosto de 1966.
  3. a b Emenda à Constituição Nº 39, de 02 de Junho de 1999.
  4. Decreto-Lei n° 7.297, de 27 de julho de 1926.
  5. Decreto n° 9.867, de 20 de fevereiro de 1931.
  6. Como uma Corporação autônoma. Pelo Decreto-Lei n° 11.186, de 04 de janeiro de 1934.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal
A Wikipédia possui o
Portal da Segurança do Brasil


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.