Culinária da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Veja abaixo, diferentes conteúdos relacionados à "culinária"
Este artigo é parte da
temática Culinária
Técnicas de preparação dos alimentos

Utensílios
Técnicas
Pesos e medidas

Ingredientes e tipos de comida

Especiarias e ervas
Molhos - Sopas
Queijo - Massas
Outros alimentos
Sobremesas

Culinárias

Regionais:
Africana - Asiática
Baiana - Caribenha
Maranhense - Mineira
Mediterrânica - Paraense

Nacionais:
Brasileira - Chinesa
Espanhola - Estadunidense
Francesa - Israelense
Italiana - Japonesa
Libanesa - Mexicana
Norueguesa - Polonesa
Portuguesa - Russa
Sino-indiana - Sino-canadense
Sino-americana

De outras regiões...
Chefs famosos

Veja também

Cozinhas - Refeições
Culinária medieval
Wikilivros: Livro de receitas

A culinária russa deriva sua característica rica e variada do vasto e multicultural território da Rússia. Suas bases foram estabelecidas pelos hábitos alimentares de sua população rural em situações climáticas muitas vezes duras, com uma combinação abundante de peixes, aves domésticas e selvagens, cogumelos, bagas, e mel. Plantações de centeio, trigo, cevada e milho fornecem os ingredientes para uma grande variedade de pães, panquecas, cereais, kvas, cerveja, e vodka. Sopas condimentadas e guisados temperados com produtos da estação ou em conservas, peixes e carnes. Todos estes alimentos totalmente nativos permaneceram sendo a matéria-prima para a grande maioria dos russos até o século XX. Desde o ponto mais extremo norte da antiga Rota da Seda, passando pelas proximidades russas do Cáucaso, Pérsia e Império Otomano tem proporcionado uma característica oriental à culinária russa e seus métodos alimentares (nem tanto na Rússia européia, mas bem destacadas no Norte do Cáucaso).

As grandes expansões do território russo, influências, e interesses ocorridos do século XVI ao XVIII trouxeram mais tipos diferentes de alimentos e técnicas mais refinadas de culinária. Foi durante este período que peixes e carnes defumadas, massas, verduras e legumes, chocolate, sorvete, vinhos, e bebidas alcoólicas foram importadas do estrangeiro. Pelo menos para a aristocracia urbana e nobres das províncias, isto abriu as portas para a criativa integração desses novos alimentos com pratos tradicionais russos. O resultado é uma forma extremamente variada de técnicas, temperos e combinações.

Desde o tempo de Catarina, a Grande, que cada família influente importa produtos, principalmente alemães, austríacos e franceses, para levar o melhor, mais raro e mais criativo alimento para suas mesas. Muitos dos alimentos que são considerados no Ocidente serem exclusivos da tradicional culinária russa, na verdade provêm da cozinha franco-russa dos séculos XVIII e XIX e inclui pratos muito difundidos como a Vitela Orloff, o Estrogonofe, e a Sharlotka (Charlotte Russe).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.