Febre paratifoide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Febre paratifoide
Bacilos de salmonela
Classificação e recursos externos
CID-10 A01.1-A01.4
CID-9 002
DiseasesDB 33218
MeSH D010284
Star of life caution.svg Aviso médico

febre paratifoide ou paratifo (pré-AO 1990: paratifóide) é uma infecção intestinal bacteriana comum no mundo todo.[1]

Causa[editar | editar código-fonte]

Devem ser evitados os consumos de carne e ovos crus ou semi-crus, especialmente daqueles sem procedência comprovada.[2]

É semelhante a febre tifóide, pois também causada por Salmonella, porém às do gênero Salmonella paratyphi dos tipos "A", "B" ou "C". As bactérias são transmitidas nas fezes e urina de pessoas infectadas seja por má higiene pessoal ou quando contaminam rios e alimentos.[1]

O período de incubação, varia conforme o tipo da paratifoide podendo durar entre um e dez dias. Quando as bactérias entram no corpo da pessoa, começam a se multiplicar e se espalhar nos intestinos e seguem para na circulação sanguínea. Ovos, carne e ostras, quando entram em contato com água contaminada, frequentemente se tornam vetores da salmonela.[1]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sintomas variam de indivíduo para indivíduo e costumam ser mais moderados que os da febre tifoide. Geralmente levam de 1 a 3 semanas após a infecção para aparecerem[1] :

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

O diagnóstico, é feito através de exame de sangue ou/e de fezes, cultivando as bactérias em uma placa nutritiva.

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Em 2001, em todo o mundo estima-se que ocorreram cerca de 17 milhões de casos de febre tifoide e paratifoide. São endemias comuns em locais sem tratamento adequado de água e esgoto ou com inundação.[1]

O tipo A é comum em todo o mundo, o tipo B é mais comum na Europa e o tipo C é mais comum no Extremo oriente.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Star of life caution.svg
Advertência: A Wikipédia não é consultório médico nem farmácia.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.
As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

O tratamento medicamentoso azitromicina e ciprofloxacino são bastante eficientes contra a salmonela. Graças a esses anti-bióticos e as novas técnicas de diagnóstico a mortalidade caiu para menos de 1%[3] Outras opções incluem cloranfenicol e co-trimoxazol.

É importante identificar a causa para evitar endemias. No Brasil carnes e ovos contaminados são as principais causas.[4]

Prevenção[editar | editar código-fonte]

As medidas preventivas da febre paratifoide, bem como o tratamento específico, são as mesmas da febre tifoide: boa higiene, tratamento adequado de água e lavar bem os alimentos. Existe vacina, mas só são usadas em locais onde a água, carne e ovos estão constantemente contaminados.[1]

Pessoas infectadas precisam melhorar sua higiene e não devem mexer com a comida por uma semana depois dos sintomas desaparecerem. É importante lavar bem as mãos e unhas sempre.

Referências

  1. a b c d e f http://www.who.int/water_sanitation_health/diseases/typhoid/en/
  2. ANDRADE, M. A.; CAFÉ, M. B.; JAYME, V. de S.; ROCHA, P. T.; LEANDRO, N. S. M.; STRINGHINI, J. H. 2004. Avaliação da qualidade bacteriológica de ovos de galinha comercializados em Goiânia, Goiás, Brasil. Ciência Animal Brasileira, 5: 4, 221-228.
  3. Medical Conditions and Medical Information: ADAM Medical Library of Health Condi Healthatoz.com. Página visitada em 2011-10-06.
  4. http://alexandrecastro.com.br/Arquivos%20NOTEBOOK/8%BA%20Per%EDodo/R0837-1.PDF