Santa Teresa (Espírito Santo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santa Teresa
"Doce Terra dos Colibris"

Vista do Centro Histórico da Cidade.
Bandeira de Santa Teresa
Brasão de Santa Teresa
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1891
Gentílico teresense
Prefeito(a) Claumir Zamprogno (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Santa Teresa
Localização de Santa Teresa no Espírito Santo
Santa Teresa está localizado em: Brasil
Santa Teresa
Localização de Santa Teresa no Brasil
19° 56' 09" S 40° 36' 00" O19° 56' 09" S 40° 36' 00" O
Unidade federativa  Espírito Santo
Mesorregião Central Espírito-santense IBGE/2008 [1]
Microrregião Santa Teresa IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina (S), São Roque do Canaã (N), Fundão, Ibiraçu, João Neiva (L), Itarana e Itaguaçu (O)
Distância até a capital 78 km
Características geográficas
Área 694,532 km² [2]
População 21 815 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 31,41 hab./km²
Altitude 655 [4] m
Clima Tropical de Altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,714 alto PNUD/2010 [5]
PIB R$ 213 052,864 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 10 269,09 IBGE/2008[6]
Página oficial

Santa Teresa é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Sua população estimada em 2007 era de 20.179 habitantes.

Santa Teresa é também chamada "Beija-flor do Espírito Santo", graças à abundância destas aves na região e, principalmente, por ser a terra onde nasceu e viveu o cientista Augusto Ruschi — pioneiro nas pesquisas com beija-flores e fundador do Museu de Biologia Professor Mello Leitão, localizado na cidade. O município possui uma das mais exuberantes biodiversidades do mundo, e está cercado pelas montanhas da região serrana do Espírito Santo, com cerca de 40% de seu território composto de Mata Atlântica.

É reconhecida como a primeira cidade fundada por imigrantes italianos no Brasil.[7]

História[editar | editar código-fonte]

A história de Santa Teresa começa em 1875, quando chegaram os primeiros imigrantes italianos, trazidos pela Expedição Tabachi.

As correntes migratórias provenientes da Itália continuaram, em 1877 chegaram os primeiros alemães, suíços e poloneses. Os colonos dedicavam-se a agricultura, tendo de início, além da cultura do café e cereais, realizado algumas experiências bem sucedidas, semelhantes às culturas do Trentino, pátria de origem de muitos imigrantes, tais como a videira e o bicho da seda. Mas a cultura que se desenvolveu de fato foi a do café, que perdura até hoje como principal produto agrícola da região.

A origem do nome da cidade é controverso. A tradição local diz que provém da fé de uma das colonizadoras que, aos pés de uma árvore conhecida na região por Pau-Peba, fixou uma imagem de Santa Teresa, trazida da Itália. À sombra dessa árvore se reuniam os colonizadores para suas orações. No entanto, documentos da época revelam que o nome da cidade é anterior à colonização.[8]

A pequena vila rapidamente se desenvolveu e já em 1891 foi criado e instalado o município de Santa Teresa. Em 1895 foram criadas a comarca e a paróquia. Em 1995 foi desmembrado o distrito de São Roque do Canaã, dando origem a um novo município.

Relevo[editar | editar código-fonte]

A sede do município está localizada a 655 m acima do nível do mar. O ponto culminante é a Pedra Paulista, na divisa com Itaguaçu, com 1099 m. O segundo ponto mais alto é a montanha onde localiza-se o Radar da Aeronáutica, com 1065 m, na divisa com Santa Leopoldina. Os pontos mais baixos encontram-se no rio Saltinho, na divisa com Fundão (95 m) e no rio Santa Maria do Rio Doce, na divisa com São Roque do Canaã (115 m).

Há outros poucos pontos que passam dos 1000 m de altitude, sendo que a maior área acima desta cota localiza-se na Serra do Gelo, próxima à divisa com Santa Maria de Jetibá e à nascente do rio Santa Maria do Rio Doce. Os outros são a tríplice divisa com Itaguaçu e São Roque do Canaã, próximo à Pedra Paulista; morro próximo a Alto Recreio; morro em Nova Lombardia; e dois pontos a leste de Vinte e Cinco de Julho.

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a estimativa populacional do IBGE para 2009, Santa Teresa tem 20.742 habitantes, ocupando o posto de 32º município mais populoso do estado. A maioria da população é descendente de italianos, alemães e pomeranos. O declínio populacional entre 1991 e 2000 exposto no gráfico a seguir se deve à emancipação de São Roque do Canaã.

Cor/Raça Percentagem
Brancos 65,5%
Negros 3,6%
Pardos 30,5%
Amarelos 0,4%

Fonte: Censo 2010


Evolução demográfica do município de Santa Teresa[9] [10]
Índice de Desenvolvimento Humano PNUD (2013)
IDH 2000 2010
Renda 0,675 0,722
Longevidade 0,808 0,834
Educação 0,437 0,604
Total 0,620 0,714

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. [1]
  5. Perfil do Município de Santa Teresa, ES Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2013). Página visitada em 01 de agosto de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. [2]
  8. www.santateresa.es.gov.br/portal1/municipio/historia.asp?iIdMun=100132064
  9. Recenseamentos demográficos em Coleção digital (pdf) (em português) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 13 de dezembro de 2009.
  10. Cidades@ - Santa Teresa - ES (em português) IBGE. Página visitada em 28 de maio de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Espírito Santo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.