TV Cidade (Fortaleza)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Cidade
Grupo Cidade de Comunicação
Logotipo da emissora
Av. Desembargador Moreira, 2565 - Dionísio Torres
 Brasil
Cidade de concessão Fortaleza, CE
Canais
8 analógico
32 digital
Sede Fortaleza
Slogan Se tem Ceará, tem TV Cidade no ar.
Rede Rede Record
Fundador Miguel Dias de Souza
Pertence a Grupo Cidade de Comunicação
Proprietário Grupo Cidade de Comunicação
Presidente Gaída Dias
Fundação junho de 1981 (33 anos)
Prefixo ZYA 427
Cobertura c. de 180 municípios do Estado do Ceará
Redes anteriores Rede Bandeirantes (1981-1987)
SBT (1987-1998)
Nome(s) anteriore(s) TV Uirapuru (1978-1981)
Página oficial TV Cidade
CNEWS

A TV Cidade é uma emissora de televisão brasileira com sede em Fortaleza, capital do Estado do Ceará. A emissora é sintonizada nos canais 8 analógico VHF e 32 UHF digital e é afiliada à Rede Record.

A emissora segue normalmente a programação da Rede Record mas durante a vigência do horário de verão transmite a Rede Fuso da emissora, mantendo apenas o Jornal da Record em tempo real, porém transmite o Jornal da Cidade 1h mais cedo e nos fins de semana desse período toda a grade local da TV Cidade e nacional da Rede Record é transmitida com 1h de antecedência.

Ao contrário das outras emissoras com nome de TV Cidade, o grupo que controla a emissora cearense não tem participação ou controle direto das emissoras fora do Ceará, como por exemplo, a TV Cidade de São Luís do Maranhão, que é afiliada à mesma rede.

História[editar | editar código-fonte]

1981 a 1982: Rede Bandeirantes[editar | editar código-fonte]

Sucessora da TV Uirapuru, a TV cidade surgiu em junho de 1981, sob a presidência do empresário José Pessoa de Araujo. A emissora era afiliada à Rede Bandeirantes e, durante todo o dia transmitia a programação da televisão paulista, que tinha como destaque os programas esportivos, o telejornalismo e o Programa do Bolinha, um dos líderes de audiência na época.

A maior audiência era de Irapuan Lima, que começava o seu programa de auditório ao meio-dia e seguia até às quatro horas da tarde e as "Irapuetes". Ao invés do abacaxi que se tornou marca registrada do concorrente nacional Chacrinha, Irapuan Lima oferecia frango aos candidatos reprovados pelos jurados no palco.

1982-1987: Rede Bandeirantes e SBT[editar | editar código-fonte]

Em 1982, a TV Cidade passava a transmitir também a programação do SBT. De segunda a sábado, era exibida a programação da TV Bandeirantes, mas aos domingos a emissora cedia espaço ao Programa Silvio Santos, que liderava a audiência em todo o País.

No mesmo ano, com o sucesso do Programa Irapuan Lima, a emissora lançou um outro programa de entretenimento, mas com características diferentes, o Programa Armando Vasconcelos. Também nesse ano, estreou o Programa Mão Branca, apresentado pelo jornalista Francisco Taylor e foi um marco na televisão cearense por ter alcançado a maiores audiências.

Depois do sucesso das duas primeiras experiências na editoria policial, a TV Cidade voltou a fazer grandes investimentos para viabilizar um novo projeto Cidade Livre. Um programa que abordava das notícias policiais com denúncias de problemas na cidade ao humor. Os telespectadores podiam se deslocar até o estúdio e conversar ao vivo com o apresentador. Atualmente, a emissora exibe o Cidade 190.

Em 1986, foi assinado o contrato entre a TV Cidade e o SBT.

1987-1998: SBT[editar | editar código-fonte]

No dia 7 de janeiro de 1987, o departamento de Máster da empresa em Fortaleza, o presidente Miguel Dias de Souza acompanhou pessoalmente, ao lado do jornalista Armando Vasconcelos, a troca de sinal. Saía a Rede Bandeirantes e entrava o SBT.

Em 1991, o programa Mão Branca é substituído pelo Aqui Agora Fortaleza, noticiário policial que seguia o mesmo padrão do programa Aqui Agora veiculado pelo SBT em São Paulo, que estreava no mesmo ano.

Em 1997, a emissora expandiu sua área de planejamento em marketing, reequipou seu parque tecnológico e pôs em prática um novo plano de jornalismo, apostando em uma programação diversificada para atingir públicos de diferentes segmentos.

1998: Mudança de Rede[editar | editar código-fonte]

Em 1998,[1] surgem informações publicadas em jornais da época de que a TV Cidade trocaria o SBT pela então desconhecida Rede Record.

A informação que inicialmente não foram desmentidas, só são confirmadas pelo presidente do Grupo Cidade, Miguel Dias, que surpreendeu o setor televisivo local, já que o SBT era vice-líder no Ceará (ao contrário das capitais do restante do Brasil, pois o vice-líder era a Record e o terceiro lugar era o SBT).

Desde 1998: Rede Record[editar | editar código-fonte]

Na madrugada do dia 5 de outubro, dia de segunda-feira, a emissora deixou antiga ao sair do ar, retornando com programas locais no início da manhã. A emissora iniciou a nova rede às 8 horas com telejornal Fala Brasil. Ao trocar o SBT pela Record (na época em que a emissora paulista iniciava um processo de reformulação interna na busca de aperfeiçoar sua profissionalização) provocou reações negativas tanto pelos telespectadores e setor televisivo, pois ninguém acreditava que a mudança de rede era positiva, já que o SBT passou ser retransmitido pelo Canal 54 por pouco tempo, com afiliação da TV Jangadeiro, em 1999.

No entanto, a TV Cidade reduziu os programas locais, entre 1998 a 1999, restringindo apenas ao Jornal da Cidade (na noite) pra atender nova afiliação de rede, com exceção dos religiosos da Igreja Universal do Reino de Deus, que começam a ocupar nas madrugadas aos poucos.[1]

Em 2000, segundo a revista Tela Viva, a emissora planeja novos formatos de programas depois do término do horário eleitoral gratuito.[1] Também na mesma revista, a área de cobertura é restrita a 42 municípios, com uma população total de 3,6 milhões de habitantes e cerca de 500 mil domicílios com TV, enquanto o restante do estado recebe apenas a programação da rede em via satélite.[1]

Em 2003, a TV Cidade expandiu suas transmissões para o interior do Ceará, substituindo sinais da Record Nacional passando a ser transmitida cerca de 170 sedes municipais (até 98% do estado).

Em 2007, a emissora comemora os consecutivos resultados das pesquisas de opinião, entre os telespectadores das diferentes classes sociais, que a colocam em primeiro lugar no índice de audiência em diversos horários.

No dia 30 de agosto de 2008, quando completou 30 anos (embora seja 1981, a atual denominação) a TV Cidade anunciou que renovou por mais 7 anos (até 2015) sua afiliação com a Record, acabando de uma vez por todas com os boatos em relação ao seu retorno ao SBT surgidos no início do ano.

Em outubro de 2010 a TV Cidade estreou o portal CNEWS hospedado no portal R7.

Em 31 de agosto de 2011, coincidindo os 30 anos da atual denominação, passou a transmitir em sinal digital.[2] [3]

Audiência[editar | editar código-fonte]

É a maior audiência da Rede Record na Região Nordeste e uma das melhores praças da rede no Brasil. Disputa a liderança de audiência com a TV Verdes Mares (afiliada da Rede Globo) e a vice-liderança com a TV Jangadeiro (afiliada da Band).

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 1978: A nova imagem do Ceará
  • 1979: TV Uirapuru canal 8, 1 ano, a nova imagem do Ceará
  • 1988: 88 o Ano do 8
  • 1990: A Cidade é o 8 e no 8 a Cidade é sua!
  • 2008-2014: A Cidade não para
  • 2014-presente: Se tem Ceará, tem TV Cidade no ar

Cobertura[editar | editar código-fonte]

A TV Cidade tem a exclusividade para retransmissão da programação da Rede Record no Ceará. Além da Região Metropolitana de Fortaleza, possui cobertura em diversas cidades do interior do estado, embora seja comum ter interrupções no sinal, inclusive em cidades importantes como Juazeiro do Norte e Sobral.

Programas produzidos[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

  • Fé Tremenda, apresentado por Edson Conça Cunha.
  • Esporte Cidade, apresentado por Ana Claudia Andrade.
  • Cidade 190[4] [5] [6] [5] [7] ,(manhã e tarde) apresentado por Evaldo Costa e Vítor Valim.[6]
  • Jornal da Cidade, apresentado por Bianca Saraiva e Cacá Monteiro.
  • IntenCidade, apresentado por Carol Rabelo.
  • Estilo Hype, apresentado por Nicole de França.
  • Bora Viajar?!, apresentado por Patriolino Ribeiro Neto.
  • Beleza na Cidade, apresentado por Lena Vitorino.
  • Riquezas do Ceará, apresentado por Alexandre Medeiros.
  • Diálogos,apresentado por Patrícia Calderón.
  • Show do Pepiteiro na TV, apresentado por Guido Alburquerque.
  • Acontece Aqui, apresentado por Luciana Ribeiro.
  • Velocidade, apresentado por Fellipe Revuelta.
  • Totolec Show (sorteio lotérico)
  • Cidade Alerta Ceará, apresentado por Roberto César.

Extintos[editar | editar código-fonte]

  • CE Direto da Redação, apresentado por Alfredo Marques e Freitas Júnior.
  • Última Hora Notícias
  • Domingo Elétrico, apresentado por Ilan Gurgel.
  • Programa do Bezerrão, apresentado por "Bezerrão".
  • Lance da Cidade, apresentado por Francini Covelli.
  • Telespectador Premiado, apresentado por Francini Covelli.
  • Espaço Vip
  • Canal Forró, apresentado por Guido Alburquerque.
  • Programa Jurandir Mitoso, apresentado por Jurandir Mitoso.
  • Programa Irapuan Lima, apresentado por Irapuan Lima.
  • Programa Armando Vasconcelos, apresentado por Armando Vasconcelos.
  • Programa Mão Branca, apresentado por Francisco Taylor.
  • Aqui Agora Fortaleza (edição local)
  • TJ Cidade
  • Fala Ceará
  • Demorô

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]