Arlindo Cunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arlindo Cunha
Político de Portugal Portugal
Período XI Governo Constitucional

Ministro da Agricultura, Pescas
e Alimentação

XV Governo Constitucional

Ministro das Cidades, Ordenamento
do Território e Ambiente

Dados pessoais
Nascimento 15 de novembro de 1950 (67 anos)
São João da Boa Vista, Tábua
Partido Partido Social Democrata
Profissão Economista

Arlindo Marques da Cunha GOIHGCME (Tábua, São João da Boa Vista, 15 de novembro de 1950) é um economista, professor da Universidade Católica (Porto) e político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Depois de se licenciar em Economia, pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto, obteve em seguida uma bolsa que o levou a frequentar a Universidade de Reading, no Reino Unido; aqui completou, sucessivamente, um mestrado em Economia Agrária e um doutoramento em Economia e Política Agroalimentar[1].

Arlindo Cunha iniciou a sua carreira profissional como técnico da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), em 1986. Paralelamente, leccionou na Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Católica Portuguesa, onde é hoje professor associado convidado. Foi igualmente colaborador da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Militante do Partido Social Democrata, foi Secretário de Estado da Agricultura (1986-1990) e (1990-1994) Ministro da Agricultura, Pescas e Alimentação, sob a chefia de Aníbal Cavaco Silva[2]. Foi sob o seu exercício que o Conselho de Ministros da Agricultura da União Europeia aprovou a reforma da Política Agrícola Comum, em 1992. Foi deputado ao Parlamento Europeu, entre 1994 e 2003, exercendo funções como vice-presidente da Comissão Parlamentar da Agricultura. Em 2004 voltou a ter uma experiência efémera como governante, ao ser nomeado Ministro das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente (2004), era Primeiro-Ministro Durão Barroso.

Entre os restantes cargos que exerceu, foi presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, entre 2003 e 2004, e hoje preside ao Conselho de Administração da Sociedade de Reabilitação Urbana Porto Vivo e ao Conselho de Administração da Fundação Hispano-Portuguesa Rei Afonso Henriques. É membro do Conselho Geral da Câmara de Agricultura do Norte e do Conselho Consultivo do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto.

É viticultor na Região Demarcada do Dão.

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Arlindo Cunha
  2. Arlindo Cunha
  3. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Arlindo Marques da Cunha". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 11 de setembro de 2015 
Precedido por
Álvaro Barreto
Ministro da Agricultura, Pescas e Alimentação
XI Governo Constitucional
1990 – 1991
Sucedido por
o próprio
(como ministro da Agricultura)
Eduardo Azevedo Soares
(como ministro do Mar)
Precedido por
o próprio
(como ministro da Agricultura, Pescas e Alimentação)
Ministro da Agricultura
XII Governo Constitucional
1991 – 1994
Sucedido por
António Duarte Silva
Precedido por
Amílcar Theias
Ministro das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente
XV Governo Constitucional
2004
Sucedido por
Luís Nobre Guedes
(como ministro do Ambiente e do Ordenamento do Território)
José Luís Arnaut
(como ministro das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.