Guerra de Kargil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra de Kargil
Parte das Guerras indo-paquistanesas
Kargil.map.buildup.gif
Data maio a julho de 1999
Local Kargil, Caxemira
Desfecho Os militares paquistaneses se retiram e a Índia retoma o controle do território ocupado.
Beligerantes
 Índia Paquistão
Comandantes
Ved Prakash Malik Pervez Musharraf
Forças
30 000 5 000
Baixas
1 600 mortos, feridos ou capturados[1] 700 mortos[2][3][4][5]

A Guerra de Kargil (em hindi: करगिल युद्ध; transl.: kargil yuddh; em urdu: کارگل جنگ; transl.: kargil jang), também conhecida como o Conflito de Kargil, foi um conflito armado entre a Índia e o Paquistão, que ocorreu entre maio e julho de 1999 no distrito de Kargil na Caxemira, e em outros lugares ao longo da linha de controle. O conflito também é conhecido como Operação Vijay (vitória em hindi), que era o nome da operação indiana para retomar o setor de Kargil.

A causa da guerra foi a infiltração de soldados paquistaneses e militantes da Caxemira em posições no lado indiano da linha de controle,[6] que serve como a fronteira de facto entre os dois países. Durante as fases iniciais da guerra, o Paquistão responsabilizou os combates totalmente nos insurgentes independentes da Caxemira, porém documentos deixados para trás por vítimas e declarações posteriores do primeiro-ministro do Paquistão e o Chefe do Estado-Maior do Exército, revelaram o envolvimento de forças paramilitares do Paquistão,[7][8][9] lideradas pelo general Ashraf Rashid.[10] O Exército da Índia, mais tarde, apoiado pela Força Aérea, recapturou a maioria das posições no lado indiano da linha de controle, infiltradas pelas tropas paquistanesas e militantes. Com a oposição diplomática internacional, as forças paquistanesas se retiraram das posições indianas restantes ao longo da linha de controle.

A guerra é um dos exemplos mais recentes de combates de grande altitude em terreno montanhoso, o que representava sérios problemas de logística para os dois lados combatentes. Esta foi a segunda guerra terrestre direta entre os dois países após ambos desenvolverem armas nucleares.

Referências

  1. «Musharraf claims Kargil was a big success militarily for Pakistan». Greater Kashmir. 1 de fevereiro de 2013. Consultado em 6 de abril de 2013 
  2. Ashok Kalyan Verma, Major General. Kargil: Blood on the Snow. [S.l.: s.n.] p. 126 
  3. «The Kargil (Kashmir) War, May–July 1999». University of Texas, Austin. Consultado em 2 de fevereiro de 2013 
  4. «Tortured Kargil martyr's parents want justice for war crime». Times of India. 28 November 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. Rodrigo Tavares (2006). Understanding regional peace and security. [S.l.]: Göteborg University (original from Northwestern University. ISBN 9187380676 
  6. «1999 Kargil Conflict». GlobalSecurity.org. Consultado em 20 de maio de 2009 
  7. Tom Clancy, Gen. Tony Zinni (Retd) and Tony Koltz (2004). Battle Ready. [S.l.]: Grosset & Dunlap. ISBN 0-399-15176-1 
  8. «Pak commander blows the lid on Islamabad's Kargil plot». 12 de junho de 2009. Consultado em 13 de junho de 2009 
  9. «Sharif admits he let down Vajpayee on Kargil conflict». The Hindu. Chennai, India. 10 de setembro de 2007. Consultado em 6 de outubro de 2007 
  10. Nawaz, Shuja, Crossed Swords: Pakistan, Its Army, and the Wars Within, p. 420 (2007)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.