Língua iorubá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Língua yoruba)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Iorubá (èdè Yorùbá)
Falado em: Nigéria
 Benim
Togo
Serra Leoa
 Cuba (lucumi)
Total de falantes: 28 milhões (2007)
Posição: 49
Família: Nigero-congolesa
 Atlântico-congolesa
  Volta-congolesa
   Benue-congolesa
    Defóides
     Iorubóides
      Edekiris
       Iorubá
Escrita: Alfabeto latino
Regulado por: Sem regulador oficial
Códigos de língua
ISO 639-1: yo
ISO 639-2: yor
ISO 639-3: yor

Iorubá ou ioruba (èdè Yorùbá),[1] por vezes referida como yorubá ou yoruba[2] é um idioma da família linguística nígero-congolesa falado secularmente pelos iorubás em diversos países ao sul do Saara, principalmente na Nigéria e por minorias em Benim, Togo e Serra Leoa, dentro de um contínuo cultural-linguístico composto por 22 milhões[3] a 30 milhões[4] de falantes. No continente americano, o iorubá é usado em ritos religiosos afro-brasileiros (onde é chamado de nagô) e afro-cubanos[5] (onde é conhecido também por lucumí).[6]

Classificações linguísticas[editar | editar código-fonte]

O iorubá faz parte da subfamília linguística benue-congo, pertencente à família nígero-congolesa. No tocante à fonética, o iorubá é um idioma tonal, isto é, a frequência sonora na pronúncia das vogais serve de parâmetro para diferenciar dois fonemas. A ordem básica dos constituintes é Sujeito-Verbo-Objeto (SVO).

Iorubá como segunda língua[editar | editar código-fonte]

Distribuição geográfica das línguas faladas na Nigéria, Benim e Camarões

O idioma oficial da Nigéria é o inglês. No entanto, muitas pessoas também falam outros idiomas, os principais deles sendo o igbo e o hauçá. O inglês funciona mais como língua franca no país, e possui características próprias bem distintas. Portanto, falantes de iorubá da Nigéria muitas vezes utilizam curtas expressões em inglês, intercaladamente, em suas conversações no idioma materno.[7] Praticantes de Santeria frequentemente têm conhecimento do iorubá através da variedade lucumi, com níveis de pureza e fluência diversificados.[6]

A maior parte das publicações e projetos online, como dicionários e gramáticas, visando a auxiliar as pessoas interessadas no aprendizado do idioma iorubá se encontram nas combinações linguísticas iorubá-inglês e iorubá-francês (e vice-versa). No entanto, existem vários projetos similares de português-iorubá, especialmente dicionários, sendo estes reconhecidos por instituições culturais nacionais renomadas, como a Fundação Cultural Palmares.[8] As referidas obras, por serem produzidas no Brasil, geralmente abordam este idioma africano dentro do contexto da experiência cultural-religiosa afro-brasileira.

Ortografia e fonologia[editar | editar código-fonte]

Ortografia[editar | editar código-fonte]

A B D E F G Gb H I J K L M N O P R S T U W Y
a b d e f g gb h i j k l m n o p r s t u w y

As letras c, q, v, x e z não são usadas.

Letras em que se utiliza o ponto embaixo: Ọ, Ẹ e

  • (com ponto embaixo) tem o som de "x" ou "ch"
  • e (com ponto embaixo) têm som aberto

Vogais e tons[editar | editar código-fonte]

Yoruba-bronze-head.jpg

Cultura
Música
Arte
Língua
Mitologia
Calendário

As vogais são sete: A, E, Ẹ, I, O, Ọ e U. Quando seguidas de N, terão som nasal, o que ocorrerá com Ẹ, I, Ọ E U.

  Orais Nasais
Anteriores Posteriores Anteriores Posteriores
Fechada i u ĩ ũ
Semifechada e o    
Semiaberta ɛ ɔ ɛ̃ ɔ̃
Aberta a  

A acentuação é utilizada da seguinte forma: o A é pronunciado com som aberto (agudo); o E é pronunciado com som aberto (agudo); o E é pronunciado com som fechado (grave); o O é pronunciado com som aberto (agudo); o O é pronunciado com som fechado (grave); o U é pronunciado com som aberto (agudo); o acento agudo é pronunciado em tom alto; o acento grave é pronunciado em tom baixo; a ausência de acentuação é pronunciada em tom médio; o til significa a repetição da vogal (ã = aa, õ = oo); o sublinhado sob uma vogal indica que seu som é aberto; o sublinhado sob a consoante S indica o som de "ch".

Uma mesma palavra depende do tom para ser distinguida:

  • Ọkò = carro, espada
  • Ọko = marido
  • Ọkó = enxada

Consoantes[editar | editar código-fonte]

  Labial Alveolar Pós-alveolar/
Palatal
Velar Glotal
simples labial
Nasal m   ŋ ~ ŋ̍    
Oclusiva b t  d ɟ k  ɡ k͡p  ɡ͡b  
Fricative f s ʃ     h
Aproximante   l ~ n j   w  
Rótica   ɾ        

As plosivas surdas /t/ e /k/ são um pouco aspiradas. Em algumas variedades, /t/ e /d/ são dentais. A consoante <r> costuma ser pronunciada como /ɾ/, ou, em algumas variedades (como em Lagos), como /ɹ/.

Números[editar | editar código-fonte]

1 - Ení, Ókan 6 - Èfà 11 - Ókànlà 16 - Érìndinlógún
2 - Èjì 7 - Èje 12 - Éjìlà 17 - Étàdinlógún
3 - Èta 8 - Èjo 13 - Étàlà 18 - Éjìdinlógún
4 - Èrin 9 - Èsàn 14 - Érìnlà 19 - Ókàndinlógún
5 - Àrùn 10 - Èwà á 15 - Èdogún 20 - Ogún

Influência no português brasileiro[editar | editar código-fonte]

O iorubá, que foi levado pelos africanos escravizados que foram traficados para o Brasil, legou muitas palavras ao português brasileiro, quase sempre termos referentes à culinária (angu, xinxim, acarajé, abará, vatapá etc.) ou a candomblé (Xangô, Iansã, Oxóssi, Oxum, Nanã, Oxalá, Iemanjá, Omolu, Ogum, Oxumarê, orixá, ialorixá, babalaô, babalorixá etc.).[9]

Referências

  1. Yoruba-English Bilingualism in Central Lagos – Nigéria
  2. Curso Cultura Africana e Educação USP
  3. Ethnologue 2005, Sachnine 1997
  4. Metzler Lexikon Sprache.
  5. La fiesta de Changó (Cuento afrocubano), por Rómulo Lachatañeré
  6. a b Vocabulario Lucumí, 2007
  7. Radio Abẹokuta, 2007
  8. Fundação Cultural Palmares, 2007
  9. CUNHA, A. G. Dicionário etimológico Nova Fronteira da língua portuguesa. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1982.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]