Capinzal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Capinzal
Capinzal.jpg

Bandeira de Capinzal
Brasão de Capinzal
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 17 de fevereiro de 1949 (65 anos)
Gentílico capinzalense
Prefeito(a) Andevir Isganzella
(2013–2016)
Localização
Localização de Capinzal
Localização de Capinzal em Santa Catarina
Capinzal está localizado em: Brasil
Capinzal
Localização de Capinzal no Brasil
27° 20' 38" S 51° 36' 43" O27° 20' 38" S 51° 36' 43" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Oeste Catarinense IBGE/2008[1]
Microrregião Joaçaba IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Piratuba, Ipira, Ouro, Lacerdópolis, Erval Velho, Campos Novos, Zortéa, Machadinho
Distância até a capital 442 km
Características geográficas
Área 333,980 km² [2]
População 20 771 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 62,19 hab./km²
Altitude 480 m
Clima Mesotérmico úmido, com verão quente e temperatura média de 18,1°C
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,752 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 582 811,883 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 30 684,00 IBGE/2008[5]
Página oficial

Capinzal é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 27º20'37" sul e a uma longitude 51º36'43" oeste, estando a uma altitude de 480 m na área central, e chega a 780 m nos bairros mais altos. Sua população estimada em 2004 era de 23.167 habitantes. Possui uma área de 334,9 km².

História[editar | editar código-fonte]

A história nos conta que nos anos de 1840, Jusuino de Matos requereu as primeiras terras do Governo Imperial para ser colonizada a área. Estas terras chamavam-se Campo Bonito, que acabaram não sendo colonizadas e depois foram vendidas para outros colonizadores: João Ferreira da Silva, Barão de Antonina e Manoel Lopes de Abreu. Grande parte destas áreas hoje constitui-se a parte física e geográfica de Capinzal.

As terras capinzalenses, antes da ferrovia, se mantinham inexploradas e, apenas, serviam de passagens por caminhos e veredas aos homens do sertão, índios, tropeiros e os remanescentes das revoluções Farroupilha (1835-1845) e Federalista (1891-1894). No final do Século XIX, Capinzal não passava de uma extensa fazenda de propriedade de Antônio Lopes de Abreu. Este então, interessou-se em colonizar a área. O povoamento de Capinzal principiou pelos anos de 1890, com elementos lusos penetrando pelas margens do Rio do Peixe.

"Sabemos que, historicamente, os cursos dos rios além de atrair núcleos humanos as suas margens, podem servir como fator de desenvolvimento econômico e social quando vistos, por exemplo, como fonte de energia, como meio de locomoção e transporte, como meio potencial para a irrigação e também como forma de lazer". Livro Capinzal, Fronteiras Socioeconômicas: Um diagnóstico municipal; Holga Maria Siviero Brancher.

No início do Século XX, a partir de 1906, descendentes de italianos, vindos do Rio Grande do Sul, passaram a ocupar áreas à margem do Rio do Peixe. Foram os primeiros moradores e colonizadores de Capinzal, dedicando-se à agricultura, pecuária e comércio. Foram eles: João Vachi, José Blasi, Antônio Freitas, Carmine Zoccoli, José Zoccoli, Paulo Lenzi, Bernardinho Macedo, Manoel Bitencourt, Vergílio de Moraes, Leandro Padilha, Francisco Miguel, Frederico Alves, Adelino Ferreira, José Maria, com suas famílias, respectivamente. No ano de 1910, Capinzal começou a desenvolver-se com a construção da estrada de ferro São Paulo - Rio Grande do Sul – Inaugurada em 20 de Novembro de 1910. Nesta época, Capinzal se chamava "Rio Capinzal" e pertencia ao Município de Campos Novos.

Pela Lei Municipal nº 206, de Campos Novos, de 18 de Novembro de 1914, foi criado o Distrito de Rio Capinzal, constituindo-se no distrito mais antigo da margem esquerda do Rio do Peixe e o segundo da região. O povoado foi crescendo, vivendo de uma economia baseada na atividade agropastoril e pequenas indústrias que se foram instalando, entre essas: serrarias, frigoríficos, cerâmicas, fábricas de laminados e compensados, fabricas de caixas, fábricas de vinhos, destilaria de licores, fábricas de móveis, fundição de ferro e bronze, fábricas de cerveja, moinhos de trigo, milho, ervateiras...

Pela Lei 249, de 30 de Dezembro de 1948, Capinzal emancipou-se e perdeu a denominação do Rio e ficou apenas Capinzal. Em 17 de fevereiro de 1949 foi instalado como Município, sendo nomeado como primeiro prefeito, provisório, Antonio de Pádua Pereira.

A formação jurídica deu-se a Comarca de Capinzal, criada pela lei nº 1.171 de 10 de Dezembro de 1954, tendo sido solenemente instalado em 4 de Junho de 1956. Atualmente é Comarca de 2ª Instância, com jurisdição sobre os municípios de Ouro, Lacerdópolis, Piratuba, Ipira e a própria sede. O primeiro juiz titular da Comarca foi Gervásio Nunes Pires e o seu primeiro Promotor Público Dr. Faitalo Coelho de Souza. "Resgatar e revisar o passado é tarefa para aqueles que acreditam no futuro; pois, nos exemplos e bases sólidas dos feitos progressistas, que se empreendem projetos que, verdadeiramente, frutificam" (Dr. Vitor Almeida).

Antonio Lopes foi a São Paulo levar gado, onde ofereceram sementes de capim, para plantar pastagens para os animais. Retornando lançou a semente na terra, às margens do Rio do Peixe e de outro rio sem denominação na época, o qual passou a ser chamado Rio Capinzal devido aos capins que ali foram semeados. Esses capins se adaptaram muito bem ao clima e a terra do local, vindo a multiplicar-se desenfreadamente, invadindo até as terras vizinhas, onde hoje se localiza o centro da cidade de Capinzal. Desta forma, pela imensa quantidade de capim existente nessa região, o povoado passou a se chamar Rio Capinzal.

=podemos acrescentar mais informações com o livro do sr. Vitor Almeida, que traz um grande acervo de fatos e fotos sobre o município.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Capinzal localiza-se na Mesorregião do Oeste Catarinense, mais precisamente na Microrregião de Joaçaba. A cidade fica à margem esquerda do rio do Peixe, e a 303 km em linha reta da capital do estado, e possui as seguintes coordenadas geográficas: 27°20'28" de latitude sul e 51°36'43" de longitude oeste do meridiano de Greenwich. A área do município é de 334 km², sendo um dos menores municípios do estado de Santa Catarina em área.

480 metros na sede municipal, sendo um dos menores municípios do estado de Santa Catarina em altitude. As altitudes do município oscilam entre 500m e 800m. Capinzal está localizada no planalto basáltico. O clima de Capinzal é do tipo Cfa, que ocorre na baixada litorânea e nas partes mais baixas do planalto (extremo ocidental e vale do rio Uruguai). Bastante frio no inverno (aproximadamente 0°C), chega a ser muito quente no verão, quando atinge 30°C. Sujeito a geadas. As chuvas predominam no começo da primavera, alcançando a precipitação anual a quase 2.000mm. A umidade vai, mais ou menos, a 80%. Próprio para a agricultura. Capinzal faz parte da bacia hidrográfica do rio Uruguai, sendo o rio do Peixe seu único afluente em território municipal, traçando assim toda a fronteira noroeste ao longo de seu trecho com os municípios de Ouro e Lacerdópolis.

A vegetação de Capinzal apresenta-se sob a forma de florestas mistas de coníferas (araucárias) e latififoliadas. Há uma diferença substancial entre a vegetação na área mais montanhosa do município às margens do rio do Peixe e a vegetação nativa dos campos, cujas áreas são entremeadas por capões. Originalmente havia também campos com e áreas de florestas com pinheirais. Enquanto os campos nativos foram utilizados para a criação de bovinos, as áreas planas de matas com pinheirais (araucárias) foram desmatadas para o plantio de trigo, soja e milho, principais culturas agrícolas. Apesar desse desmatamento, ainda há muitas áreas de matas nativas e reflorestamentos. A avicultura, que ocupa pequenas áreas (1.200 m² por aviário para pouco mais de 13 mil aves), é uma característica de pequenas propriedades e tem pouco impacto na área vegetal.

Os principais acidentes geográficos do município são o Rio do Peixe, não navegável devido à grande pedregosidade de suas águas, o Lajeado Pato Roxo e o Morro do Agudo, que tem, aproximadamente, 70 metros de altitude. As principais riquezas naturais do município são de origem mineral: barro para olarias e pedra para construção; e de origem vegetal: pinheiro-do-paraná, angico, cabriúra, cedro, louro e erva-mate.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população de Capinzal, segundo o Censo Demográfico de 2000, era de 19.955 habitantes e tinha a seguinte composição: 10.020 homens, 9.935 mulheres, 15.745 brancos, 3.629 pardos, 362 pretos, 68 amarelos, 74 indígenas e 78 não declararam a cor. Das pessoas de 10 anos ou mais de idade, em número de 16.155, 6.124 eram solteiros, 8.796 casados, 667 viúvos, 385 desquitados e 183 eram divorciados. Predominaram em religião os que se declararam católicos romanos, em número de 117.358; as outras religiões possuem adeptos em pequena escala, sendo 12,19% de evangélicos. A densidade demográfica era de 69,4 habitantes por quilômetro quadrado. Localiza-se na zona rural 22,53% da população, sendo esta porcentagem das menos elevadas no estado, superando a média da população rural de Santa Catarina que é de 21,28%. Situa-se em 48º lugar, com relação à população dos municípios do estado. Segundo a lista telefônica da Brasil Telecom, o sobrenome mais popular do município é Dambrós, de origem italiana[6] .

Aglomerações urbanas[editar | editar código-fonte]

Havia uma aglomeração urbana no município: a cidade de Capinzal, com 15.460 habitantes (7.720 homens e 7.740 mulheres), conforme dados do Censo de 2000.

Economia[editar | editar código-fonte]

Desde a sua origem, Capinzal teve a economia baseada na agricultura, com destaque para a produção de grãos, aliada à criação de aves e suínos, o que acabou incrementando atividades nas áreas comercial e industrial. Por sua expressiva produção e estratégica localização geográfica, Capinzal sedia uma das maiores empresas especializadas na industrialização de carne de aves e de suínos do mundo: a Perdigão S.A.. Com base no incentivo dessa indústria, o município tornou-se a Capital Brasileira do Chester; uma ave nobre cuja carne é consumida em todo o mundo.

Com sua economia baseada na indústria e na agropecuária, desenvolveu um comércio próspero e muito receptivo. Sua indústria e agropecuária são destaques nacionais e é sede de uma das maiores agroindústrias do país. O parque industrial metal-mecânico, em franco desenvolvimento, já faz de Capinzal referência nacional e o potencial do ramo madeireiro mostra-se presente, desde a colonização. Estas modernas indústrias canalizam sua produção para o mercado interno e para as exportações, gerando empregos, renda e desenvolvimento.

Vista panorâmica do centro de Capinzal

Agropecuária[editar | editar código-fonte]

A produção agrícola é bastante diversificada. O município possui solo e clima bastante favorável a várias culturas, destacando-se o milho, a soja, trigo, feijão, cevada, entre outros. Neste contexto de produção também merece destaque o cultivo da erva-mate e pomares de árvores frutíferas.

Na pecuária destaca-se o rebanho bovino, suíno e também avicultura com bem montados aviários para a produção de Chester e frangos, cujos benefícios estendem-se de Capinzal para todo o Brasil e exterior.

Indústria[editar | editar código-fonte]

Principais matérias-primas disponíveis no município:

Há várias indústrias nas esferas alimentícias, madeireira, cerâmica que oportunizam emprego e propiciam expansão populacional e desenvolvimento econômico, fazendo com que Capinzal seja expoente no meio sócio-econômico do estado de Santa Catarina.

Comércio[editar | editar código-fonte]

O comércio de Capinzal é constituído de mercados e lojas de pequeno, médio e grande porte, que atendem perfeitamente a população. Atuam em Capinzal 5 estabelecimentos de crédito: Banco do Brasil, Banco do Estado de Santa Catarina, Sicoob, Bradesco e Caixa Econômica Federal. O município conta também com 8 sindicatos de classe.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O turismo de eventos é marcado pelo Aniversário do Município, em 17 de fevereiro, comemorado com bolo e sequência de chester, em pedaços, que aumentam um metro a cada ano acompanhando a idade da cidade. A Noite Italiana é tradição de especialidades da culinária e dos bons vinhos especialmente selecionados. O Kerbfest, com comida típica, bailes e muita animação, é a valorização da cultura germânica. Mas é na Expovale, multi evento bi-anual, aberto a negócios, com feira da indústria, comércio e serviços, exposições agropecuárias, motocross, jeep tour, feira Off-Road, leilão de gado e shows, que são mostradas todas as suas potencialidades.

Outra atração da cidade é a visita à fazenda São Pedro. Localizada na Linha São Pedro, acesso Zortéa, distante 10 km do centro da cidade, a fazenda possui uma área de 100ha e oferece trilhas ecológicas, contando com criação de gado leiteiro e de ovelhas, além de produzir milho, soja e queijo. Ali é possível conhecer o processo de inseminação artificial e o local onde se produz o queijo.

Igreja matriz São Paulo Apóstolo

Também são oferecidos passeios a cavalo e caminhadas ecológicas pelas trilhas. Numa delas existe uma fonte d’água que dá origem a um riacho. A água da fonte era utilizada em 1913 para fabricar cerveja.

Igreja Matriz São Paulo Apóstolo[editar | editar código-fonte]

Situado no corredor turístico regional, Capinzal inclui em seu roteiro alguns monumentos ímpares, como a Igreja Matriz São Paulo Apóstolo, cartão postal da cidade, cuja abóbada é réplica da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Ponte Pênsil[editar | editar código-fonte]

A Ponte Pênsil Padre Mathias Michelizza (1932) sobre o Rio do Peixe, que liga ao município de Ouro. Possui vão livre central de 84,5m. Permitia a passagem de veículos; hoje utilizada por pedestres. É a terceira ponte pensil construida no mundo.

Área de Lazer Dr. Arnaldo Favorito[editar | editar código-fonte]

Localizada no centro da cidade, uma área toda arborizada, possui espaço para prática de esportes e competições, possui local para camping e é equipado com mesas e churrasqueiras.

Museu[editar | editar código-fonte]

O Museu Histórico Municipal possui em seu acervo documentos e objetos que contam a história da colonização e do desenvolvimento de Capinzal. Situa-se na rua Presidente Nereu Ramos, 85, centro. Funciona de segunda a sexta, das 08:00 às 12:00 e das 13:30 às 17:30h. Tel. (49) 3555-2222 (2225).

Noite Italiana[editar | editar código-fonte]

Uma festa realizada pela APAE, com os lucros destinados a melhorias na escola. Tradição de bons vinhos especialmente selecionados e especialidades da culinária italiana. Valorização da cultura e danças folclóricas. Assim é a Noite Italiana de Capinzal, em meados de julho, no Centro Educacional Celso Farina.

Kerbfest[editar | editar código-fonte]

A tradição da cultura germânica, pratos típicos, bailes e muita animação. No último final de semana de novembro, no Centro Educacional Celso Farina com apresentação do grupo Kerbtanz entre outros.

Grupos Culturais e Folclóricos[editar | editar código-fonte]

  • Associação Regional de Capoeira Raios do sol;
  • Grupo de Capoeira Aborigene Brasil;
  • Associação Capinzalense de Modalidades Esportivas de Força;
  • Associação Kerbtanz (grupo de dança fonclórica alemã)

Expovale[editar | editar código-fonte]

Multi-evento aberto a negócios com feira da indústria, comércio e serviços, exposições agropecuárias, motocross (provas do campeonato catarinense), bicicross, jeep tour, feira Off-Road, leilão de gado e shows. Evento bi-anual realizado no Parque de Exposições Domingos Pellizzaro.

O parque ocupa uma área de 600 mil m², com pista de motocross, de ciclismo e para competições Off-Road 4x4. Ampla área para camping. Tem estrutura para abrigar eventos com até 50 mil pessoas. Palco da Expovale. Localizado na rodovia SC-303, que liga os municípios de Capinzal e Piratuba.

No ano de 2005, mais de 50.000 pessoas visitaram a feira. A diversão foi garantida entre os dias 11 e 16 de outubro de 2005 com atrações para todos os gostos. Show para o público infantil, que marcou presença; atrações para o público jovem, que além de shows, contou com um espaço especialmente preparado, a tenda eletrônica da Expodance com DJ’s e dançarinos. Para os amantes de aventuras, passeios e trilhas de jeep raid e pura adrenalina com o Campeonato Sul Brasileiro de Motocross (pela segunda vez em Capinzal), realizado paralelamente ao Campeonato Catarinense. O visitante pode prestigiar, além dessas atrações, os leilões e exposições agropecuárias, rodeio country com shows pirotécnicos, shows nacionais, exposição-feira de indústria e comércio e a entrega do Troféu Destaque Econômico.

Transportes[editar | editar código-fonte]

O acesso é feito a partir da rodovia BR-282 passando a SC-303. A linha férrea serve apenas ao transporte de carga.

Educação[editar | editar código-fonte]

Possui educação de qualidade, do ensino infantil à universidade, possuindo também uma escola de ensino técnico-profissionalizante. O atendimento público à saúde funciona 24 horas e o transporte coletivo urbano, operado diretamente pelo Município, é um dos mais baratos do Brasil.

Esportes[editar | editar código-fonte]

Possui um clube de futebol, o Arabutã Futebol Clube. Seu estádio é conhecido como Baixada Rubra. O clube foi fundado antes do município, em 1944. O clube já foi campeão estadual de amadores.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Jones Minosso - Jogou no Sport Club Internacional de Porto Alegre como centroavante, e, como outros craques da época, foi lançado pelo Esporte Clube Internacional de Lages. O Internacional de Lages é um dos mais antigos times do futebol de Santa Catarina ainda em atividade (mais antigo que ele só o Avaí e Figueirense de Florianópolis e o Marcílio Dias de Itajaí). Jones Minosso voltou ao Internacional em 1990 como capitao da equipe. Jones Minosso, morreu por afogamento em uma pescaria.
  • Olga Bongiovani - Apresentadora de televisão brasileira. Olga se apaixonou pela rádio ainda menina. Sua trajetória na área da comunicação teve início na cidade de Cascável, na Rádio Independência. Em 1982, aos 28 anos, foi contratada como repórter de TV. Depois disso, foi contratada pela CNT. Em 1997, voltou para a TV Tarobá, onde apresentava um programa matutino de segunda à sábado. Durante uma visita do empresário Beto Carrero, Olga fez seus primeiros contatos e foi contratada pela Rede Bandeirantes, onde apresentou o Dia a Dia e o Programa Olga Bongiovanni. Em 2004, foi contratada pela RedeTV! onde apresentou o programa matutino Bom Dia Mulher até 2009.
  • Chana Franciela Masson - Goleira da Seleção Brasileira de Handebol, ainda em atividade com uma carreira brilhante,acumula uma bagagem que poucas jogadoras tem,participou de três Mundiais,Três olimpiadas em Sydney 2000, Atenas em 2004 e Pequim 2008, e vários Pan-américanos,sendo o Pan de Winnipeg-99 o mais importante de sua gigantesca carreira,onde foi o destaque do inédito Mundial pela seleção Brasileira,outra participação memorável de Masson foi no Pan américano de 2007 no Rio de Janeiro onde a jogadora fez brilhantes atuações e consagrou a seleção campeã, Masson foi a primeira atleta a jogar handebol fora do país ao se transferir para a europa em 2000,é considerada a pioneira do esporte lá fora,atualmente Chana é uma das etrelas do badalado Randers da Dinamarca, considerado o melhor clube de handebol feminino do mundo.
  • [Tatiana Peretto de Lima e Silva] - Maquiadora profissional, filha de Jose e Oneidede Lima e Silva, o pai era chefe da carteira agrícola do Banco do Brasil na década de 70. Hoje, seu trabalho é reconhecido tanto no Brasil e no exterior. Atualmente, mora no Japão e assina como Tatiana Taira.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 15 de fevereiro de 2014.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  6. Telelistas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.