Universidade Federal da Paraíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
UFPB
Universidade Federal da Paraíba
UfpbBrasao.png
Lema Sapientia Aedificat (Sabedoria Constrói)
Fundação 13 de janeiro de 1934 (80 anos)[1] [2]
Tipo de instituição Pública Federal
Mantenedora MEC - Ministério da Educação
Orçamento anual R$ 856 758 113,00 (2011)[3]
Docentes 1394
Total de estudantes 22.238
Graduação 18750
Pós-graduação 3488
Reitor(a) Margareth de Fátima Formiga Melo Diniz
Vice-reitor(a) Eduardo Ramalho Rabenhorst
Estado Paraíba
Afiliações CRUB, RENEX
Página oficial www.ufpb.br
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

A Universidade Federal da Paraíba - (UFPB) é uma universidade brasileira pública mantida pelo Governo Federal e localizada no Estado da Paraíba.

Possui cinco campi: João Pessoa (Campus I e V), Areia (Campus II), Bananeiras (Campus III) e Rio Tinto e Mamanguape (Campus IV). Sua Reitoria localiza-se no bairro do Castelo Branco (João Pessoa) (Campus I).

Reconhecida pela sua excelência no ensino e em pesquisas tecnológicas, atualmente, encontra-se entre as melhores Universidades da América Latina.[4] Ganhando prêmios como: "Top User Award 2013" e ficando em 3º lugar no projeto desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular do "Santander Universidades". A Universidade Federal da Paraíba, também possui o 1º lugar nos cursos de Ciências Econômicas, Direito, Jornalismo, Secretariado Executivo e Turismo, avaliados pelo CPC.[5] .

Desmembramento[editar | editar código-fonte]

Em 2002, a Universidade Federal da Paraíba, então formada pelos campi de João Pessoa, Bananeiras, Areia, Campina Grande, Patos, Cajazeiras e Sousa, foi desmembrada para formação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).[6] Esta abrangeu, a partir de então, os campi de Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras, ao passo que a UFPB ficou com os campi de João Pessoa, Areia e Bananeiras, sendo criado posteriormente o campus do Litoral Norte, formado por duas cidades: Mamanguape e Rio Tinto e o Campus .

Números da UFPB[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Relatório de Gestão de 2010, a universidade tem: dezesseis centros (sendo treze em João Pessoa, um em Areia, um em Bananeiras e um no Litoral Norte), 57 departamentos acadêmicos, 118 cursos de graduação, 12 cursos de especialização, 43 cursos de mestrado, 23 cursos de doutorado, 2.085 professores, 2.617 funcionários técnico-administrativos e 36.502 alunos matriculados (sendo 26.242 na Graduação Presencial, 6.018 na Graduação à Distância e 4.242 na Pós-Graduação sendo 2.992 stricto sensu e 1.250 lato sensu).

História[editar | editar código-fonte]

A Universidade da Paraíba, de responsabilidade estadual, foi fundada por iniciativa de José Américo de Almeida, em 1955, a partir da reunião de onze cursos de nível superior que já existiam no estado, entre eles o curso de Agronomia, que deu origem a universidade. Sua criação se deu

José Américo de Almeida

primeiramente através da Lei Estadual Nº 1.366[7] , de 2 de dezembro de 1955. Cinco anos depois, em 13 de dezembro, a Lei Nº 3.835 federalizou a então chamada Universidade da Paraíba, que assumiu, enfim, sua denominação atual.

O primeiro curso superior da Paraíba foi o curso de Agronomia oferecido pela Escola de Agronomia do Nordeste, na cidade de Areia, em 1934. A partir daí, foram abertos vários cursos isoladamente, por ação principalmente de entidades classistas.

Expansão da UFPB[editar | editar código-fonte]

Através do Reuni, um programa do Governo Federal brasileiro de apoio a planos de reestruturação e expansão das Universidades Federais, a UFPB desde 2008 [8] , prevê o aumento do número de vagas da universidade, além de criar dezenas de novos cursos, como por exemplo: engenharia química, engenharia de computação, cinema e audiovisual e outros.

Está previsto também a criação de dois novos campus nas cidades de Guarabira e Pedras de Fogo.

Campus e Centros[editar | editar código-fonte]

Campus I - João Pessoa[editar | editar código-fonte]

O CCHLA abrange o Departamento de História (DH), o de Filosofia (DF), o de Psicologia (DP), o de Letras Clássicas e Vernáculas (DLCV), o de Letras Estrangeiras Modernas (DLEM), o de Serviço Social (DSS), o de Ciências Sociais (DCS), o Departamento de Mídias Digitais (DEMID).

O CCHLA foi desmembrado e foi criado o: CCTA[9] - Centro de Comunicação, Turismo e Artes, este que era conhecido apenas como um complexo de prédios que abrigava alguns cursos sob a coordenação do CCHLA.

É um centro em funcionamento composto pelos cursos: Artes Visuais, Teatro, Jornalismo, Relações Públicas, Radialismo, Cinema, Turismo, Dança, Música, Regência de Bandas e Fanfarras (Sequencial), Musica Popular (Sequencial).

Em 2004 foi decidido em conselho universitário o desmembramento do antigo departamento de artes.[10]

O CCSA é composto por seis cursos sendo eles: Ciências Econômicas (Economia), Ciências Contábeis, Administração, Arquivologia, Ciências Atuariais, Biblioteconomia e Relações Internacionais.

O Centro de Educação oferece os cursos em nível de graduação, o de Pedagogia (Presencial e à distância), Pedagogia Educação do Campo e Ciências das Religiões. No entanto, conta também com Mestrado e Doutorado. Além disso, os docentes lotados em seus departamentos são os responsáveis pelas disciplinas pedagógicas de todas as licenciaturas do Campus de João Pessoa. Localiza-se entre o CCHLA e o CCSA, em contigüidade com ambos.

O Centro de Energias Alternativas e Renováveis oferece dois cursos em nível de graduação, Engenharia Elétrica e Engenharia de Energias Renováveis. Conta também com um Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica na área de Sistemas de Energia. Sua estrutura ainda não foi totalmente construída, funcionando assim nas dependências do Centro de Tecnologia - CT.

São oferecidos no CCS os cursos de, Educação Física (Bacharelado e Licenciatura), Enfermagem (Bacharelado e Licenciatura), Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional além da escola técnica de saúde e dos cursos de pós-graduação.

Centro recém criado que oferece o curso de Medicina.

CCJ - UFPB (João Pessoa)

O CCJ anteriormente se localizava no Centro da cidade, em um prédio histórico vizinho ao Palácio da Redenção, sede do Governo do Estado, hoje com a construção de um novo centro dentro do campus da UFPB na capital, as atividades são oferecidas neste novo local a partir do ano de 2009. Oferece, em nível de graduação, o Bacharelado em Direito, nos turnos matutino, vespertino e noturno.

Obs: Há uma Extensão do CCJ no município de Santa Rita (região metropolitana de João Pessoa), conhecida como DCJ (Departamento de Ciências Jurídicas). Recém-construída, passou a abrigar o curso a partir do dia 14 de julho de 2014. Anteriormente, o curso funcionava no Centro da Capital Paraibana.

CCEN - UFPB (João Pessoa)

Estão localizados no CCEN os cursos de graduação em Matemática, Estatística, Física, Química, Ciências Biológicas e Geografia, além de vários cursos de pós-graduação.

O CT oferece os cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção Plena(desde 2009), Engenharia de Produção Mecânica, Engenharia Mecânica, Química Industrial, Engenharia Química, Engenharia Ambiental, Engenharia de Materiais, além dos cursos de pós-graduação.

Obs: Existe outro centro criado recentemente: CB - Centro de Biotecnologia.

Campus II - Areia[editar | editar código-fonte]

Quatro cursos de graduação são ministrados no Centro de Ciências Agrárias: Agronomia, foi criado em 1935 sendo, portanto, hoje, o mais antigo curso superior da UFPB, Zootecnia, Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado), Medicina Veterinária e Química (Licenciatura e Bacharelado) completam os cursos oferecidos pelo campus.

Campus III - Bananeiras[editar | editar código-fonte]

A história do Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (Ex-Centro de Formação de Tecnológos) da Universidade Federal da Paraíba se iniciou muito antes mesmo de existir a própria UFPB. O que hoje se constitui o Campus III, sediado na cidade de Bananeiras, foi o "Patronato Agrícola Vidal de Negreiros", surgido na década de 20 e que representava a culminância de um processo iniciado, nacionalmente, ainda em 1918.

A história do ensino de Graduação, ainda com a denoninação de Centro de Formação de Tecnólogos, começa em setembro de 1976, com a criação do Curso Técnico de Nível Superior em Cooperativismo, de curta duração, hoje curso de Bacharelado em Administração, sendo um dos mais conceituados do estado.

Hoje o CFT conta com 4 cursos de graduação: Administração, Ciências Agrárias, Agroindústria e Pedagogia.

Campus IV - Rio Tinto e Mamanguape[editar | editar código-fonte]

O campus IV da UFPB foi estabelecido no ano de 2007 nas cidades vizinhas, do litoral norte paraibano, os cursos são divididos da seguinte maneira entre as cidades, Rio Tinto: Ecologia, Antropologia e Culturas Indígenas, Design, Ciências da Computação (licenciatura), Sistemas de Informação, Licenciatura em Matemática; Mamanguape: Ciências Contábeis, Secretariado Executivo Bilíngue, Letras (Português) e Pedagogia.

Campus V - João Pessoa (Mangabeira)[editar | editar código-fonte]

‎O conselho universitário em 2012[11] criou o novo Campus V no bairro de Mangabeira. Ficam sob responsabilidade o CTDR, o CI, o IDEP (Instituto de Desenvolvimento da Paraíba), a EICT (Escola de Iniciação Científica e Tecnológica), e o NUPPA (Núcleo de Pesquisa e Processamento de Alimentos). O nome oficial é: Campus Reitor Lynaldo Cavalcanti de Albuquerque.

Órgãos Suplementares[editar | editar código-fonte]

  • DCE - Diretório Central dos Estudantes
    Gestões:
    • 2014/2015 - Avante: Por todos os cantos (Esquerda).
    • 2013/2014 - A hora é agora (Centro-direita).
    • 2011/2012 - Comissão Gestora (Misto).
    • 2010/2011 - Viramundo (Centro-esquerda).
    • 2009/2010 - Chega de Conversa (Direita).
    • 2007/2008 - Levante e Lute (Esquerda).
    • 2006/2007 - Para não refazer errado (Direita).
    • 2005/2006 - Refazendo Tudo (Centro-esquerda).
  • Residência Universitária - A residência abriga estudantes de ambos os sexos de forma gratuita. Existe a Coordenação da Residência composta por estudantes moradores com mandato de um ano.
  • NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação
  • NDIHR - Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional
  • Editora Universitária
  • LTF - Laboratório de Tecnologia Farmacêutica
  • COMPOMUS - Laboratório de Composição Musical

O Laboratório de Composição Musical (COMPOMUS) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em João Pessoa (Brasil) foi inaugurado no dia 28 de fevereiro de 2003. Primeiro da espécie no estado da Paraíba, o COMPOMUS representou o passo inicial na implantação da área de composição musical na UFPB.

  • LES - Laboratório de Energia Solar
  • Biblioteca Central (Campus I): A Biblioteca Central da Universidade Federal da Paraíba, está localizada no Campus I. Dispõe de diversos produtos e serviços para usuários da própria UFPB, ou externos à instituição. O acesso aos produtos e serviços da biblioteca, pode acontecer por meio do uso presencial nas instalações da própria organização, ou por meio de acesso ao seu portal eletrônico.
Biblioteca Central da UFPB

Departamentos[editar | editar código-fonte]

Departamento de Artes Cênicas[editar | editar código-fonte]

Departamento de Artes Cênicas da Universidade Federal da Paraíba foi criado em 30 de agosto de 2004 pela Resolução 12/2004 do Conselho Universitário da UFPb. Esta resolução extinguia o antigo Departamento de Artes do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, e criava três departamentos: o Departamento de Artes Cênicas, o Departamento de Artes Visuais e o Departamento de Educação Musical.

O Departamento publica a Revista Moringa de Teatro e Dança [12] [13]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

UFCG - Universidade Federal de Campina Grande

UEPB - Universidade Estadual da Paraíba

IFPB - Instituto Federal da Paraíba

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências